Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Jornalismo / Notícias / 'Vivemos a maior crise de imprensa que já presenciei', afirma Kotscho

'Vivemos a maior crise de imprensa que já presenciei', afirma Kotscho

17/03/2015 10h27

Jornalista afirma que lugar de repórter é na rua - Foto: Alysson Rodrigues/RRO


Para o jornalista, tudo é regulamentado e a mídia também precisa ser


Do Rudge Ramos Online*

"O que existe é uma crise nas empresas de comunicação. Em 50 anos de profissão, a crise atual é a de maior dimensão que já vivi." Esta foi a frase de abertura da aula magna do jornalista Ricardo Kotscho, 67, atualmente comentarista da TV RecordNews e responsável pelo blog Balaio do Kotscho, do portal R7, para aproximadamente 350 alunos do curso de jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo, além da presença de outros veículos de imprensa.

Kotscho afirmou que só as seis famílias que controlam as mídias atuais possuem liberdade de imprensa. "O Brasil real não está na mídia. É só comprar um jornal na banca e percorrer o país que você vai ver que é diferente", relatou. Segundo o jornalista, "a imprensa, que já era considerada o quarto poder, passou a ocupar o papel dos outros três."

Kotscho disse que "lugar de repórter é na rua", e que, hoje, os repórteres não costumam fazer isso. "É muito mais cômodo ficar sentado em frente ao computador e dando opinião", falou. Para ele, a profissão tem perdido sua essência, que é fazer "matérias humanas".

O jornalista criticou a cobertura da imprensa nas manifestações deste último fim de semana. "São os mesmos donos dos veículos de comunicação que estavam em 64, quando houve o golpe. Espero que não se repita", disse. "A história do país está ligada à história da imprensa."

O blogueiro explicou que o único momento em que teve um pouco de medo durante a cobertura das mobilizações da Diretas Já (1984) foi em Teresina (PI). "Marcaram um comício em frente a um quartel militar, não tinha necessidade", contou.

Segundo ele, repórter que não tem medo corre muito mais riscos. "Uma vez o Chateaubriand disse a um repórter de guerra que 'repórter bom é repórter vivo' e é por aí mesmo", disse.

Futuro

Apesar da crise, Ricardo Kotscho é otimista com o futuro da profissão. "É no momento de crise que surgem as oportunidades de mudança", afirmou. Para o jornalista, investir em reportagem é um bom caminho para quem está começando no jornalismo. "Hoje, se o jornalista tem um computador bom e uma ideia razoável, dá para fazer grandes coisas. É só ter uma novidade para contar. Boa história sempre encontrará lugar para ser publicada."

Para o profissional, "o mais importante é ter caráter"."Há espaço para todos em qualquer lugar, independentemente da plataforma. Mas é fato que com a internet tudo ficou mais fácil", afirmou Kotscho.

Mídia

O jornalista defendeu a regulação dos meios de comunicação. "Tudo evoluiu no país, e tudo é regulamentado, menos a imprensa. A área não pode ser terra de ninguém", explicou. A dificuldade, para ele, são as negociações no Congresso Nacional, já que "metade dos parlamentares tem concessões públicas dos meios de comunicação". "Qual o interesse deles neste debate?", questionou.

Carreira

Ricardo Kotscho iniciou a carreira aos 16 anos, no jornal "Folha Santamarense". Começou depois como estagiário no jornal "O Estado de S.Paulo", onde chegou a ocupar os cargos de chefe de reportagem, repórter e editor. Ainda em São Paulo, trabalhou na "Folha de S.Paulo" no período das Diretas Já, o qual foi, para ele, o "mais especial" de sua carreira. Dentre as revistas semanais, trabalhou na "Isto é", a convite de Mino Carta, e depois na "Época".

Kotscho também tem experiência em televisão. Trabalhou na "TV Globo", "Rede Bandeirantes", "SBT e "CNT". Hoje, é comentarista do "Jornal da Record News", da "RecordNews".

Dentre seus livros, é autor de "Do Golpe ao Planalto - Uma Vida de Repórter" (editora Companhia das Letras), o qual conta as histórias de sua carreira, "A Prática da Reportagem" (Ática) e "Explode um Novo Brasil - Diário da Campanha das Diretas" (Brasiliense).

*Esta reportagem foi produzida por estagiários da Redação Multimídia da Universidade Metodista de São Paulo. Veja a reportagem direto no site do Rudge Ramos Online.


Veja mais:

Assista uma reportagem em vídeo do RRO: "A grande mídia não retrata a realidade brasileira", afirma Kotscho.

Veja o relato da aula magna que Ricardo Kotscho postou em seu próprio Blog, O Balaio do Kotscho.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

RODOLFO MARTINO - COORDENADOR
rodolfo martino
Veja o Minicurrículo

 


 

jornalismo.jpg

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: