Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Professores da FaTeo falam sobre Religião e Direitos Humanos na IV FLIC

Professores da FaTeo falam sobre Religião e Direitos Humanos na IV FLIC

14/08/2015 20h08

 

A FaTeo esteve presente na IV FLIC – Feira  Literária Internacional Cristã, expondo livros da Editeo e também, na quinta (13) com a participação dos professores Danielle Lucy Bósio Frederico e Jorge Schutz, que discorreram sobre o tema: Religião e Direitos Humanos em abordagens bíblica e pastoral, durante mesa redonda no auditório 2.

 

Bispo Adriel Maia, no Stand da Editora Angular, participou da Feira com as diversas produções literárias metodistas

 

A professora Danielle fez a abordagem bíblica mostrando o contexto bíblico-histórico e a construção da identidade do Povo de Israel com suas leis e o destaque para o entendimento de que a lei era o ensino que fortalecia o interior. “Esse ensino fortalece para o exercício da justiça de Deus”, frisou a professora, ressaltando que Jesus, diferente da expressão de religiosidade da época, acolhia a todos.

 

DSC01240.JPG
Editeo expôs seus livros no Stand da Angular que concentrou as publicações metodistas na FLIC

 

 

 

Citando Paulo, que marcou o entendimento de que o outro precisa ser visto como igual, Danielle ressaltou que a religião cristã precisa preservar, vivenciar o direito bíblico, o direito à vida enfatizado por Jesus. “Ao ser humano, Jesus gerou vida”.

 

 

 

O professor Jorge destacou alguns pontos dos Direitos Humanos e pontuou acontecimentos atuais como a intolerância religiosa, o sectarismo que acaba não sendo apenas algo distante, onde cristãos estão sendo mortos, mas muito perto de nós. Como exemplo ele citou a resposta de alunos de diversas confessionalidades, que depois de uma aula expressaram a rejeição do ministério feminino pura e simplesmente por conta do gênero.  

 

 

 

 

 

 

 

 

Além de destacar os problemas reais, o professor deu sugestões para que o diálogo entre Religião e Direitos Humanos seja aprimorado como o investimento na formação, com destaque para o reforço na Escola Bíblica Dominical. Outro ponto destacado foi a necessidade de a religião trabalhar o conhecimento do seu passado. “Todas as religiões têm passado ruim e também bom. Sabendo disso, podemos planejar o futuro”. O terceiro ponto apontado pelo professor foi a manutenção da liberdade, “que é patrimônio da religião”, finalizou.

 

 

 

Textos e fotos: Rose Rosa

 

 

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: ,

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: