Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Jornalismo / Notícias / Agência criada por alunas de Jornalismo publica notícias relacionadas a direitos humanos

Agência criada por alunas de Jornalismo publica notícias relacionadas a direitos humanos

‘Trinta’ mescla conteúdos de texto, áudio, vídeo e imagem

20/03/2017 15h05

Trinta visa conscientizar jovens sobre direitos humanos

Apesar de ter sido um dos 51 membros fundadores da Organização das Nações Unidas e, até mesmo, possuir em sua Constituição as orientações da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o Brasil ainda viola esses direitos. Segundo o relatório 2015/2016 da Anistia Internacional, a garantia à moradia e más condições dentro dos presídios são apenas alguns dos direitos fundamentais desrespeitados no País.

No fim do ano passado, Amanda Guilhen, Bianca Santos e Natália Scarabotto, formandas de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo, criaram a agência de notícias multimídia ‘Trinta’, destinada a produzir notícias relacionadas aos direitos humanos. O objetivo é conscientizar a população jovem sobre os desrespeitos aos direitos humanos que acontecem no Brasil por meio de reportagens de profundidade.

Mas afinal, o que são direitos humanos?

“Ainda é um assunto um pouco polêmico. Muita gente ainda tem na cabeça que ‘só servem para defender bandido’, e a realidade é bem diferente. Os direitos humanos também são conhecidos como direitos fundamentais, e não é à toa. Todos precisamos deles. Então a gente quis mostrar isso para os jovens e trazer esse assunto de um jeito mais leve”, diz Amanda Alves Guilhen, de 21 anos.

A coordenadora de projetos do Fundo Brasil de Direitos Humanos, Taciane Golveia, foi uma das entrevistadas pela ‘Trinta’ em vídeo. Ela explicou que os direitos humanos são aqueles que protegem a dignidade das pessoas que estão sendo vitimadas, sobretudo pelo Estado. Eles incluem acesso à moradia, segurança, educação e muitos outros direitos.

Natália Scarabotto, de 21 anos, conta que o preconceito das pessoas com o tema ainda é muito grande. “Mesmo existindo há muito tempo, parece que parte da sociedade ainda tem uma visão errada do que são os direitos humanos. Escolhemos trazer esse assunto pela importância e para tentar explicar o que eles realmente são e desmistificar certos pontos.”

Os direitos humanos estão enraizados na agência. O próprio nome, 'Trinta', faz referência aos 30 artigos da Declaração Universal de Direitos Humanos. 

Inclusão e engajamento

agencia_trintaPara aproximar os jovens da temática, os textos são escritos em linguagem leve, utilizando hashtags e mecanismos para engajar os leitores. Todas as reportagens possuem infográficos, fotos, vídeos, áudios e ilustrações que ajudam a compreensão e tornam o conteúdo ainda mais interessante e dinâmico.

Os direitos humanos existem para todos e, dessa maneira, a ‘Trinta’ também busca ser acessível e inclusiva a todos os públicos. O site possui abas fixas para deficientes visuais e auditivos, atalhos, tradução para Libras e opções para aumentar ou diminuir a fonte e de alterar contraste para leitores com daltonismo ou baixa visão.

Reportagem

Depois de escolher a temática, as jovens jornalistas iniciaram um trabalho intensivo de reportagem. “Conversamos com vários jovens em diferentes lugares para ver quais os principais temas que os atraiam. Decidimos, e para produzir todo esse conteúdo fizemos 50 entrevistas! Além da correria entre ABC e SP, fomos para Santos entrevistar a então presidente da UNE, Carina Vitral, e para São Carlos entrevistar estudantes indígenas da UFSCAR”, relata Amanda.

A produção do site e todo este conteúdo, é claro, foi bastante trabalhosa e cheia de aprendizado: “fazer, editar, escrever todo esse material exigiu muita dedicação e esforço. Em geral, acredito que mesmo com imprevistos, foi um processo bem interessante que rendeu muito aprendizado, não apenas sobre direitos humanos, mas sobre as mídias, como fazer diferente, como lidar com situações inesperadas, etc”, completa Natália.

Conheça a agência Trinta no site e no Facebook.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,

RODOLFO MARTINO - COORDENADOR
rodolfo martino
Veja o Minicurrículo

 


 

selo-jornalismo.png

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: