Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Filosofia / Notícias / Professor Rui Josgrilberg aconselha mais reflexão ao lidar com tecnologias

Professor Rui Josgrilberg aconselha mais reflexão ao lidar com tecnologias

Para o pesquisador, perdemos o controle das ferramentas digitais

20/09/2018 19h45 - última modificação 21/09/2018 21h01

Você se considera viciado em tecnologia? Levantamento recente da Ipsos, empresa de pesquisa e de inteligência de mercado, mostrou que 41,52% dos brasileiros utilizam o celular o dia todo e checam a tela do aparelho por impulso. Essa é uma realidade global, sobretudo entre jovens. Para o professor Rui de Souza Josgrilberg, passamos por momento de inversão: ao invés de as tecnologias nos servirem, estamos servindo a elas.

Josgrilberg foi o último conferencista convidado da Semana de Filosofia da Universidade Metodista de São Paulo e abordou a Fenomenologia Contemporânea, dentro da temática “Filosofia em Tempo e Imagem”. O docente ressaltou como, historicamente, sempre houve dualidade do sensível vs. inteligível, sendo que o segundo sempre foi mais valorizado. "Esse dualismo é difícil de superar, mas devemos tentar. Precisamos fazer esse resgate do sensível, mas também fazer uma crítica dele. A valorização da imagem tem que ser feita, mas também pode ter aspectos negativos para o ser humano”, disse.

O pesquisador explicou, então, que vivemos numa era dominada pela ‘máquina global’, em que nos tornamos cada vez mais dependentes da tecnologia para aspectos práticos e também para nossas relações: “O real nos resiste e nos obriga a recuar, a nos adaptar a ele. O real não é tão confortável quanto o virtual, pois as resistências que o virtual nos apresenta são momentâneas, capazes de superar com apenas um clique”.

Tecnologias e adoecimento

Para Josgrilberg, apesar de esse mundo de imagens oferecer aspectos positivos, estamos perdendo o controle da vida off-line e sucumbindo às tecnologias. “Se observarmos as crianças, vemos que têm esse vício em celulares e tablets muitas vezes porque os pais usam as tecnologias para acalmar as inquietudes dos filhos, e isso vicia. Há mais tempo para a máquina do que para cuidados com o outro”, declarou.

O docente ainda alerta que as patologias tendem a aumentar por conta dessa relação. "Algumas pessoas não são capazes mais de reagir à ausência do mundo virtual”, disse. Assim, para encontrar equilíbrio entre o virtual e o real, acredita que é necessário que o ser humano resista à máquina.

Centro Acadêmico Prof. Rui Josgrilberg

Além das contribuições para a discussão do tema, a participação do docente é significativa, pois o Centro Acadêmico de Filosofia retomou as atividades com o nome “Centro Acadêmico Professor Rui Josgrilberg”, em homenagem às contribuições do docente à Universidade Metodista de São Paulo e ao desenvolvimento científico.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,
COORDENADOR

ISMAEL FORTE VALENTIN - COORDENADOR

Minicurrículo

 

Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X