Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Jornalismo / Notícias / Professor Borga comenta sobre a força do rádio no Meio & Mensagem

Professor Borga comenta sobre a força do rádio no Meio & Mensagem

04/10/2018 19h55 - última modificação 04/10/2018 19h57

Plataformas digitais não vencem a força do rádio. Pelo menos não na visão do meio publicitário. Reportagem do jornal Meio & Mensagem de 24 de setembro último mostra que o número de anunciantes em rádios brasileiras no 1º semestre de 2018 já superou o do ano passado inteiro, segundo estudo produzido pela Kantar Ibope Media. Das 7.987 instituições que investiram na mídia no 1º semestre, cerca de metade foi em regime de exclusividade — ou seja, não comprou espaços publicitários em nenhum outro meio.

Segundo professor Eduardo Borga, do curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo, uma das características fundamentais do rádio é a sensorialidade. “A pessoa está ouvindo aquela voz e se relaciona com o conteúdo”, afirma o docente de radiojornalismo e assessoria de imprensa da Metodista, ouvido na reportagem que traz como título Íntimo e Regional. Conforme professor Borga, o rádio foi o que melhor se adaptou à disrupção causada pela internet, tanto que grandes emissoras transmitem programação ao vivo em seus sites.

A matéria mostra que há regionalização crescente no ambiente radiofônico, tanto para grandes empresas quanto para marcas menores como bebidas e faculdades, que querem falar diretamente com suas comunidades locais.

Leia a íntegra da reportagem.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , ,

EDUARDO GROSSI- COORDENADOR

Minicurrículo

 

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X