Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gastronomia / Notícias

Notícias

1º Concurso Go’Where Gastronomia de Jovens Talentos: aprendizado e reconhecimento

16/08/2012

16/08/2012 19h08

Ao centro, chef Luiz Farias, da Academia Bunge, Fabíola Miranda (à esq. do chef) e os demais finalistas na festa de premiação do concurso. Foto: Lara Molinari

A festa de aniversário da revista Go’Where Gastronomia, além de apresentar os melhores da gastronomia de São Paulo eleitos pelos leitores, foi o palco do anúncio do vencedor do  1° Concurso Go'Where de JovensTalentos.

Embora não tenha ficado entre os três primeiros colocados, a aluna Fabíola Miranda, que está iniciando 2º semestre, afirmou que aprendeu bastante com a experiência. “Só o fato de chegar aonde cheguei, para mim, já é uma vitória”, afirmou.

Para a professora Andréa Romero, “independente do resultado, participarmos deste concurso já é um reconhecimento do curso da Metodista porque as faculdades que participaram foram escolhidas pela revista”.

Os oito finalistas receberam da Academia Bunge – local onde foi realizada a etapa final do concurso – um curso de Panificação e Confeitaria.

Além da Metodista, concorreram representantes da Universidade Anhembi Morumbi, Estácio, FMU, Hotec – Faculdade de Tecnologia em Hotelaria, Gastronomia e Turismo de São Paulo, Centro Universitário São Camilo, Senac e Unip.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,

Aluna de Gastronomia é finalista do 1º Brazilian Food Experience

21/09/2011

21/09/2011 14h54

A aluna Audrey Ribeiro do último semestre do curso de Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo é uma das finalistas no concurso 1º Brazilian Food Experience (BFE). A final da competição acontece sexta-feira, 23 de setembro, no Mercado Municipal de São Paulo.

“Sempre que posso, procuro me inscrever em concursos do gênero, com o objetivo de enriquecer meu currículo e adquirir novas experiências”, explicou Audrey.

A receita inscrita pela aluna foi Talharim ao molho de limão siciliano com camarão. Agora na etapa final ela terá de montar em 20 minutos sete pratos. “Treinei em casa neste final de semana para dar tudo certo no dia”, contou.

Caso seja vencedora na sexta-feira, Audrey  Ribeiro fará uma apresentação das criações na Americas Food & Beverage, em Miami (Estados Unidos) com todas as despesas da viagem pagas , além de US$ 500 em dinheiro para compras e publicação das receitas ganhadoras, passo a passo, na Revista Alta Gastronomia.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Aluna de Gastronomia é uma das vencedoras do 1º Concurso Jovem Chef

27/02/2012

27/02/2012 19h40 - última modificação 27/02/2012 19h42

Prato vencedor da categoria Entradas, elaborado pela aluna Jéssica Margato. Foto: arquivo pessoal

Salada com molho de coco. Esta foi a receita criada pela aluna Jéssica Margato, do 3º semestre de Gastronomia, vencedora da categoria Entradas do 1º Concurso Jovem Chef, promovido pelo site Armazém das Especiarias.  A iniciativa teve como objetivo dar a oportunidade para que estudantes de Gastronomia revelassem seu talento, utilizando uma das especiarias mais conhecidas da culinária brasileira, o coco.

 

Jéssica conta que o prato foi desenvolvido especialmente para o concurso. “Tive o auxílio do professor Eduardo Lucas, que me deu dicas quanto à melhor forma de apresentar o prato”. A estudante explica que fez um cesto utilizando queijo parmesão onde foram colocadas as folhas das verduras: “Para não molhar o cestinho com o molho, fiz algo como um chantilly, com leite de coco, limão, azeite, pimenta branca e um pouquinho de creme de leite.”

 

Para chegar ao resultado final, Jéssica realizou quatro testes, sendo parte deles no laboratório da faculdade e os outros em casa.
“Eu não tinha participado de nenhum concurso e tanto os professores como as minhas colegas de turma me incentivaram bastante”, comemora.
Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,

Alunos de Gastronomia participam de curso no Uruguai

31/07/2012

31/07/2012 15h19

Fruto de uma parceria com o Instituto Crandon, um grupo de 15 alunos de Gastronomia fica até sexta-feira, 3 de agosto, em Montevidéu, no Uruguai, participando de um curso sobre a culinária local e tendo aulas de espanhol.

Para o coordenador do curso, professor Marcelo Bergamo, essa atividade acrescentará bagagem cultural e gastronômica aos alunos. “Eles estarão em um país diferente, com outros costumes, outra língua e gastronomia distinta da nossa. Para um gastrônomo é primordial conhecer outras culturas até para entender as influências e ‘modismos’ que surgem a cada momento”. De acordo com o docente, “aprender e treinar outra língua in loco, sem dúvida alguma, fará toda a diferença na vida acadêmica e social de todos eles”.

A iniciativa de possibilitar que os estudantes incrementem seus conhecimentos em cursos de férias realizados no exterior é recente. No ano passado, a primeira turma teve como destino a Argentina.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,

Coordenador do curso de Gastronomia, Marcelo Bergamo, fala sobre a história do bolo de cenoura

15/03/2011

15/03/2011 18h00

O queridinho bolo de cenoura

Quem resiste à massa fofinha e de cor vibrante coberta com chocolate? Confira a receita e dicas de preparo

Portal IG

Massa fofinha, aerada e de cor vibrante coroada de uma irresistível cobertura de chocolate – às vezes crocante e firme; noutras, cremosa e brilhante. A fórmula do bolo de cenoura funciona tão bem que ele se tornou o queridinho entre as receitas caseiras. “O casamento é perfeito. Não há melhor cobertura para essa massa”, afirma Gabriel Lourenço, chef e professor de gastronomia UCS-Icif, em Caxias do Sul (RS).

É verdade que, de tão popular, o bolo de cenoura ganhou, além de adeptos, inúmeras versões. “Todo mundo tem seu jeito de fazer. É uma receita maternal, caseira, simples e rápida. Qual outro bolo você bate tudo no liquidificador e está pronto?”, comenta Lourenço. A boleira Maria Laura Estima, da doceria Doces de Laura, tem nele uma de suas especialidades. E avisa: “O bolo de cenoura é o preferido da garotada e o rei das festinhas infantis. Chego a vender 100 quilos por mês”.

Essa delícia singela, desprovida de técnicas rebuscadas, povoa nosso imaginário em manhãs ensolaradas, tardes de chuva ou madrugadas em que estamos inteiramente dispostos à gula.

Uma receita jovem

Tal qual conhecemos hoje, o bolo de cenoura é brasileiro por excelência e tem história recente – embora a ideia de incluir a cenoura na massa seja antiga. “Na Idade Média, esse era o recurso mais simples para adoçar massas, já que essas raízes têm alta concentração de açúcar natural”, explica Sandro Dias, professor de história da gastronomia do Senac Águas de São Pedro. Marcelo Bergamo, coordenador do curso de gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo, concorda: “O autor norte-americano Bo Friberg, em The Professional Pastry Chef, descreve que na Idade Média, quando o açúcar era um artigo raro e luxuoso, as cenouras eram comumente utilizadas em bolos e sobremesas”.

Na Grã Bretanha, os carrot puddings começaram a aparecer em livros de receitas já nos séculos XVIII e XIX, e o uso das cenouras em sobremesas foi reavivado durante a Segunda Guerra Mundial, quando os suprimentos de açúcar se tornaram escassos. “Usavam raízes cruas. Além da cenoura, da batata e da beterraba, espécies que não temos aqui como a parsnip (uma cenoura pálida) e a turnip (uma espécie de nabo)”.

Cada país tem receitas que sofreram alterações e adaptações por causa da oferta de ingredientes. “Acredito que acharemos preparos que levam cenoura e lembram um tipo de bolo em todas as culturas”, explica Lourenço. Nos Estados Unidos, por exemplo, a receita de bolo de cenoura é tão popular quanto a da apple pie (torta de maçã). Leva o legume cru e ralado, uvas passas, nozes e especiarias e é recheado e coberto com um creme feito à base de queijo cremoso (confira aqui a receita).

Para Bergamo, apesar das diferenças, foi da receita norte-americana que nasceu a brasileira. “O bolo de cenoura como conhecemos hoje no Brasil é recente, deve ter uns 30 anos. Pesquisei diversos livros brasileiros que vão de 1933 a 1965 e não achei nada. Nenhuma receita de bolo de cenoura”, afirma.

“A partir de 1960 aparecem os primeiros registros desse tipo de receita em que se aproveitam ingredientes e sobras”, afirma o antropólogo Raul Lody, autor de o Dicionário do Doceiro Brasileiro. “Com certeza, o bolo de cenoura não está entre as receitas tradicionais da nossa doçaria, que têm mais influência portuguesa. Ele é uma preferência recente”, confirma Lody.

Truques de mestre


É melhor usar a cenoura crua ou cozida? “Se for cozida, emprestará ainda mais cor à massa, mas perderá um pouco em nutrientes”, explica o professor Lourenço, que ensina a fazer o bolo em uma de suas aulas na escola de gastronomia de Caxias do Sul. Há quem prefira apenas misturar a cenoura ralada crua à massa. Nesse caso, obterá um bolo com pedacinhos de cenoura maiores, mais fibroso e menos amarelado.

A doceira Laura diz ainda que vale variar também na cobertura: “Dá para fazer com calda de chocolate caseira [açúcar, água e chocolate em pó] ou com brigadeiro mole. Os dois ficam muito bons”. Raspas de limão adicionadas à massa dão um toque especial.

Escolher ingredientes de qualidade é tão importante quanto acertar o preparo. "Se quiser um bolo bem macio, deve-se respeitar a quantidade de fermento e o tempo completo de cozimento no forno. Se o objetivo é um bolo mais denso e úmido, é preciso aumentar a quantidade de gordura e não exagerar no fermento”, aconselha Lourenço. Segundo ele, há quem coloque iogurte para deixar a massa mais úmida e o sabor da cenoura mais intenso.

Para os pequenos, o bolo de cenoura tem outra vantagem: introduzir o legume na alimentação. “A criança come o bolo de cenoura, acha gostoso e tende a comê-la de outras formas”, explica Andreia Esquizeo, nutricionista do Conselho Federal de Nutricionistas. Do ponto de vista nutricional, no entanto, não há tanta diferença. “É um bolo com um pouco mais de caroteno, mas não chega a ser muito mais nutritivo que um bolo comum”, diz Andreia.

 

Bolo de cenoura
Receita da chef pâtisserie – Por Kiki Felipe

Ingredientes
Massa

  • 4 cenouras médias descascadas e cortadas em rodelas grossas
  • 1 xícara (chá) de óleo de canola
  • 2 xícaras (chá) de açúcar cristal
  • 4 ovos
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó

 

Calda de chocolate

  • 170g de chocolate meio amargo
  • 190g de creme de leite fresco
  • 25ml de conhaque (opcional)


Modo de fazer
Massa
Pré-aqueça o forno a 180ºC (fogo médio). Bata no liquidificador a cenoura, o óleo de canola, o açúcar e os ovos até obter uma mistura líquida e homogênea. Em uma tigela grande, peneire a farinha de trigo. Com a batedeira ligada em velocidade média, adicione lentamente a mistura de cenoura do liquidificador à farinha de trigo peneirada. Quando a massa estiver homogênea, junte o fermento peneirado. Bata pouco e lentamente. Coloque a mistura em uma fôrma untada com manteiga derretida e polvilhada com farinha. Leve para assar por cerca de 50 minutos. Faça o teste do palito: se sair seco, o bolo está pronto. Desenforme quando estiver morno.

Calda de chocolate
Com a faca, quebre e corte o chocolate em pedaços bem pequenos. Passe por um processador de alimentos até que fique bem moído. Reserve. Coloque o creme de leite em uma panela e aqueça até o ponto de fervura. Com o processador ligado, adicione o creme de leite, devagar, e processe até a mistura ficar homogênea. Não bata em excesso. Transfira a calda de chocolate para uma tigela e deixe esfriar.

A calda de chocolate deverá estar na temperatura morna, encorpada, mas ainda líquida, para ser usada como cobertura do bolo. Caso a calda endureça muito, aqueça um pouco em banho-maria até a consistência desejada.

 

 

Comunicar erros


Coordenador do curso de Gastronomia participa de reportagens de revistas

04/11/10

04/11/2010 17h57 - última modificação 05/11/2010 19h01

O coordenador do curso de Tecnologia em Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo, Marcelo Bergamo, participou de reportagens nas revistas “Lola Magazine” e “Saúde”, ambas da editora Abril.

Na primeira publicação, o chef de cozinha listou uma série de ingredientes que não podem faltar na hora de preparar os mais variados pratos.  Para conferir a reportagem e todas as dicas, clique aqui.

Em sua participação na revista “Saúde”, o professor ensinou uma receita de sal e ervas, uma alternativa para reduzir o consumo de sódio e, consequentemente, o risco de doenças cardíacas. Clique aqui e veja a matéria na íntegra.

Comunicar erros


Definido o representante da Metodista no 1º Concurso Go’Where Gastronomia de Jovens Talentos

06/06/2012

06/06/2012 21h05 - última modificação 06/06/2012 21h06

Fabíola dos Santos Miranda, do 1º semestre, que representará a Metodista na final do concurso. Foto: Mônica Rodrigues

Você é chef de uma hamburgueria em São Paulo e receberá o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e sua equipe após diversos compromissos oficiais. Qual hambúrguer você serviria? Este foi o desafio proposto aos dez alunos do curso de Gastronomia pré-selecionados que participaram ontem, 5 de junho, da eliminatória do 1º Concurso Go’Where Gastronomia de Jovens Talentos.

Para definir quem representará a Metodista na final do concurso, os estudantes tiveram uma hora e meia para preparar os pratos de acordo com a ficha técnica enviada na inscrição. A banca avaliadora foi composta por três chefs especialistas em hambúrgueres: Luiz Cintra, da hamburgueria St. Louis e idealizador da prova; Paulo Yoller, da lanchonete Best Burger; e Júlio Raw, da Z Deli Sanduíches.

A receita escolhida foi a da aluna Fabíola dos Santos Miranda, do 1º semestre, que preparou um hambúrguer à base de tempero baiano, creme de manga com pimentão verde e serviu com salada de rúcula. “Pensei que o Obama é uma pessoa simples e, por isso, não poderia fazer algo com ingredientes ‘pesados’. A opção foi utilizar frutas e elementos bem brasileiros”, explicou.

“Gostei do desafio porque nivelou todos os alunos, independente do semestre, e também aprendi bastante com a experiência porque tive que pesquisar o que se harmonizaria”, comentou Fabíola.

Ao se inscrever no concurso, ela disse que “viria para ganhar”. Em relação à expectativa para a final, a aluna demonstrou a mesma confiança: “só estou esperando dizerem qual será o prato porque o meu já está pronto”, afirmou.

 

O concurso

O coordenador do curso de Gastronomia, professor Marcelo Bergamo, contou que no início os alunos estranharam o tema. “Embora pareça fácil, não é tão simples assim. Envolve, entre outros detalhes, o corte da carne, a porcentagem de gordura e o tempo na grelha”.

Para ele, a participação dos alunos nesse tipo de prova proporciona um grande aprendizado. “É desafiador, porque foge do esquema de aula, com fichas e o professor ao lado para ajudar. Aqui eles criam e têm somente o ajudante para auxiliar no preparo.”

Luiz Cintra considerou este desafio mais difícil do que fazer uma receita com peixe, por exemplo. “O hambúrguer, por ser muito óbvio é mais difícil, porque eles tiveram que melhorar algo que já é bom”.

Segundo ele, os estudantes entenderam bem a proposta, o que resultou em fichas técnicas e receitas bem elaboradas.

De acordo com o chef, “a participação deles no concurso é um estímulo para o aprendizado, pois eles tiveram que montar o produto para alguém que não é da família. Era também uma forma de adquirirem confiança, pois há a dúvida do acerto, e uma oportunidade para aprenderem a lidar com o timing e a apresentação”.

O vencedor do 1º Concurso Go’Where Gastronomia de Jovens Talentos será conhecido no dia 22 de junho, durante a premiação Melhores do Ano 2012, na festa de aniversário da revista Go’Where Gastronomia. O primeiro colocado receberá uma viagem, com acompanhante, para Lima, no Peru, e um estágio de quatro dias nos restaurantes La Mar e Astrid y Gastón, ambos do premiado chef peruano, Gastón Acurio.

Além da Metodista, concorrem representantes da Universidade Anhembi Morumbi, Estácio, FMU, Hotec – Faculdade de Tecnologia em Hotelaria, Gastronomia e Turismo de São Paulo, Centro Universitário São Camilo, Senac e Unip, todas escolhidas pela revista Go’Where.


Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,

Estrada Gourmet France: projeto de aluno da Metodista une gastronomia, foto e vídeo em Paris

28/11/2011

28/11/2011 17h50

Foi a partir de uma viagem à França a passeio que surgiu a oportunidade de Valter Menezes, aluno do curso de Gastronomia, fazer um estágio no Café Constant, em Paris. “Antes de sair do Brasil, fiz uma pesquisa para saber quem são os chefs brasileiros que estão fazendo sucesso lá. Assim conheci o Eduardo Jacinto, que chegou como ajudante e hoje é sócio de Christian Constant.” A conversa abriu portas e, com o término do curso, Valter segue para a Europa nesta quinta-feira, 1º de dezembro, onde ficará por um mês. 

Fotógrafo há 20 anos, Valter se especializou em trabalhos para a indústria alimentícia e aproveitará o seu conhecimento em fotografia e cinema digital para documentar o período em que estará na Cidade Luz. “Mais que um estágio, quero mostrar uma França muito além dos livros de faculdade.”

Intitulado Estrada Gourmet France, o projeto contará com 28 episódios em vídeo de alta definição e registros diários em fotos e textos, que poderão ser acompanhados pelo site www.estradagourmet.com, além do www.gastronomiaenegocios.com.br

Quando questionado sobre quais são os planos ao voltar para o Brasil, Valter afirma que quer continuar os estudos na área de gastronomia e fazer uma pós. “A ideia é que meu estúdio não seja voltado só para fotografia. Pretendo fazer um trabalho de consultoria, auxiliando desde o desenvolvimento do produto e o receituário até a fotografia e a produção de vídeos publicitários.”

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

Gastronomia organiza o evento Mostra de Mesas Gastronômicas

22/11/2011

22/11/2011 20h08

O curso de Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo está organizando o evento Mostra de Mesas Gastronômicas, que vai ocorrer dia 24 de novembro às 19h30 no Campus Planalto (Rua Dom Jaime de Barros Câmara, 1000 - Planalto).

A mostra faz parte do módulo de Planejamento de Eventos Gastronomicos, atividade na qual os alunos elaboram todas as etapas do planejamento e realização de um evento, sendo considerada uma das formas de avaliação do módulo. 

Os estudantes apresentarão mesas de diferentes temas relacionados à Gastronomia e oferecerão degustação de algumas preparações, além de informações e curiosidades sobre os temas apresentados. 

Os convites, vendidos a preço de custo, foram direcionados a familiares e amigos dos alunos. Aproximadamente 200 convidados externos poderão conhecer o trabalho desenvolvido pelos 11 grupos de alunos. 

 

Ao término do evento os alunos, juntamente com os professores responsáveis, elaborarão uma planilha demonstrativa do custo do evento e a verba restante será utilizada para a compra de gêneros alimentícios, que serão doados para uma instituição beneficente da região, escolhida pelos próprios estudantes

 
Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Metodista recebe evento Gastronomia Sustentável

28/09/2011

28/09/2011 14h45 - última modificação 03/10/2011 12h43

Mesa Redonda sobre gestão ambiental de restaurantes acontece na próxima segunda, dia 03/10, às 15h, no campus Rudge Ramos da Universidade Metodista


O movimento da GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL e a Universidade METODISTA promoverão na próxima segunda-feira, dia 03 de outubro, às 15h, no campus Rudge Ramos em São Bernardo a precursora mesa redonda sobre GESTÃO AMBIENTAL DE RESTAURANTES. O evento tem entrada franca, aberta a estudantes de qualquer idade e qualquer instituição, profissionais do setor, simpatizantes e interessados.

O movimento da GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL iniciou-se no princípio de 2011 com a mobilização de 100 restaurantes top de linha da cidade de São Paulo interessados em evoluir em suas rotinas de práticas sustentáveis e em fazer disso um valor a ser compartilhado com seus clientes e suas comunidades. O movimento é coordenado pela 18 Cinema e Marketing, produtora de cinema e realizadora de ações e eventos no segmento de meio ambiente. O movimento inclusive está fazendo reposição de mudas de árvores nativas na Reserva do Morro Grande, na cidade de Cotia, uma das 10 maiores florestas em área metropolitana do mundo.

Atualmente o setor de gastronomia passou a ser disputado como carreira e exerce enorme influência sobre as sociedades metropolitanas, que incluem a ida aos restaurantes como uma prática de lazer gastronômico, conhecimento de culturas de outros países e compartilhamento de estilo de vida. Nesta tendência e com a nova lei de resíduos sólidos regulamentada no Brasil recentemente, os restaurantes procuram ocupar espaço de liderança não só para suas próprias práticas, mas como também para influenciar as rotinas de sua clientela.

A visão sustentável na Gastronomia passa por práticas de gerenciamento de resíduos variados, do óleo de cozinha à embalagens, um expressivo volume de lixo orgânico e não orgânico, novas tecnologias de equipamentos para aceleração de processos e redução de consumo de água, luz e gás, compensação ambiental por suas emissões de carbono, desenvolvimento de cardápios e menus, respeitando os ciclos naturais do ecossistema, incentivo à biodiversidade brasileira e utilização de conceitos de bioarquitetura em sua construção e decoração.

São assim diversas abordagens que serão estimuladas na mesa redonda GESTÃO AMBIENTAL DE RESTAURANTES, para contextualizar não só em restaurantes avulsos, como de rede, em refeitórios corporativos, de hotéis, pousadas e que possam também impactar nas residências em um segundo momento. Respeito aos impactos ambientais e alimentação saudável são valores irmanados neste processo.

Compondo a mesa redonda estarão presentes:

- Marcelo Bergamo, coordenador do Curso de Gastronomia da Universidade Metodista.

- Fabiano Rangel, gerente de meio ambiente da Saab Coca-Cola / Matte Leão.

- Joabner Breda, Engenheiro Ambiental

- José Renato, proprietário do restaurante ecológico “Chácara Santa Cecília”

- Daniel Martins – Gestor de Produtos – Topema Cozinhas Industriais

- Valéria Sesti – Assessora Gastronômica

- Sergio Lerrer, coordenador do Movimento GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL.

O evento tem entrada franca, com certificação de presença. A reserva de assento pode ser feita enviando nome completo e RG para o e-mail palestras@gastronomiaverde.com.br ou ligando para (11) 4169 7156.

Informações sobre o movimento da GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL em 

www.gastronomiaverde.com.br

 

Gastronomia Sustentável - Mesa Redonda Gestão Ambiental de Restaurantes

Onde: Universidade Metodista de São Paulo- Campus Rudge Ramos - Edifício IOTA - Rua Planalto, 106 - São Bernardo do Campo.
Quando: 03 de outubro (segunda-feira), 15h.

Quanto: grátis.

 
Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Metodista sedia evento sobre gastronomia sustentável

03/10/2011

03/10/2011 22h10

Para o coordenador do curso de Gastronomia, professor Marcelo Bergamo, é necessário pensar em toda a cadeia envolvida na produção de um único prato. Foto: Lara Molinari

Discutir iniciativas sustentáveis ligadas à gastronomia, seja por meio do combate ao desperdício de alimentos, da gestão de resíduos ou fabricando produtos de maneira a preservar o meio ambiente, foram alguns dos temas da mesa-redonda Gastronomia Sustentável, realizada nesta tarde na Metodista.

O evento foi promovido pelo Movimento Gastronomia Sustentável com o objetivo de apresentar alguns métodos e cases do que tem sido feito pela indústria, restaurantes e no setor de serviços no sentido de gerenciar melhor a questão da sustentabilidade, a partir das experiências de representantes de cada área. Foi abordado ainda o aspecto da legislação ambiental.

O coordenador do curso de Gastronomia da Universidade, professor Marcelo Bergamo, afirmou que “temos a obrigação de conscientizar os nossos alunos a respeito de todas essas questões que tratamos aqui” e exemplificou algumas ações desenvolvidas pela Metodista ao longo desses anos: “Realizamos a coleta seletiva de lixo, a coleta de óleo, procuramos diminuir o tamanho das receitas feitas em sala de aula para evitar o desperdício. Este tem sido um desafio porque, além de a legislação aqui em São Paulo nos impedir de doar, temos que ensinar os alunos a cozinhar em larga escala.” Entretanto, Marcelo fez uma ressalva: “Doamos os alimentos que não foram manipulados.”

Um segundo encontro já está marcado para o próximo dia 31 de outubro, cujo tema será Alimentação Saudável e que deverá contar com a presença de chefes de cozinha no debate.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,

Participantes contaram com a criatividade na final do 1º Concurso Go’Where de Jovens Talentos

25/07/2012

25/07/2012 20h35 - última modificação 25/07/2012 20h46

A finalista Fabíola Miranda contou com a colaboração de Marcos Tex, colega de turma, como assistente durante a execução do prato. Foto: Lara Molinari

Na final do 1° Concurso Go'Where de Jovens Talentos, realizada na Academia Bunge, em São Paulo, na tarde desta terça-feira, 24, o ingrediente principal para os finalistas foi a surpresa.

Cada participante recebeu pela manhã uma cesta com dez produtos que deveriam ser utilizados, sendo que poderiam descartar três deles. O preparo dos pratos começou no início da tarde e eles tiveram duas horas e meia para finalizá-los.

Representando a Metodista, a aluna Fabíola Miranda, do 1° semestre, preparou fraldinha com cerveja e ervas e abóbora a neves -- um tipo de purê com pedaços do legume.

Apesar de ficar preocupada com a carne, a estudante comentou que "o prato ficou legal. Mas para mim, só o fato de chegar aqui é uma vitória porque ainda estou no 1° semestre".

Luiz Farias, chef executivo da Bunge Brasil e um dos jurados, disse ser completamente a favor de iniciativas como essa. "É um tipo de experiência que dinheiro não paga. É uma motivação para o aprendizado".

De acordo com o chef, "as faculdades de Gastronomia têm dado uma boa base conceitual aos jovens e futuramente teremos profissionais trabalhando alimentos em alta qualidade".

O vencedor do concurso será anunciado durante a premiação “Melhores do ano 2012, na festa de aniversário da Revista Go’Where Gastronomia, no dia 13 de agosto.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,

Curso de Gastronomia da Metodista fará 1º. Food Park

13/11/2014 17h50 - última modificação 14/11/2014 18h41

O curso de Tecnologia em Gastronomia da Universidade Metodista resolveu inovar em 2014 e trouxe as novas tendências da comida de rua para dentro do campus. A partir de uma proposta interdisciplinar, os alunos foram desafiados a montar dia 27 próximo o próprio Food Park – espaço ao ar livre com oito tendas comandadas pela turma concluinte do 4º semestre.

Cupcakes salgados, kebab, empanadas, cuscuz paulista, paletas mexicanas, tortinhas doces, cannoli, além de sucos saudáveis e criativos, compõem o menu do 1º. Metô Food Park. O evento é aberto ao público da Metodista e os quitutes serão vendidos a R$ 5,00 cada. O cardápio foi escolhido após estudo de mercado e pesquisa sobre as novas tendências na alimentação, segundo explica o professor Marcelo Bergamo, coordenador do curso, que integra a Faculdade de Gestão e Serviços da Metodista.

“Um dos desafios foi inserir a questão da brasilidade de forma criativa nos pratos da nossa cultura ou, então, em pratos da culinária internacional, propondo novas releituras. Sustentabilidade e preocupação com o meio ambiente também foram pontos estudados pelos alunos, conduzindo alguns grupos para a reutilização de produtos de descarte, como embalagens Tetra Pak e de vidro nas produções gastronômicas”, detalha professor Bergamo.

O valor arrecadado com a iniciativa será direcionado à instituição de assistência a idosos Lar Frederico Ozanam, de Ribeirão Pires -  http://www.ssvplarfredericoozanam.com/

Metô Food Park
Data: 27 de Novembro de 2014
Local: área externa do Campus Planalto, Rua Dom Jaime de Barros Câmara, 1000, São Bernardo do Campo
Horário: das 20h às 22h
Valor: R$ 5,00 cada quitute ou suco. Vendas no próprio local do evento
Informações: (11) 4366-5353

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,


Imagem no tamanho completo: 3.95 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 6.34 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 4.47 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 4.47 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 4.51 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 1.99 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 5.63 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 6.05 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 4.52 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 4.14 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download

Veja como foi o I Metô Food Park da Metodista

28/11/2014 21h30 - última modificação 12/12/2014 16h36

Centenas de convidados, alunos e professores, inclusive o reitor Marcio Moraes e a esposa Márcia, prestigiaram o I Metô Food Park da Metodista realizado em 27 de novembro no campus Planalto.

Cupcakes salgados, kebab, empanadas, cuscuz paulista, paletas mexicanas, tortinhas doces, cannoli, além de sucos naturais fizeram parte do menu, escolhido após estudo de mercado e pesquisa sobre as novas tendências na alimentação, segundo o professor Marcelo Bergamo, coordenador do curso, que integra a Faculdade de Gestão e Serviços da Metodista.

O evento foi organizado pela turma concluinte do 4º semestre e a arrecadação líquida de R$ 4.255,00 com a venda de tíquetes foi revertida em compra de mantimentos, utensílios e fraldas para a instituição de assistência a idosos Lar Frederico Ozanam, de Ribeirão Pires - http://www.ssvplarfredericoozanam.com/ 

Confira aqui as fotos:

.

    

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,

Professor Marcelo Bergamo concede entrevista ao Agora São Paulo

11/12/2014 19h05 - última modificação 11/12/2014 19h26

Professor Marcelo Bergamo, coordenador do curso de Gastronomia, participa de reportagem com avaliação dos finalistas do programa MasterChef, da Band. A matéria on-line e impressa foi divulgada na edição do Agora São Paulo - Grupo Folha do dia 9 de dezembro de 2014.

Confira

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: ,

Download disponível: PDF document icon entrevista.pdf — Documento PDF, 4.36 MB (4568769 bytes)


Imagem no tamanho completo: 3.51 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download

Professor de Gastronomia fala à Menu sobre aves natalinas alternativas

17/12/2014 18h55 - última modificação 18/12/2014 15h18

Nem só com o tradicional peru brilha uma ceia de Natal. As festas de final de ano podem também tornar-se saborosas e atraentes com frango caipira, pato, faisão e galinha d’angola, como afirma o professor Nilson Moreira Costa, do curso de Gastronomia da Universidade Metodista. A diversificação de aves está sugerida em reportagem de Capa da revista Menu deste mês, da Editora3, que traz inclusive sugestões de preparos e de receitas.

Com o título “Dê férias ao peru”, a matéria fala das propriedades nutricionais de aves consideradas exóticas e dá dicas de onde encontrá-las. Professor Nilson Costa aconselha, por exemplo, a grelhar a codorna em manteiga e a assar frango caipira e galinha d’angola em temperos especiais, desde que fiquem marinando, respectivamente, por 4 e 12 horas.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

Metodista passa à 2ª fase do GoWhere Gastronomia de 2015

30/04/2015 22h00 - última modificação 05/05/2015 19h54

Sérgio Arno (Foto Divulgação)

A Universidade Metodista de São Paulo participou dia 5 de maio de mais uma eliminatória do Concurso de Jovens Talentos da revista GoWhere Gastronomia. O prestigiado chef Sérgio Arno acompanhou o certame na cozinha-escola do campus Planalto, em São Bernardo, na segunda de três etapas do concurso, que tem alunos de Gastronomia de oito faculdades concorrendo a uma viagem para a Itália, com estágio na escola Alma – La Scuola Internazionale di Cucina Italiana, em Parma.

Na segunda fase há escolha de um aluno de cada instituição. Em 9 de junho, os finalistas das oito faculdades concorrerão entre si. Estão participando, além da Metodista de São Paulo, a Anhembi-Morumbi, FMU, Mackenzie, Unip, Senac, Estácio e Hotec.

Por sorteio, coube este ano à Metodista desenvolver pratos em torno de carnes. A universidade participou com quatro equipes, lideradas por Wellinton Martins dos Anjos (quinoa cremosa com alho, picadinho brasileiro e chips de jiló), Eder de Oliveira Gitte (fraldinha grelhada com vinho tinto, frutas vermelhas, purê de cará com perfume de alho e brócolis na manteiga), Gabriel Henrique dos Santos (ratatoulle modificado com salada de arroz vermelho e palmito) e Alef dos Santos Ribeiro (alcatra com castanhas acompanhado de molho bechamel e verduras flambadas).

A primeira fase, realizada em abril,  consistiu na criação das receitas pelos alunos concorrentes das oito escolas e que foram enviadas à revista, que por sua vez triou as melhores. Na segunda fase, após os alunos desenvolverem a receita na prática, houve apreciação dos pratos por um júri de especialistas. Além do chef Sérgio Arno, do restaurante La Quottidiana, estiveram na Metodista Franco Bruzzone, Fábio Lazzarini e Andressa D' Amato.

Esta é a 3ª edição do Jovens Talentos da GoWhere Gastronomia. Os vencedores receberão os prêmios na festa de 11 anos da revista, em agosto, que também irá homenagear em parceria com a rádio Jovem Pan os Melhores da Gastronomia em 2015.

Além de estágio em Parma na Itália ao 1º colocado, os prêmios englobam três dias no Hotel Comandatuba (BA) com acompanhante, incluindo aéreo e hospedagem (2º colocado), e fim de semana no Casagrande Hotel, no Guarujá, com acompanhante (3º colocado). Os 4º, 5º e 6º colocados ganharão estágio de 30 dias na cozinha de Sérgio Arno.

Trabalho prático                 

Na eliminatória prática, realizada na cozinha de cada faculdade, os participantes selecionados tiveram que reproduzir a receita com rendimento para quatro porções: três para degustação da banca de jurados e uma para a foto na revista. O tempo de preparo é de 60 minutos.

A terceira e última etapa do concurso será disputada pelos oito finalistas de cada escola em local a ser designado. Na final, o tema a ser definido será o mesmo para todos. 

Os critérios de avaliação serão divididos em três partes: execução, degustação e apresentação, todas sob o prisma da criatividade, arrojo e superação das expectativas, segundo a GoWhere Por categorias, o sorteio ficou assim estabelecido: Mackenzie – risoto, Hotec – frutos do mar, FMU – entrada, Estácio - ave, Metodista – carne, Senac – peixe, Anhembi/Morumbi – massa, Unip - oriental.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,


Imagem no tamanho completo: 177 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 227 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 152 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 212 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 115 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download

Gastronomia participa da final da GoWhrere com prato de Dia dos Namorados

08/06/2015 21h14

Mais uma etapa foi ultrapassada pela Universidade Metodista de São Paulo na edição 2015 do Concurso de Jovens Talentos da GoWhere Gastronomia. Dia 8 último, o aluno Wellinton Martins dos Anjos participou da finalíssima que teve como temática um prato de Dia dos Namorados. Agora é só torcida: o vencedor sairá em meados de agosto, na festa de aniversário da revista, quando o primeiro colocado entre oito finalistas ganhará um estágio na Scuola Internazionale di Cucina Italiana, em Parma, Itália.

Os novos talentos da gastronomia brasileira estão saindo de oito faculdades avaliadas por oito bancas de chefs. Os pratos giram em torno de oito temas. Além da Metodista, que no primeiro sorteio ficou com o tema carne, estão participando Mackenzie – risoto, Hotec – frutos do mar, FMU – entrada, Estácio - ave, Senac – peixe, Anhembi/Morumbi – massa e Unip - oriental. Nesta última etapa o tema foi comum a todos: Dia dos Namorados.

Wellinton Martins, assessorado por Rosângela Costa (foto), preparou para a entrada um duo de folhados (um recheado de palmito e outro com fundo de alcachofra sobre redução de suco de uva). No prato principal a presença de bacalhau confitato (cozido lentamente) em azeite de urucum sobre purê de batata doce, servido com ora pro nobis (folhas brasileiras) crocante e coulis (molho) de pimenta biquinho. Os ingredientes são dos fornecedores Super Bom e Gomes das Costa.

Três eliminatórias     

Foram três eliminatórias. Na primeira fase, realizada em abril, houve sorteio dos pratos e criação de receitas conforme o tema. As receitas foram enviadas à revista, que por sua vez elegeu as melhores. Na segunda fase os alunos desenvolvem o prato na prática, seguida de apreciação por um júri composto de especialistas. A segunda etapa foi realizada na cozinha-escola de cada concorrente. No caso da Metodista, ocorreu em 5 de maio e venceu Wellinton Martins dos Anjos, com a receita de quinoa cremosa com alho, picadinho brasileiro e chips de jiló. Na banca estiveram os chefs Franco Bruzzone, Andressa D’Amato e Sergio Arno, do La Quottidiana, recepcionados pelo coordenador do curso de Gastronomia, professor Marcelo Bergamo.

Além de estágio em Parma, Itália, ao 1º colocado, os prêmios contemplam três dias no Hotel Comandatuba (BA) com acompanhante, incluindo aéreo e hospedagem (2º colocado), e fim de semana no Casagrande Hotel, no Guarujá, com acompanhante (3º colocado). Os 4º, 5º e 6º colocados ganharão estágio de 30 dias na cozinha do restaurante La Quottidiana.

Os critérios de avaliação são divididos em três partes: execução, degustação e apresentação, todas sob o prisma da criatividade, arrojo e superação das expectativas, segundo a revista GoWhere, que completa 11 anos em agosto e também irá homenagear em parceria com a rádio Jovem Pan os Melhores da Gastronomia em 2015.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,


Imagem no tamanho completo: 177 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 180 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download

Turma de 2015 de Gastronomia capricha na noite de “Cozinhas de Família"

Em tendas montadas no campus Planalto, alunos serviram doces e salgados resgatados de receitas familiares

27/11/2015 18h45 - última modificação 30/11/2015 17h11

Coordenador do curso, Marcelo Bergamo degusta prato com aluna

Durante dois anos eles se debruçaram sobre livros e fogões e esperaram pacientemente a oportunidade de entrar em uma cozinha pela porta da frente. Dia 26 de novembro tiveram a sua vez. Em evento no qual sobraram muito talento e manifestações de apetite, os alunos concluintes do curso de Gastronomia 2015 mostraram que estão prontos para ocupar seus lugares no pódio. Desenvolvendo receitas que remetem ao acolhimento de encontros familiares, 12 grupos protagonizaram a noite “Cozinhas de Família”, servindo doces e salgados resgatados de receitas de mães e avós.

“O objetivo foi fazer uma viagem pelos aromas e sabores da infância. O evento surgiu a partir de uma proposta interdisciplinar recheada de desafios: o resgate das recordações pessoais, o estudo da cultura e da gastronomia brasileira, além da preocupação com a sustentabilidade e o slow food”, afirma o coordenador do curso que neste 2015 completou 10 anos, Marcelo Bergamo.

Slow food é um movimento que milita em favor de alimentos bons, limpos e justos. A pegada de sustentabilidade do evento ficou por conta do material de reuso e embalagens recicláveis.

Baião de 2, carne louca, cuscuz, galinhada, caldinho de feijão, bolo de fubá, canjica ou pudim de leite, as opções foram muitas e fartas para o público de amigos e familiares que prestigiaram as apresentações dos trabalhos de conclusão do curso, os PAPs (Planos de Ação Profissional). A noite contou também com ação de responsabilidade social, pois parte da renda com a venda dos alimentos foi doada ao Lar da Mamãe Clory, associação de São Bernardo que presta suporte a crianças, adolescentes, especiais e idosos. 

Veja algumas apresentações:

 

   

 

 

 

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , ,


Imagem no tamanho completo: 293 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 123 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 190 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 198 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 369 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 164 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 164 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 302 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download


Imagem no tamanho completo: 165 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download

Aluno de Gastronomia divide o fogão com os gramados da Portuguesa

Reportagem no Estadão destaca os dois talentos de Gabriel Lima

28/03/2016 16h56

A vida dupla de Gabriel Lima, lateral direito da base do futebol da Portuguesa e aluno de Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo, foi tema de reportagem neste sábado, 26 de março, no Caderno de Esportes do jornal O Estado de São Paulo.

Gabriel cursa o terceiro semestre, ou seja, forma-se no próximo ano, e não quer abandonar nem uma carreira nem outra. Em 2017 ele vai atuar como júnior na Portuguesa e acha que é possível conciliar as duas atividades.

Leia aqui a íntegra da matéria. 

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,


Imagem no tamanho completo: 9 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download

Aluno jogador vê na Gastronomia uma carreira promissora

Depois de falar ao jornal Estadão, Gabriel Lima dá entrevista ao FOX Sports

17/05/2016 19h30 - última modificação 25/05/2016 12h06

São duas paixões, uma mirando o presente, outra o futuro. Mas a dedicação é a mesma, garante Gabriel Lima, aluno do 3º semestre de Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo e jogador das categorias de base da Portuguesa. A vida dupla tem rendido reportagens a Gabriel, que acaba de gravar para o canal de televisão esportivo FOX Sports depois de ser pauta no Caderno de Esportes do jornal O Estado de São Paulo em 26 de março passado.

Jogador versátil que, segundo o treinador, vai bem na lateral, como zagueiro ou volante, o aluno da Metodista diz que no curto prazo quer se consolidar no futebol. Mas como se trata de carreira com prazo de validade, prepara o futuro tendo a Gastronomia como plataforma, pois enxerga um mercado promissor nessa profissão. São duas paixões que carrega desde pequeno e que têm pontos em comum: “Tem que ter tranquilidade, humildade e cabeça no lugar nos momentos de pressão”, afirma.

Assista aqui ao vídeo.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Coordenador do curso de Gastronomia publica texto na revista Menu

Professor contou sobre sua experiência no melhor restaurante do mundo

27/06/2016 14h35 - última modificação 27/06/2016 14h32

Marcelo Bergamo, coordenador do curso, janta com amigos na Osteria Francescana

O professor Marcelo Bergamo, coordenador do curso de Tecnologia em Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo, publicou neste mês um texto na revista Menu, uma das mais famosas publicações sobre alta cozinha no Brasil.

Em sua contribuição à revista, Bergamo conta como foi a experiência de jantar na “Osteria Francescana”. Localizado em Modena, na Itália, o restaurante foi eleito o melhor do mundo em 2016, no prêmio “The World’s 50 Best Restaurants”.

Comandado pelo chef Massimo Bottura, a “Osteria Francescana” tem uma lista de espera grande e é muito difícil conseguir uma reserva. Bergamo conta sua frustração de ficar na lista de espera, assim como sua surpresa ao descobrir que, por conta de uma desistência, seria possível, enfim, conseguir uma mesa.  

Ao longo do jantar de três horas, Bergamo e seus amigos experimentaram diversas sensações proporcionadas pelos pratos especiais que mesclam a tradição da gastronomia italiana com contemporaneidade do chef.

Confira o texto completo no site da Menu.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Alunos da Metodista se destacam em programa de competição gastronômica

Estudantes chegaram à etapa final do concurso Chef Gosto, entre 80 candidatos

08/09/2016 14h05 - última modificação 08/09/2016 14h59

Alunos da Metodista se destacam em programa de competição gastronômica (Foto: Marcella Baldassari Cocconi)

Dois alunos do curso de Tecnologia em Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo ficaram bem posicionados no reality show gastronômico on-line Chef Gosto, promovido pela Revista GOSTO. Bruno Amat Lacerda ficou em 2° lugar na categoria “Carnes” e Lenice Santos do Anjos ficou entre os dez melhores da categoria “Doces”, os alunos concorreram entre 80 cozinheiros que enviaram suas receitas para participação.

A competição contou com três fases: na primeira os participantes tiveram que criar um prato de Carne ou Doce e passar pela seleção das 80 melhores receitas, totalizando 40 de cada categoria. Na segunda etapa tiveram as receitas executadas por alunos de gastronomia do Senac, e avaliadas pelo júri, restando apenas dez para a final; e na final, os concorrentes executaram suas receitas, além de um prato surpresa, em frente ao júri.

O chef francês Laurent Suaudeau, um dos mais importantes chefs do Brasil, fez parte do grupo que analisou os pratos. Ele é um dos responsáveis por impulsionar a gastronomia brasileira com o uso de técnicas francesas e é dono do Espaço Cultural Laurent e da Escola da Arte Culinária Laurent, onde o estudante da Metodista foi premiado com um Estágio/Curso.

“Foi uma experiência incrível, de muita felicidade. O concurso teve três etapas e cada uma era uma emoção. No primeiro semestre do curso foi proposta a leitura do livro do grande chef Laurent Suaudeau, essa foi a primeira vez que li um livro com gosto e não conseguia parar de ler, sentindo uma emoção a cada palavra do grande chef, me identificando e imaginando cada passagem dele com suas experiências de vida”, conta o estudante de 33 anos que está cursando o 4° semestre de Gastronomia.

Além de Suaudeau, os chefs Silvia Percussi, Francisco Pinheiro e Massino Ferrari também participaram do júri. “Quando vi o vídeo dos jurados experimentando, avaliando e elogiando meu prato foi incrível. Ainda mais sendo uma receita feita por mim especialmente para esse concurso, foi um momento único na minha vida. Pensar que um grande chef, respeitado no Brasil e no mundo, estaria ali experimentando meu prato foi sensacional”, relata.

“O concurso me deu ânimo e vontade de crescer e seguir nessa carreira maravilhosa que é preparar uma refeição, para a pessoa se sentir agraciada com um prato que transmita amor, felicidade, acolhimento, lembranças... O curso me forneceu muitas informações, muita base, muito conteúdo e foi com essas informações que recebi, que tive a coragem e a inteligência que usei para formar a receita”, finaliza Lacerda.

O prato que concedeu a ele sua excelente colocação foi um Roast beef ao molho de uvas frescas com mix de salteados. Os alunos ficaram sabendo a respeito do concurso graças ao coordenador do curso, Marcelo Bergamo, que postou a notícia no grupo do Facebook. Ele considera essa uma excelente oportunidade para a formação dos alunos.

“É importante destacar o contato com os chefs jurados, quase sempre chefs de altíssima competência, e receber o feedback desses chefs-formadores é um privilégio para nossos alunos. Em muitas provas de concursos há o elemento surpresa e muitas vezes os alunos são colocados frente a frente com algum desafio, por exemplo, recriar uma receita clássica ou desenvolver um prato com alguns poucos ingredientes pré-determinados pela comissão julgadora”, comenta Bergamo.

A estudante do 4° semestre de Gastronomia, Lenice Santos dos Anjos, de 18 anos, também conquistou uma ótima colocação com sua torta de caju com pedaços de castanha, pois foi uma das dez melhores entre os 40 participantes que submeteram suas receitas de doces, chegando à etapa final. 

IMG_4307.jpg
Foto: Marcella Baldassari Cocconi

“Apesar da pouca idade, tenho confiança em meu talento e cada tentativa é um tijolo que coloco a mais em minha parede que estou erguendo. Independentemente do resultado, é importante saber que tentei e quase cheguei no prêmio, e quem sabe na próxima?”, relata Lenice com entusiasmo.

A aluna conta que os conhecimentos do curso da Metodista fizeram parte de cada etapa: “desde o plano de ataque para você saber por onde começar, qual etapa tem mais prioridade, até a finalização dos pratos. Nós estudantes da Metodista, aprendemos técnicas que são de extrema importância dentro de uma cozinha, ainda mais quando se está na final de um concurso onde você está sozinha e busca aplicar os conhecimentos aprendidos”.

“Na cozinha, um item de extrema importância é a criatividade - na escolha dos ingredientes, na forma de preparo, na combinação, montagem do prato etc. Nos concursos, o aluno está fora de nossa cozinha e longe da supervisão dos professores. É nesse momento que pode colocar em prática a criatividade trabalhada dentro da sala. É a criatividade que fará o aluno contornar "problemas" sem a chance de pedir mais ingrediente ou mais tempo, afinal é um concurso, é a vida real. E é para isso que treinamos os alunos”, explica o coordenador.

Você pode assistir a todas as etapas do concurso no canal do Chef Gosto no Youtube. E recriar a receita do Bruno, clicando aqui, e da Lenice, clicando aqui.

Chef Gosto 2016

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

Foto: Marcella Baldassari Cocconi

Imagem no tamanho completo: 1.37 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download

Ex-aluno de Gastronomia da Metodista atua como Sous Chef em Dubai

Victor Leme de Oliveira trabalha no Frevo, restaurante que serve comidas tradicionais brasileiras

04/10/2016 15h50 - última modificação 04/10/2016 18h56

Ex-aluno de Gastronomia da Metodista atua como Sous Chef em restaurante de Dubai

Todo estudante inicia sua vida universitária sonhando com uma formação completa, que una teoria e prática e o ajude a chegar mais longe. A Universidade Metodista de São Paulo oferece exatamente isso em cada um de seus cursos, auxiliando os alunos a realizarem seus sonhos. Victor Leme de Oliveira, de 24 anos, é uma prova disso. Formado em Gastronomia pela Metodista em 2012, ele já passou por grandes restaurantes e hoje leva nossa culinária ao exterior.

Oliveira trabalha no Frevo, um restaurante brasileiro localizado em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Utilizando as cores e alegria da dança pernambucana, o restaurante serve nosso tradicional churrasco e delícias brasileiras como o pão de queijo. “Hoje tenho a posição de Sous Chef e sou o responsável do Frevo. O restaurante tem a alma brasileira com influências de toda a América Latina e um grande foco nas carnes. Temos um menu à la carte e um set menu no estilo de churrascaria”, explica.

Ele começou a trabalhar na rede Fairmont há dois anos e meio e tem planos de continuar nos Emirados Árabes por mais um tempo. Depois disso, pretende atuar em países europeus para desenvolver suas habilidades e ter uma visão mais ampla da Gastronomia. Antes de chegar em Dubai, trabalhou em restaurantes e confeitarias renomados como Hilton, Renaissance, Patisserie Douce France e D.O.M.

O chef conta que os estágios durante a Universidade foram de grande importância para entrar no mercado e renderam oportunidades diferentes. “Meu primeiro estágio foi no restaurante Baby Beef Jardim, em Santo André. Foi lá que conheci o Chef Fernando Lima que também me convidou para trabalhar em Dubai”, relata.

Quanto à escolha do curso, Victor faz uma análise sobre a oferta da região: “o curso da Metodista foi o melhor custo/benefício de todos os cursos de Gastronomia no Estado de São Paulo. Ele dá todas as bases e ferramentas para que você consiga adquirir o melhor conhecimento quando for para o mercado de trabalho”, diz Victor.

Para ele, um bom curso de Gastronomia não forma chefs, mas eternos estudantes que buscam informação constantemente. “Foi assim que a Metodista me formou e vem me ajudando a progredir em minha carreira, sempre volto às apostilas de Bases da Gastronomia ou Cozinha brasileira. É assim que se aprende, sempre estudando e atento para se fazer ligação entra a teoria e a prática”, completa.

O ex-aluno ainda deu uma entrevista bem interessante ao site da Gourmet Times Dubai. No vídeo ele fala sobre seu trabalho e ensina a receita de pão de queijo. Confira clicando aqui.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

‘Cozinha de Norte a Sul’ inspira trabalhos de conclusão de Gastronomia em 2016

Apresentações variaram de coxinha de jaca a purê servido em casca de mandioca, todas sob o conceito slow-food

25/11/2016 19h20 - última modificação 28/11/2016 18h26

Profs. Bergamo, Eduardo Lucas e Daniel Nakagawa acompanharam de perto a apresentação dos formandos (Fotos Malu Marcoccia)

Mais uma fornada de boas ideias à mesa e de alunos criativos no preparo de alimentos saudáveis está deixando a Universidade Metodista de São Paulo neste final de 2016. Com o tema ‘Cozinha de Norte a Sul”, 11 grupos apresentaram-se na noite de 24 de novembro em tradicional evento de degustação na praça central do campus Planalto, que lotou de comensais.

Os Trabalhos de Conclusão de Curso se pautaram pelo conceito slow-food que, como o nome enuncia, se opõe ao fast-food. O movimento foi criado pelo jornalista italiano Carlo Petrini e inspira há várias edições os TCCs do curso de Gastronomia da Metodista. “O conceito se alicerça sobre o alimento bom, limpo, justo e sustentável. Bom para o solo e a saúde, limpo porque não deve causar poluição e justo na remuneração, seja para quem produz ou para quem consome. Isso dá a pegada da sustentabilidade”, explica o coordenador do curso, professor Marcelo Bergamo.

Todos os pratos trabalharam essa temática à risca, adaptados à cozinha brasileira não só nos ingredientes utilizados, mas na forma de servir e de comer. O grupo “Mandioca de Cabo a Rabo”, por exemplo, inovou com purê servido dentro da casca da própria pupunha junto a farinha de mandioca salteada, manteiga de garrafa, espuma de tucupi, polvilho azedo e sagu salgado feito na emulsão de urucun. “É uma receita para ser servida como prato principal e até dispensa acompanhamentos”, diz o formando Caio Pitton.

Jaca e maxixe

“Coxinha de jaca” é para fazer a alegria dos veganos. A massa de batata recebe recheio de jaca, cuja consistência é semelhante à do palmito. “Tem muita vitamina, principalmente do complexo B, e é ótimo para substituir a carne”, informa a aluna Gabriela Braz.

Já “Casquinha do Brasil” mistura farinhas de trigo e de milho com canjica e recebe em cima maxixe em conserva, purê de abóbora e generosa porção de quiabo frito. “É muito apetitoso e pode ser servido como canapé”, sugere um dos criadores, Matheus Torres.

Pensando ainda no meio ambiente, o grupo de “Pudim com Biomassa de Banana Verde” caprichou na iguaria. A banana verde é aproveitada em 100%, o que reduz a quantidade necessária de leite condensado para dar a consistência. A massa é acrescida de crocantes e servida na pétala do coração do pé de banana. “Colocamos em cima uma flor comestível, a tagete, para deixar o doce mais atraente e apetitoso”, aponta a formanda Larissa Colonhese.

Todos os trabalhos foram pesquisados e formatados neste último semestre. Também se fizeram presentes pratos tradicionais como acarajé, escondidinho e moqueca de peixe com caju, além de comidas diferenciadas como ravióli sobre queijo meia-cura e preparado de sururu (molusco abundante em Alagoas). Não podiam faltar o sorvete de melado de cana e sucos genuínos de goiaba e maracujá.

Professor Bergamo também destacou o uso de materiais descartáveis pelos alunos e o caráter autossuficiente do evento, pois os ingressos custearam os gastos com o preparo das refeições e o saldo será doado a uma instituição de caridade.

Veja imagens do evento.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Ex-aluno de Gastronomia integra novo conceito da rede Viena e fala à VejaSP

Loja do Shopping Iguatemi foi modernizada com bar de coquetelaria, comandado por Alex Zemczak

16/12/2016 18h24

Com passagem pelo Isola Bar, na Capital, o ex-aluno do curso de Gastronomia da Universidade Metodista Alex Zemczak é agora bartender na loja repaginada da Viena no Shopping Iguatemi. O novo conceito da rede introduziu bar de coquetelaria, pizzaria e hamburgueria para apostar na frequência de happy-hour e foi relatado em reportagem na última edição da revista VejaSP.

Zemczak fala que os drinques acompanham a mesma preocupação da cozinha com a origem dos ingredientes. Um exemplo citado é o gim tônica triple sense, servido com três vidrinhos de aromas artesanais de ervas, especiarias e cítricos para borrifar antes de cada gole.

Leia aqui a íntegra da matéria.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Alunos de Gastronomia disputam concurso com viagem à região vinícola de Portugal

Vencedor deve ser conhecido em março ou abril. Proposta era harmonizar pratos com vinhos da região do Tejo

19/12/2016 17h45 - última modificação 19/12/2016 20h03

Alunos prepararam pratos salgados combinando com vinhos da região do Tejo (Fotos Divulgação)

Alunos do último módulo do curso de Gastronomia da Universidade de São Paulo disputam concurso de enogastronomia que dará ao 1º colocado passagens aéreas de ida e volta para Lisboa, além de estadia em Portugal por sete dias. A iniciativa é do Wine Senses, centro de formação vínica localizado em São Paulo, e da Comissão Vitivinícola do Tejo (CVR Tejo), de Portugal. A disputa consistiu em criar pratos salgados de qualquer nacionalidade que se harmonizassem com vinhos da região do Tejo. Os vencedores devem ser conhecidos em março ou abril de 2017, quando evento no Consulado de Portugal reunirá produtores de vinhos do Tejo.

O ‘1º Concurso de Enogastronomia e Harmonizações com Vinhos do Tejo’ dedicado aos concluintes do 4º semestre de Gastronomia da Metodista foi realizado no início de novembro, após visita de José Carlos Santanita, à frente da Wine Senses e representante dos vinhos do Tejo no Brasil, que conduziu aula master com apresentação de vinhos. “Esta aproximação dos produtores com futuros chefs e vice-versa é valiosa para todos”, resume Santanita, sobre a troca de conhecimentos.

O coordenador do curso de Gastronomia, professor Marcelo Bergamo, destaca que concursos são bem vindos na academia, pois estimulam a criatividade dos alunos e fazem com que procurem informações além da sala de aula. “A visita de José Santanita à nossa instituição de ensino possibilitou aos estudantes entrarem em contato com produtos de uma região não contemplada nas aulas regulares de enologia. Além disso, as premiações oferecidas pela Wine Senses e Comissão Vitivinícola do Tejo contribuirão enormemente para a vida profissional de nossos futuros chefs", assinalou.

Os pratos em disputa variaram de massa e grãos até peixes e carne vermelha, feitos conforme  a gastronomia de preferência dos 13 alunos participantes, como brasileira, italiana, portuguesa, francesa, espanhola, árabe, asiática ou das Américas. Além de viagem e estadia em Portugal por sete dias, o 1º colocado ganhará alimentação e ajuda de custo de R$ 1.000. O segundo e o terceiro colocados serão contemplados com ‘Curso de Harmonização Nivel (I) na Wine Senses Brasil, com duração de 14 horas.

Tejo, tradição e tecnologia

A Comissão Vitivinícola da Região do Tejo (CVR Tejo) é entidade responsável pela promoção e certificação dos vinhos dessa localidade portuguesa, composta por 17 mil hectares, que produzem anualmente cerca de 630 mil hectolitros. Os três maiores mercados da região foram, em 2013, Angola, Suécia, China. Já EUA, Polônia e Brasil revelaram-se, nesse ano, os melhores mercados para a região.

Ainda pouco explorada, a região do Tejo – que corresponde a 10% do território de Portugal - corresponde à única comunidade vitivinícola no entorno do maior rio português, o Tejo, que percorre o país desde seu interior até Lisboa e que oferece condições climáticas consideradas ótimas (clima sub-mediterrâneo) para cultivo de uvas nacionais ou estrangeiras. A região é conhecida pelo blends de castas nacionais portuguesas como Touriga Nacional, Trincadeira, Fernão Pires e Arinto, além de variedades internacionais como Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc e Chardonnay, que produzem excelentes brancos, tintos e rosados.

Veja imagens do concurso.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Coordenador do curso de Gastronomia fala sobre segredos da cozinha para o UOL

Teste envolve 10 mitos e verdades sobre o mundo do forno e fogão

21/12/2016 18h30 - última modificação 21/12/2016 18h47

O coordenador do curso de Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo, professor Marcelo Bergamo, e seu ex-aluno Patrick Ambrogi falam de segredos da cozinha para a plataforma do UOL. São 10 mitos e verdades que testam conhecimentos de quem aprecia o mundo da culinária.

Bebiba alcoólica tira ou não cheiro de ovo nas receitas ou deixar o quiabo de molho na água ajuda a eliminar a baba são algumas das questões que desafiam o gosto pelo forno e fogão.

Faça aqui seu teste.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,


Imagem no tamanho completo: 1.13 MB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download

Gastronomia é notícia no caderno Pequenas e Médias Empresas

Publicação do jornal Valor Econômico menciona a ascensão do ramo alimentício

05/04/2017 16h25 - última modificação 25/07/2017 18h31

A formação em Gastronomia tem ganhado adeptos nos últimos anos por conta da exposição da mídia e supervalorização dos bons chefes. Quem opta pela profissão tem como objetivo abrir o próprio negócio, trabalhar fora do País ou em restaurantes renomados.

Em matéria veiculada no caderno PME do jornal Valor Econômico, o coordenador do curso de Gastronomia da Universidade Metodista Marcelo Bergamo traça o perfil dos alunos que aderem à carreira, em sua maioria, com 18 anos. "Nos últimos dois anos, tivemos apenas um período com 80 alunos. Agora voltamos a duas turmas, com 160 estudantes em dois turnos, por conta da procura", relata.

A matéria também menciona o programa mantido entre a Metodista e o Instituto Politécnico da Guarda, parceria que permite aos alunos estudarem em Portugal sem precisar bancar os custos do aprendizado.

Confira a matéria completa aqui.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

Aluna ganha viagem a Portugal com prato de ‘ceviche e uvas verdes’

Concurso envolveu formandos de 2016 e foi promovido pela Comissão Vitivinícola do Tejo, Wine Senses e Metodista

06/04/2017 16h35 - última modificação 06/04/2017 18h31

Final contemplou três primeiros colocados (Foto Divulgação)

Prato à base de peixe cru marinado (ceviche com uvas verdes), criado por Natalia Graci da Silva, foi o vencedor do 1º Concurso de Enogastronomia e Harmonizações com Vinhos do Tejo promovido pela Wine Senses Brasil, Comissão Vitivinícola do Tejo (CVR Tejo) e Universidade Metodista de São Paulo. A disputa consistiu em criar pratos salgados que harmonizassem com vinhos da região do Tejo. Natalia ganhou viagem educativa de uma semana a Portugal com passagem, estadia, alimentação e ajuda de custo de R$ 1.000.

A final também premiou os alunos Daniel Novais dos Santos em 2º lugar, com o prato ‘ragu de carne seca em ninho de aipim’, além de Bruno Amat Lacerda como 3º colocado, com ‘frutos do mar à Fiúza’. Ambos foram contemplados com um curso de Harmonização na Wine Senses Brasil, com duração de 14 horas.

O concurso envolveu os 65 concluintes do 4º semestre do curso de Gastronomia da Metodista após visita, em novembro de 2016, de José Carlos Santanita, da Wine Senses e representante dos vinhos do Tejo no Brasil, que falou aos estudantes sobre harmonização e fez apresentação de vinhos. Foram duas etapas. Na primeira, foram escolhidas 12 receitas apresentadas por todos os formandos na forma de fichas técnicas. Na segunda fase houve a prova prática dessas 12 melhores harmonizações, que ocorreu na noite de 29 de março último no Consulado de Portugal.

Rio Tejo

A Comissão Vitivinícola da Região do Tejo (CVR Tejo) é entidade responsável pela promoção e certificação dos vinhos dessa localidade portuguesa, composta por 17 mil hectares, que produzem anualmente cerca de 630 mil hectolitros. Os três maiores mercados da região foram, em 2013, Angola, Suécia, China. Já EUA, Polônia e Brasil revelaram-se, nesse ano, os melhores mercados para a região. A região do Tejo corresponde a 10% do território de Portugal e representa a única comunidade vitivinícola no entorno do maior rio português, o Tejo, que percorre o país desde seu interior até Lisboa e que oferece condições climáticas consideradas para cultivo de uvas.

Leia mais sobre o evento.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

Ex-aluno é novo chef de restaurante conceituado no ABC

Formado em 2016, Bruno Amat já conquistou vários concursos

11/04/2017 19h33

Bruno ficou em terceiro lugar em concurso de vinhos do Tejo (Foto Arquivo Pessoal)

Desde pequeno, Bruno Amat gostava de postar-se à frente da TV para acompanhar os programas de culinária espanhola que a avó assistia do "chef Karlos Arguiñano". Observava atentamente as preparações, como sempre fazia quando alguém cozinhava por perto, pois gostava de reproduzir receitas.

“Quando ficava sozinho, sempre preparava algum prato e sempre inventava alguma coisa. Nunca gostei de fazer a mesma receita com o mesmo tempero. Algumas vezes dava certo, outras não. Ia me corrigindo até chegar no ponto certo. Então, vi a necessidade de me aprofundar mais, conhecer técnicas e modos de preparações, pois queria ir além de reproduzir receitas. Entrei no curso de Gastronomia da Metodista”, conta Bruno.

A curiosidade e o talento já lhe trouxeram recompensas: recém-formado pela Universidade Metodista de São Paulo, ele acaba de assumir o posto de chef da Spettacolare Pizza & Vinho, em São Bernardo, e ficou em 3º lugar no Concurso de Enogastronomia e Harmonizações com Vinhos do Tejo promovido pela Wine Senses Brasil e Comissão Vitivinícola do Tejo (CVR Tejo).

Cozinha de criação

Apreciador da cozinha de criação, Bruno afirma que gosta de pensar em um prato e tentar reproduzir o máximo possível. Foi assim com ‘frutos do mar à Fiúza’, com o qual participou do concurso da CVR Tejo e que o contemplou com um curso de Harmonização na Wine Senses Brasil, com duração de 14 horas. Já foi premiado também como Destaque pelo 2º lugar conquistado no concurso da revista Gosto, o ‘Chef Gosto’.

Por isso, aos 33 anos, o ex-aluno formado em 2016 anima-se com a possibilidade de especializar-se em cozinha internacional e ir para o exterior, tanto para estudar como para trabalhar. Afinal, como diz, cozinhar não é somente postar-se à frente de um fogão e preparar um prato: é conhecer novas culturas, novos modos de preparo, a história por trás de cada alimento e muita leitura.

“A cada dia se aprende coisa nova na carreira de gastronomia. Você nunca saberá tudo. É preciso observar sempre, trocar experiências com outras pessoas. Muitos acham que é uma profissão fácil, mas não. Requer muito estudo e muita força de vontade. Mas, no final, é prazeroso”, rende-se o novo chef da Spettacolare, restaurante-pizzaria que figura entre as 10 melhores pizzarias de São Bernardo segundo o ranking da TripAdvisor.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

Pratos de países da Copa do Mundo de 2018 inspiram alunos de Gastronomia

Quatorze grupos desenvolveram PAPs com culinária típica dos países que disputarão o mundial de futebol

28/05/2018 17h20 - última modificação 28/05/2018 21h05

Professor Eduardo Lucas (ao centro) acompanhou toda a produção, como do grupo do Marrocos

A Copa do Mundo de 2018 não arrebata somente fanáticos por futebol. O maior evento esportivo do planeta aumentou também a temperatura do forno e fogão do curso de Gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo e mobilizou alunos do 3º semestre como tema de Projetos de Ação Profissionalizante (PAPs).

Quatorze dos 32 países da Copa inspiraram a pesquisa cultural e gastronômica das turmas matutinas e noturnas, que fizeram apresentações teóricas e preparam pratos típicos dias 23 e 24 de maio último.

“Tudo foi feito artesanalmente. Nossa proposta é formar o aluno para qualquer etnia, complementando o módulo de Cozinhas do Mundo”, explica o coordenador do curso, professor Eduardo Gomes Lucas, que não descuidou da supervisão e orientação de nenhuma panela fervilhando na cozinha-escola do campus Planalto. Somente culinárias mais tradicionais como do Brasil, Itália, França e Alemanha foram poupadas, porque já integram o currículo escolar.

Bebida, prato e sobremesa

A proposta era preparar uma bebida, um prato salgado e uma sobremesa típicos. Na noite de 24 de maio, por exemplo, apresentaram-se os grupos de Marrocos, Argentina e Egito. “A cozinha marroquina é exótica e bem diferente da ocidental. A bistela, um pastelão com três camadas de recheio, é um prato bem popular e consumido como refeição”, explicou a aluna Larissa Menegare, 20 anos, satisfeita com a escolha do país africano para seu grupo.

Larissa já faz estágio preparando saladas e sobremesas em restaurante de São Bernardo e planeja montar seu próprio negócio com cozinha a la carte e pratos especiais. No próximo ano quer fazer um intercâmbio. Além da bistela, o grupo do Marrocos pesquisou e preparou o tagines (cozido de carne de frango ou de cordeiro com legumes cozidos e servido em recipiente de terracota) e o couscous de grãos finos arrematado com chá de hortelã.

Já a equipe do Egito escolheu o kofta de cordeiro, grelhado de frango falafel (espécie de acarajé), pão sírio e opções de molho de alho, de hortelã, de taratur (limão com gergelim) e de coalhada. A bebida foi a sobia de sabor doce e de sobremesa foi preparado o umm-ali, que leva especiarias, frutas secas e oleaginosas.

Patrimônio cultural da Argentina ao lado do churrasco, o mate não poderia faltar no PAP dos alunos da Metodista. Eles também prepararam medialunas – massa leve amanteigada que lembra croissant – e o choripan, sanduíche de chouriço regado com tempero à base de molho chimichurri ou salsa criola. O reitor Paulo Borges Campos Júnior conferiu pessoalmente as delícias das cozinhas da Copa na noite de 23 de maio. Veja imagens: Cozinhas da Copa do Mundo 2018. Apresentação de PAPs (Projetos de Ação Profissionalizante) do curso de Gastronomia 3. semestre, 23 e 24 de maio,Campus Planalto

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,

Receba informações de oferecimento deste curso

EDUARDO GOMES LUCAS - COORDENADOR

Veja o minicurrículo

 

 

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X