Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Projeto Sombra e Água Fresca lança CD "Sombra e Água Pura", com apoio da FaTeo

Projeto Sombra e Água Fresca lança CD "Sombra e Água Pura", com apoio da FaTeo

08/11/2012 12h45 - última modificação 08/11/2012 12h48

 

Professor Luiz Carlos Ramos, especialista em Liturgia, participou da produção artística, juntamente com Liséte Espíndola e Neusa Cézar.


Crianças que fazem parte do Projeto Sombra e Água Fresca (SAF) da Igreja Metodista no Planalto em São Bernardo do Campo-SP e do ponto missionário Tamarutaca em Santo André lançaram no Encontro Nacional de Multiplicadores o CD "Sombra e Água Pura".

O evento aconteceu entre os dias 1 e 4 de novembro e reuniu 41 educadoras/es de todas as regiões eclesiásticas e missionárias da Igreja Metodista, além de três participantes do Equador e um jovem dos Estados Unidos.

João Vitor Campos da Silva, de 11 anos, compartilha a alegria de fazer parte do novo álbum. "É bem emocionante ter participado porque muitas pessoas não têm essa oportunidade", disse.

Ezequias Soares Silva é pai do Douglas Estevam, uma das crianças de Tamarutaca que participaram do CD. Ele se sente orgulhoso em ver o filho de 10 anos gravando. "É um sentimento de felicidade ver na carinha dele a disposição de levar o projeto em frente. O Projeto Sombra e Água Fresca está sendo fundamental na vida do Douglas", disse emocionado.

Segundo o pastor e professor da FaTeo Luiz Carlos Ramos, que fez parte da produção artística do CD juntamente com as musicistas Liséte Espíndola e Neuza Cézar, embora nem todas as músicas do CD sejam claramente religiosas, todas elas podem ser cantadas dentro e fora da Igreja. “Elas não vão ferir os princípios religiosos mais confessionais, estão rigorosamente dentro dos grandes princípios do Reino de Deus. E isso faz parte da Grande Missão", afirmou.

Durante o encontro, além do CD, também foi lançada a Coleção de DVDs para a implantação do projeto. Para a Agente Nacional do Projeto Sombra e Água Fresca, Teca Greathouse, o encontro surpreendeu. “Superou em todos os sentidos, principalmente pelo nível de compromisso dos/as participantes. Fiquei entusiamada e com a energia renovada quando ouvi a liderança da Igreja aqui presente declarar o compromisso e respeito com o projeto”.

 

Lideranças - Várias lideranças da Igreja Metodista participaram da programação. O Presidente da Terceira Região Eclesiástica, bispo José Carlos Peres, abriu o evento na noite do dia 1º de novembro e abordou o tema do encontro com base no texto  de I Reis 17. 8-24.

Para o Coordenador Nacional de Educação Cristã (Conec), Rev. Eber Borges, o Projeto tem cumprido o papel de educação na vida e missão da Igreja. "O importante é que o Sombra e Água Fresca põe junto a educação cristã com o social. Às vezes na Igreja separamos cada ministério e na verdade todos eles precisam trabalhar em conjunto na mesma visão. A criança como alvo missionário é algo que precisa ser considerado", disse.

O Colégio Episcopal foi representado pelo Secretário Executivo, bispo Stanley da Silva Moraes. "A importância desse material é que ele traz cânticos que têm a ver com a natureza, com os relacionamentos, solidariedade e fraternidade. Uma área carente nos cânticos da Igreja. Temos mais um recurso para nossas crianças crescerem cantando aquilo que forma pessoas para bem viverem e ajudarem a vida dos outros", declarou o bispo Stanley.

O Diretor Administrativo da FaTeo, Rev. Otoniel Luciano Ribeiro, agradeceu a presença dos/as participantes do Encontro e, mais uma vez, confirmou a parceria existente entre o projeto Sombra e Água Fresca e Faculdade de Teologia.

 

Projeto Sombra e Água Fresca – em 1988, uma inquietação regional foi a mola propulsora para o nascimento do projeto.  Lúcia Leiga de Oliveira, uma das fundadoras do SAF há 12 anos e coordenadora do Encontro Nacional de Multiplicadores, relembra: “O projeto nasceu de uma preocupação das educadoras regionais, que se perguntavam o que realmente a Igreja estava fazendo para priorizar a criança. O Projeto vem como uma resposta".

Lúcia Leiga disse ainda que as crianças precisam ser prioridade nas Igrejas. "Precisamos ser agentes multiplicadores em nossas igrejas e a nossa capacidade de multiplicar está no meio de nós", concluiu.

 

Fonte: José Geraldo Magalhães/Sede Nacional da Igreja Metodista

 

Conheça o SITE do Projeto Sombra e Água Fresca

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: