Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Jornalismo / Notícias / Maestro Júlio Medaglia acompanha TCC sobre sua vida feito por alunas da Metodista

Maestro Júlio Medaglia acompanha TCC sobre sua vida feito por alunas da Metodista

Regente marcou época na história musical brasileira e ganhou videobiografia de formandas em Jornalismo

13/12/2018 16h30 - última modificação 18/12/2018 16h58

Regente marcou história musical brasileira e ganhou videobiografia de formandas em Jornalismo

Do pequeno violino presenteado pela empregada da família e que o introduziu ainda criança no mundo da música à regência de grandes orquestras nacionais e internacionais, o maestro Júlio Medaglia modificou a agenda cultural e musical do Brasil. Aos 80 anos e programando o lançamento da autobiografia para 2019, o regente teve parte da trajetória profissional superlativa contada em Trabalho de Conclusão de Curso das alunas Gabriela Bueno, Jordana Fonseca e Mônica Amorim, formandas em Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo.

Júlio Medaglia esteve na Metodista na noite de 12 de dezembro para acompanhar a apresentação e se disse emocionado e surpreso com o interesse das jovens pela sua carreira. “A intenção foi mesmo essa, de que nossa geração de 20 e poucos anos entendesse esse momento histórico da cultura brasileira, que passa pelo movimento Tropicália e pelos Festivais da Record”, conta Jordana Fonseca.

Acompanhe o documentário:

 

 

Além de diretor artístico do Theatro São Pedro, na Capital, Júlio Medaglia conduz na TV Cultura o show de calouros "Prelúdio", para jovens intérpretes de música clássica. Foi lá que gravou o documentário biográfico em vídeo das formandas da Metodista e que resultou no TCC “Sinfonia Medaglia: Vida e Obra de Um Maestro”.

“Nosso tema inicial era sobre o Tropicalismo, mas já há muito material a respeito e não queríamos fazer mais do mesmo. Percebemos que Júlio Medaglia aparecia em vários estudos literários, musicais e culturais e resolvemos então preparar o TCC sobre ele”, acentuam Mônica e Gabriela, que destacam como ponto alto do maestro a completude da carreira: “Ele fez muita coisa e com 80 anos continua fazendo. É uma grande lição para nós, que com 20 anos temos que parar de reclamar, arregaçar as mangas e ir à luta”, completa Jordana.

Amazonas Filarmônica

Várias iniciativas do paulistano Júlio Medaglia marcaram época e deram brilho à música brasileira de qualidade. Após estudar regência sinfônica em Taormina (Itália), formar-se pela Academia de Freiburg e cursar os festivais de música contemporânea de Darmstadt (Alemanha), no final dos anos 1960 retornou ao Brasil e ajudou a organizar os célebres Festivais da Record. No final de 1967, escreveu o revolucionário arranjo para a canção "Tropicália", de Caetano Veloso, que marca o início do Tropicalismo. Nos anos 1980, dirigiu o Theatro Municipal de São Paulo e compôs trilhas sonoras para seriados da TV Globo como Anarquistas Graças a Deus, Avenida Paulista, Rabo de Saia e Grande Sertão Veredas.

No final dos anos 1990, Júlio Medaglia montou orquestra de nível internacional em plena floresta amazônica, a Amazonas Filarmônica, e dirigiu a Orquestra da Rádio de Baden-Baden e a Rádio Roquete Pinto. Ele mesmo está estruturando a autobiografia, aproveitando centenas de artigos e escritos que realizou: “Tudo o que fazia jogava num baú. Agora é só organizar e dar texto final”, contou o maestro, arranjador e compositor, escritor e crítico musical.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,

EDUARDO GROSSI- COORDENADOR

Minicurrículo

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X