Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Pentecostes marca a tônica do culto de abertura da 64ª Semana Wesleyana

Pentecostes marca a tônica do culto de abertura da 64ª Semana Wesleyana

27/05/2015 21h01

 

 

O Pentecostes foi a tônica durante todo o culto de abertura da 64ª Semana Wesleyana, na segunda (25), no auditório do edifício Ômega, na Faculdade de Teologia da Igreja Metodista - FaTeo, no Campus do Rudge, em São Bernardo. O pregador da noite, bispo Paulo de Oliveira Lockmann, da 1ª Região Eclesiástica e também presidente do Concílio Mundial Metodista, ministrou a respeito das consequências do Pentecostes, na vida da Igreja, usando o texto de Atos 4. 5-22, e revisitando os capítulos anteriores com as pregações de Pedro, quando muitos se converteram, e, em especial, o relato da cura do coxo no capítulo, que antecede a prisão de Pedro e João.

 

 

 

Trazendo para o nosso tempo, o bispo lembrou que a vocação da Igreja é ser cheia do Espírito Santo e ela não pode dar lugar à carne porque isso bloqueia a ação do Espírito. "E a ação do Espírito Santo nos leva perante um confronto com os poderes instituídos deste mundo, nos leva a lugares em que os poderosos não querem ir".

 

 

O bispo ressaltou que quando o Espírito Santo opera faz muito mais do que pensamos ou esperamos. Falando sobre a reação à ação do Espírito e a mudança de atitude dos discípulos, Lockmann enfatizou: "Antes do Pentecostes, os discípulos estavam trancados entre quatro paredes, o Espírito Santo os tirou dali, os jogou na rua, de volta no templo, diante de um homem maldito que não podia entrar no templo por conta das tradições da teologia". 

 

Discorrendo ainda sobre o texto, o bispo destacou: "ninguém dos teólogos, da classe governante pôde se alegrar porque alguém havia sido tirado da sua maldição. Mas o que o Espírito Santo gera é benefício para todo ser humano e não para projetos pessoais. Quando o Espírito vem ele provoca expansão missionária, pessoas se convertem, há decisões". 

 

 

 

Ressaltando o texto de 1Ts 5.19 que diz: não apagueis o Espírito, o bispo Lockmann lembrou aos pastores, pastoras e seminaristas, que no Pentecostes, o Espírito desceu sobre os leigos, porque os sacerdotes estavam longe do Espírito. Também ressaltou que o foco principal do cristão deve ser fazer discípulos em todos os lugares, até em meio a doentes, ou presos, "porque nesses lugares também é preciso homens e mulheres de Deus cheios do Espírito Santo."

 

Texto: Rose Rosa
Fotos: Ricardo Bissolato Aguiar

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: ,

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: