Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gastronomia / Notícias / Pratos de países da Copa do Mundo de 2018 inspiram alunos de Gastronomia

Pratos de países da Copa do Mundo de 2018 inspiram alunos de Gastronomia

Quatorze grupos desenvolveram PAPs com culinária típica dos países que disputarão o mundial de futebol

28/05/2018 17h20 - última modificação 28/05/2018 21h05

Professor Eduardo Lucas (ao centro) acompanhou toda a produção, como do grupo do Marrocos

A Copa do Mundo de 2018 não arrebata somente fanáticos por futebol. O maior evento esportivo do planeta aumentou também a temperatura do forno e fogão do curso de Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo e mobilizou alunos do 3º semestre como tema de Projetos de Ação Profissionalizante (PAPs).

Quatorze dos 32 países da Copa inspiraram a pesquisa cultural e gastronômica das turmas matutinas e noturnas, que fizeram apresentações teóricas e preparam pratos típicos dias 23 e 24 de maio último.

“Tudo foi feito artesanalmente. Nossa proposta é formar o aluno para qualquer etnia, complementando o módulo de Cozinhas do Mundo”, explica o coordenador do curso, professor Eduardo Gomes Lucas, que não descuidou da supervisão e orientação de nenhuma panela fervilhando na cozinha-escola do campus Planalto. Somente culinárias mais tradicionais como do Brasil, Itália, França e Alemanha foram poupadas, porque já integram o currículo escolar.

Bebida, prato e sobremesa

A proposta era preparar uma bebida, um prato salgado e uma sobremesa típicos. Na noite de 24 de maio, por exemplo, apresentaram-se os grupos de Marrocos, Argentina e Egito. “A cozinha marroquina é exótica e bem diferente da ocidental. A bistela, um pastelão com três camadas de recheio, é um prato bem popular e consumido como refeição”, explicou a aluna Larissa Menegare, 20 anos, satisfeita com a escolha do país africano para seu grupo.

Larissa já faz estágio preparando saladas e sobremesas em restaurante de São Bernardo e planeja montar seu próprio negócio com cozinha a la carte e pratos especiais. No próximo ano quer fazer um intercâmbio. Além da bistela, o grupo do Marrocos pesquisou e preparou o tagines (cozido de carne de frango ou de cordeiro com legumes cozidos e servido em recipiente de terracota) e o couscous de grãos finos arrematado com chá de hortelã.

Já a equipe do Egito escolheu o kofta de cordeiro, grelhado de frango falafel (espécie de acarajé), pão sírio e opções de molho de alho, de hortelã, de taratur (limão com gergelim) e de coalhada. A bebida foi a sobia de sabor doce e de sobremesa foi preparado o umm-ali, que leva especiarias, frutas secas e oleaginosas.

Patrimônio cultural da Argentina ao lado do churrasco, o mate não poderia faltar no PAP dos alunos da Metodista. Eles também prepararam medialunas – massa leve amanteigada que lembra croissant – e o choripan, sanduíche de chouriço regado com tempero à base de molho chimichurri ou salsa criola. O reitor Paulo Borges Campos Júnior conferiu pessoalmente as delícias das cozinhas da Copa na noite de 23 de maio. Veja imagens: Cozinhas da Copa do Mundo 2018. Apresentação de PAPs (Projetos de Ação Profissionalizante) do curso de Gastronomia 3. semestre, 23 e 24 de maio,Campus Planalto

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,

Receba informações de oferecimento deste curso

EDUARDO GOMES LUCAS - COORDENADOR

Veja o minicurrículo

 

 

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X