Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gestão Pública - A Distância / Notícias / Ex-aluna Metodista EAD conclui mestrado na França

Ex-aluna Metodista EAD conclui mestrado na França

Mariana Bento formou-se em Gestão Pública em 2011 e mudou-se para Paris no mesmo ano

13/06/2016 18h35 - última modificação 13/06/2016 22h36

Mariana estudou como urbanismo integra imigrantes

Um dos endereços prediletos de estudantes em busca de especialização de alto nível, a Sciences Po Lyon aprovou a dissertação de mestrado da ex-aluna da Universidade Metodista de São Paulo Mariana Bento sobre Políticas Públicas de Imigração. Em férias no Brasil neste mês de junho, Mariana reside com o marido na França desde 2011, quando concluiu seu curso de Tecnologia em Gestão Pública EAD. Fez seu master em 2014 e 2015 no Instituto de Estudos Políticos de Lyon, conhecido como Sciences Po, instituição pública francesa referência em Ciência Política e com o mesmo prestígio da Sorbonne Paris.

“O curso de Gestão Pública no Brasil e meu currículo profissional foram muito bem aceitos na França”, afirma Mariana, 35 anos, que também morou e atuou na Argentina.

O mestrado incluiu estágio pela Agência de Urbanismo de Lyon, onde a ex-aluna Metodista trabalhou como antropóloga em questões demográficas. Seu master versou sobre urbanismo, gestão pública e imigração, com estudo sobre como as cidades promovem integração entre população nativa e imigrantes. “Em Lyon há uma divisão explícita. Os muçulmanos são isolados em conjuntos habitacionais afastados das áreas centrais, verdadeiros guetos. Há praças sem bancos para que os árabes não criem o hábito de frequentá-las”, conta.

Suas pesquisas fizeram comparativos com políticas públicas semelhantes em Portugal e Holanda, onde ocorre o inverso. Na Holanda, por exemplo, condomínios residenciais são públicos (pertencem ao Estado) e erguidos no centro, a fim de estimular a convivência entre população local e de fora. Paga-se aluguel simbólico pela moradia. Também na cidade do Porto, em Portugal, Mariana pesquisou a existência de espaços coletivos e comunitários.

Na França começam a surgir agora políticas urbanísticas direcionadas. Proprietários particulares podem construir desde que reservem 15% de área às chamadas moradias sociais, conta ela.

Títulos acadêmicos

“Fiquei fanática por dicionários”, afirma a brasileira sobre como conseguiu driblar a dificuldade da língua ao escrever e pesquisar artigos científicos. Enquanto se dedicava ao master, deu aulas EAD para brasileiros. No momento Mariana não está empregada devido à crise econômica na maioria do continente europeu.

Ela se disse surpresa com o mercado do Velho Mundo, que, ao contrário do Brasil, não valoriza tanto os títulos acadêmicos de um profissional. “O jovem da elite europeia estuda até 26, 27 anos e já sai mestre ou doutor. Essa conquista da geração dos 30 ou 40 anos de idade, comum no Brasil, lá não é assim”, descreve.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,

VINICIUS SCHURGELIES - COORDENADOR
vinicius
Minicurrículo

 


Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

ACESSO RESTRITO

Ambiente Virtual de Aprendizagem

Botao para o siga
ead_restrito.gif
Portal Aluno
Portal Caps
INFORMAÇÕES DO CURSO

Modalidade a distância: modelo on-line 2, possibilidade de estudo semipresencial ou on-line. Saiba mais
Grau:
Tecnólogo

Duração: 2 anos

Polo de Apoio Presencial: Confira aqui

Mensalidade: Confira aqui

Reconhecimento:Portaria N° 42 de 14/02/2013

Avaliação do curso por polo