Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2004 / 03 / 29 / Metodista relembra os 40 Anos do Golpe Militar

Metodista relembra os 40 Anos do Golpe Militar

A Universidade Metodista de São Paulo está realizando uma série de programações para refletir sobre os 40 anos do Golpe Militar.

29/03/2004 20h28 - última modificação 10/03/2006 15h51

A Universidade Metodista de São Paulo está realizando uma série de programações para refletir sobre os 40 anos do Golpe Militar. As atividades incluem palestras, debates e apresentações culturais sobre o período. Veja a programação desta semana: Dia 30 de março O Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Sociologia do Protestantismo (GIPESP) e o Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Metodista promovem o Seminário “Evangélicos e o Golpe Militar de 1964”. As atividades acontecerão no Salão de Leitura da Faculdade de Teologia no Campus Rudge Ramos. Das 9h às 12h30 – Painel sobre “Os Protestantes Históricos e o Golpe de 1964”, com o professore da Metodista Leonildo Silveira Campos, o doutorando da Metodista Jorge Pinheiro e o professor da Unicamp Eliézer Rizzo de Oliveira. O coordenador será o Profº Dr. Dario Paulo Barrera Rivera. Das 14h às 17h – Depoimentos sobre “As Tensões Pré e Pós – 1964: os olhares das vítimas 40 anos depois”, com a coordenação do Profº Dr. Luiz Roberto Alves da Cátedra Celso Daniel de Gestão de Cidades e a participação de Anivaldo Padilha, Magali Cunha; Dorival Beulke. Dia 31 de março O Curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo, em parceria com o Núcleo de Formação Cidadã, promoverá debates sobre os 40 Anos do Golpe Militar. Jornalistas e professores que vivenciaram o período ditatorial participarão das mesas de discussão sobre os fatos que marcaram a época, especialmente sobre os efeitos do Golpe na imprensa e na cultura brasileira. Os convidados também discutirão os reflexos deste período na atualidade, principalmente abordando os temas Democracia e Cidadania. As atividades acontecerão no Salão Nobre no Campus Rudge Ramos. Antes dos debates, acontecerão apresentações musicais e a exibição de cenas do filme “Jango”. Das 8h às 9h – Atividade Cultural promovida pelo Núcleo de Formação Cidadã Das 9h às 11h – Painel de Debates com o jornalista Ivan Seixas, que foi preso na época da ditadura e com os professores da Metodista José de Sá e Marcelo Buzetto. Das 14h às 14h30 - Atividade Cultural promovida pelo Núcleo de Formação Cidadã Das 14h30 às 16h30 - Painel de Debates com o jornalista Ivan Seixas, que foi preso na época da ditadura e com os professores da Metodista Rodolfo Carlos Martino, Luiz Carlos Nunes Santos e Herom Vargas. Das 19h30 às 20h - Atividade Cultural promovida pelo Núcleo de Formação Cidadã Das 20h às 22h - Painel de Debates com o jornalista Ivan Seixas, que foi preso na época da ditadura e com os professores da Metodista Luiz Roberto Alves e Alexandre Takara. A Faculdade de Educação e Letras organizará durante todo o dia apresentações culturais e momentos de “Memórias” no qual professores contarão a história dos 20 anos da ditadura militar. 9h no Saguão do Campus Vergueiro – Apresentação cultural e “Memórias” com o Profº Ms. Alexandre Takara. 15h40 e 17h no Auditório do Campus Vergueiro – Apresentação cultural de alunas de Pedagogia com o tema “Repressão, nunca mais!” 16h no Saguão do Campus Vergueiro – Apresentação cultural de aluna de Pedagogia sobre o tema “Música e Contestação” e “Memórias” com a profª Dra. Maria Leila Alves e Profº Ms. Alexandre Takara. 21h e 22h no Auditório do Campus Vergueiro - Apresentação cultural de alunas de Pedagogia com o tema “Repressão, nunca mais!” 21h15 no Saguão do Campus Vergueiro - Apresentação cultural de aluna de Pedagogia sobre o tema “Música e Contestação” e “Memórias” com a profª Dra. Maria Leila Alves e Profº Ms. Alexandre Takara. Dia 12 de abril O Núcleo de Formação Cidadã promoverá um evento de discussão sobre os 40 anos do Golpe Militar. As temáticas eletivas Violência e Justiça, Fábrica de Brincadeiras e Música e Contestação participarão do encontro, que é aberto para toda a Universidade. A atividade acontecerá no Anfiteatro Sigma do Campus Rudge Ramos. Às 19h30 - Apresentação Cultural e debate com Magno de Carvalho - do Comitê de Solidariedade aos Povos em Luta e Sindicato dos Trabalhadores da USP – e Guilherme Benaro - coordenador da Campanha contra a ALCA e do Jornal Brasil de Fato.
Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático