Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gestão Financeira - A Distância / Notícias / Domínio emocional é mais importante do que técnica no mercado de trading, ensina executivo do Grupo XP

Domínio emocional é mais importante do que técnica no mercado de trading, ensina executivo do Grupo XP

Especialista em renda variável, Alison Correia falou às turmas de Gestão Financeira EAD

09/02/2018 18h40 - última modificação 09/02/2018 19h31

Alison (ao centro) foi recebido pelos profs. André Pelarin e Vitor Gustavo

Se no mundo da propaganda prevalece a célebre frase de que criação é 10% de inspiração e 90% de transpiração, no mercado de renda variável manda o investidor que domina pelo menos 70% de seu estado psicológico e 30% de conhecimentos técnicos. “Não se pode desesperar ao ver o capital evaporar nem embarcar na euforia de uma subida. Conhecer o tempo certo de sair ou entrar na bolsa de valores é o que diferencia o investidor profissional do amador”, ensina Alison Correia, executivo da Corretora Rico, do Grupo XP Investimentos, que falou a alunos de Gestão Financeira da Universidade Metodista de São Paulo na aula magna de 8 de fevereiro.

Ele mostrou que no mercado de trading (futuros e ações) os ganhos não acontecem só quando se vende diante de uma bolsa em queda, mas também quando se compra nesse cenário. E acrescentou que é nas crises que aparecem boas oportunidades.

“Meus maiores ganhos foram em momentos turbulentos como em 2008 nos Estados Unidos, no crash bancário. É preciso ter um lado psicológico apropriado para tomar risco”, apontou Alison, que iniciou carreira na área aos 17 anos, quando os pregões eram a viva voz e as operações fechadas literalmente no grito.

Hoje com 32 anos e sócio do maior grupo de corretagem independente do Brasil, Alison também se dedica à educação financeira de iniciantes a convite da bolsa de valores e ainda ensina como lidar com instrumentos de renda variável por meio de seu canal no Youtube e do InvesTV da Corretora Rico. “O mercado de renda variável não é como comprar um apartamento, esperar valorizar e vender. Tem que acompanhar o sobe e desce atentamente, porque se ganha em segundos e se perde também em segundos”, afirmou.

Além da poupança

Para quem é investidor iniciante e não tem tempo para dedicar à adrenalina de operações especulativas, Alison Correia aconselha apostar em ações. Para quem domina ou conhece bem o mercado, as dicas são mini-contratos e futuros.

Diversificar aplicações é outra regra de ouro em qualquer mercado, seja de renda fixa ou variável, onde se pode iniciar com pequenas somas como R$ 500. “Não aceite qualquer rentabilidade mínima dada pelo gerente do seu banco sem conhecer o que o mercado oferece”, disse o executivo, lamentando a falta de hábito investidor do brasileiro, que não busca perspectivas de rendas financeiras além da tradicional poupança.

Alison Correia acaba de lançar o livro “O Sobe e Desce da Bolsa e da Vida” (Editora CLA), em que narra sua experiência nos antigos pregões viva voz na BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros), fala do choque de sua geração com a mudança digital e como superou as novidades tecnológicas. Hoje ele defende fervorosamente as criptomoedas como BitCoin.

Assista a íntegra da aula magna de Gestão Financeira EAD, conduzida pelo coordenador do curso André Pelarin e pelo professor Vitor Gustavo da Silva.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

KLAS SUPPION - COORDENADOR

Minicurrículo

 

 

Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X