Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Professora da FaTeo participa de reunião do Conselho Mundial de Igrejas, na Grécia

Professora da FaTeo participa de reunião do Conselho Mundial de Igrejas, na Grécia

30/08/2012 12h45 - última modificação 30/08/2012 12h48

A professora Magali do Nascimento Cunha participa de reunião do Comitê Central do Conselho Mundial de Igrejas em Creta, na Grécia. O culto de abertura da reunião ocorreu no dia 29 de agosto na tenda à entrada da Academia Ortodoxa de Creta, com pregação do pastor me todista de Benin (África) Rev. Simon Kossi Dossou, que trouxe perspectivas da sua cultura. "Foi um momento inspirador de renovação do compromisso ecumênico das igrejas", conta a professora Magali. "Estar num espaço como este é reaprender a ampliar o olhar e o ouvir e dar-se conta de que o nosso pedaço do mundo é realmente muito pequeno e se não aceitarmos isto o sectarismo nos consumirá", acrescenta.

No plenário da reunião, um dos depoimentos que mais emocionou a professora Magali foi o de um participante da Igreja Ortodoxa na Síria. Ele chegou a Creta via Líbano, por causa dos conflitos políticos que assolam a capital Damasco. Com lágrimas nos olhos, quando indagado se voltará à Síria, ele disse: "é meu país".   "O tema da paz justa é prioridade um para o Conselho Mundial de Igrejas", disse o Secretário Geral do CMI, Olav Treit.

Para o pastor brasileiro Walter Altmann, moderador do CMI, esse organismo internacional pode ser e continua sendo profético hoje. "Nós estamos reunidos na Grécia, o país da Comunidade Europeia mais afetado pela crise. Independente dos erros que possam ter sido cometidos pela prática política grega, não há dúvida que eles vieram associados a uma prática global dos mercados sem entraves e da especulação financeira sem limites", avaliou.

Altmann destacou, ainda, que há anos igrejas do mundo pedem um Tratado sobre Comércio de Armas. "Não vamos deixar de lado essa demanda", afiançou, reportando-se à mensagem do secretário geral do CMI, pastor Olav Fykse Tveit, após a conferência promovida pela ONU para tratar do assunto e que terminou praticamente sem avanços concretos.

Também compartilhou a frustração de muitos pela ausência de um forte compromisso assumido na Rio+20, mesmo admitindo aspectos positivos do encontro, dentre eles a valorização do direito à água e ao saneamento básico.

Lembrou, por fim, o tema da X Assembleia do CMI, "Deus da Vida, Conduza-nos à Jutiça e à Paz", que terá lugar em Busan, na Coréia do Sul, de 30 de outubro a 8 de novembro de 2013.

O tema do encontro é "uma invocação a Deus, sabendo que estamos no meio de uma viagem e não podemos ficar quietos", disse. "Devemos deixar que Deus nos empurre mais e mais no caminho da justiça e da paz", analisou.

O Comitê Central é o órgão decisório do CMI no período entre as assembleias.

Com informações da Agência Latino-americana e Caribenha de Comunicação

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: