Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Pastor luterano do Equador é eleito novo presidente do CLAI

Pastor luterano do Equador é eleito novo presidente do CLAI

27/05/2013 13h35 - última modificação 27/05/2013 13h44


Depois de cinco rodadas, o pastor luterano Felipe Adolf foi eleito, na sexta-feira, 24, presidente da Junta Diretiva do Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI), durante Assembleia Geral reunida de 20 a 26 em Havana. Adolf obteve 66 votos e seu concorrente, o bispo Carlos Poma, da Igreja Metodista da Bolívia angariou 59 votos.


José Aurelio Paz/ALC*
Havana, segunda-feira, 27 de maio de 2013


"Temos que re-enamorar as igrejas e fazê-las saber que elas são as proprietárias do CLAI", declarou Adolf em entrevista à ALC. O projeto CLAI tem enormes desafios, como ficou claro na Assembleia. "Toca-nos agora pensar na integração de uma Junta Diretiva na qual todos estejam dispostos a trabalhar, a re-edificar sobre as bases do que vinha sendo feito", assinalou.

Adolf, 67 anos, é argentino e pastoreia, desde 1984, a comunidade luterana de Quito. De 1980 a 1984 foi secretário geral e desde 2007 estava integrado na Junta Diretiva do organismo ecumênico regional. O CLAI tem sede em Quito, no Equador, e foi fundado em 1978.

Para que as igrejas se sintam proprietárias e sustentem o CLAI elas precisam estar apaixonadas pelo seu projeto, que ele responda às necessidades das igrejas com sensibilidade e com afeto, frisou o novo presidente.

O CLAI não pode, declarou, duplicar experiências que outras organizações já estão fazendo muito bem. As experiências das igrejas é que nutrem o Conselho. "O CLAI é um organismo ecumênico e como tal queremos fortalecer as relações", disse.

A assembleia geral do CLAI

Organizada sob o tema “Afirmando um Ecumenismo de Gestos Concretos”, a Assembleia reúne 136 delegados e mais de 400 participantes, e oferece uma imersão ao contexto ecumênico cubano. Além da partilha e avaliação dos relatórios de atividades desenvolvidas pelo CLAI nos últimos anos e das plenárias de deliberação, os delegados também tiveram a oportunidade de visitar diferentes projetos apoiados pelo Conselho de Igrejas de Cuba e seus parceiros.

Fonte: *Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: