Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Quero trazer a memoria o que me pode da Esperança. Lamentações 3: 21

Quero trazer a memoria o que me pode da Esperança. Lamentações 3: 21

03/10/2014 16h50 - última modificação 10/10/2014 14h07


Encontro com Deus, com sua Palavra, com nós mesmas, com as irmãs, com a criação e com a cruz. Quando nos encontramos celebramos, agradecemos e reforçamos  nossa Fé, Esperança e Compromisso.


 

 

Em um clima de muita descontração, alegria, oração, adoração e reflexão e finalizando com um compromisso assumido pelas mulheres presentes, foi realizado no período de 25 a 27 de setembro, na cidade de Mindo, reserva ecológica de Equador, 100  kms da capital Quito,   o Encontro Nacional  de Mulheres Metodistas,  da Igreja Evangélica Metodista Unida do Equador. 

 

Participaram 41 mulheres, vindas de varias cidades – Distrito Costa (Santo Domingo, El Carmen, El Esfuerzo, Quevedo, Congomita ) Distrito Serra (Quito, Gonzalez Soarez,  Romerillos, Pastocalle, LLano Grande, Ascazubi, El Quinche e  Pacto) , Brasil- Revda Margarida Ribeiro-Faculdade de Teologia – EUA -Mulheres Metodistas Unidas -  Betty Guittens e Jeannie Blankenbaker.

 

 

 

Reunidas em este espaço acolhedor, sentimos a presença do Deus Criador, na comunhão umas com as outras e com a natureza, apreciando e agradecendo a Ele, por toda beleza de sua criação, permitindo assim um completo bem estar.

 

Os momentos de reflexão, estudos bíblicos, oração, foram especiais fortalecendo nossa fé, renovando nossa esperança e confirmando nosso chamado a seguir em frente em nossa caminhada de levar as boas novas de vida e vida abundante.

 

Os estudos bíblicos estiveram sob a responsabilidade de nossa querida pastora Revda. Margarida Ribeiro da FATEO- que nos trouxe uma reflexão profunda a partir das mulheres do AT e NT, mulheres na tradição wesleyana e  mulheres em América Latina, foi um verdadeiro trazer a memoria o que nos da esperança, estávamos como caminhando juntas , mulheres muitas vezes sem rosto, sem nome, o sentir era de identificação , descobrimento, emoção, em ver que tantas  mulheres tiveram um papel importante na vida e missão de nossa igreja  e afirmamos que hoje continuamos nesta caminhada de colaboradoras para a expansão do Reino de Deus, escutávamos expressões de admiração e alegria por parte de algumas mulheres que por primeira vez escutavam uma reflexão tão profunda e simples ao mesmo tempo.

 

 

 

O conhecimento, dinamismo, sensibilidade e humildade da pastora Margarida foram por muitas vezes expressados e valorizados nos momentos de avaliação. Somos gratas por sua vida e ministério em favor das mulheres, especialmente neste momento desde Equador.

 

As irmãs e companheiras na missão, da Organização Mulheres Metodistas Unidas, vindas dos Estados Unidos para acompanhar nosso Encontro e ter algumas reuniões com o objetivo de planejar e organizar um Encontro Ubuntu (palavra africana que tem o sentido de unidade e interdependência, eu sou humana porque você também e humana, somos seres humanos criados a imagem e semelhança de Deus, somos iguais), para o ano 2016, também trouxeram palavras de animo e esperança em sua participação durante o encontro, contando a historia de mulheres de América do Norte e seu importante papel na missão ao redor do mundo.

 

Tivemos também um tempo especial facilitado por Eluzinete Pereira e Eduardo Campana, em compartilhar uma nova experiência, uma Roda de Conversa-Terapia Comunitária, uma ferramenta importante para o fortalecimento de nossas habilidades para a comunicação, escuta e acompanhamento. Damos graças a Deus pelas vidas e dons de nossa irmã e irmão. Sentimo-nos desafiadas a continuar neste processo de capacitação para abrir espaços de acolhimento, acompanhamento às mulheres e comunidades.

 

Saímos inspiradas e motivadas pelo testemunho de tantas mulheres, e movidas pelo espirito Santo que nos impulsiona a organizar nossos grupos de mulheres, criar estratégias de trabalho de visitas  e assim responder ao chamado que temos de levar boas novas de vida, justiça e paz!

 

Agradecemos primeiramente a Deus pela possibilidade deste Encontro. A Igreja Metodista de Grã Bretanha pelo seu apoio ao ministério da Igreja Metodista Equador, a Igreja Metodista no Brasil através da Faculdade de Teologia-FATEO e outros ministérios que tem sido companheiros em nossa missão .

 


Testemunhos


PAULINA VIRACOCHA – 65 años – indígena - agricultora

 

Agradeço a todas as irmãs pelo convite para participar do encontro, eu não queria ir, não sabia que era tão importante, agradeço a pastora Margarida por nos ensinar que a mulher sim tem valor e que na Bíblia estão presentes tantas mulheres que foram muito valentes e que pregaram Palavra de Deus e serviram. Este exemplo deve estar presente em nós, todas as mulheres. Deus nos ama a nos mulheres e isto me da muita alegria.

 

BLANCA VIRACOCHA – 37 años - pastora

 

Eu me sinto muito abençoada por todo o tempo do Encontro de Mulheres, especialmente pelos ensinamentos da Pastora Margarida que me inspirou a esquadrinhar e investigar ainda mais as Escrituras. Obrigada por fazer visíveis  historias das mulheres com nomes e sem nomes que estão presentes na Bíblia, na historia do Movimento Metodista e na América Latina. Foram mulheres que valorizaram todas as suas qualidades e dons, como a sabedoria, a astucia, valentia e humildade, etc., e colocaram tudo a serviço do Reino de Deus. Tudo isto me leva a afirmar, se elas que muitas vezes viveram em tempos muito mais difíceis fizeram, porque não eu. Sabemos que o Deus da vida esta presente com nós as mulheres e podemos alcançar tudo que proponhamos para o nosso próprio bem  e o bem das outras pessoas. Obrigada por estas bênçãos de desafio.

 

SARA FLORES – 47 anos – missionária

 

Para mim e as irmãs de nosso País, descobrir e conscientizar-nos da liderança e participação da mulher na missão de Deus, foi transformador de varias maneiras para nossas vidas. O desafio agora é responder ao chamado que Deus nos faz hoje em neste momento da historia e para nosso contexto. Organizar-nos para proclamar o evangelho, organizar-nos para continuar a capacitação para nós mulheres de todas as idades incluindo as mais jovens. O apoio da Faculdade de Teologia e o Centro Otília Chaves são muito importantes, pois necessitamos seguir neste processo, fortalecer-nos, valorar-nos e sempre com esperança.

 

Artigo enviado por Eluzinete Pereira Souza

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: ,

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: