Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Novo reitor da Unimep é empossado pelo Colégio Episcopal

Novo reitor da Unimep é empossado pelo Colégio Episcopal

26/11/2012 10h20 - última modificação 26/11/2012 10h21

Fonte: José Geraldo Magalhães, Sede Nacional da Igreja Metodista

O Colégio Episcopal da Igreja Metodista empossou o novo reitor da Universidade Metodista de Piracicaba – Unimep, Dr. Gustavo Alvim (à direita na foto, ao lado do Prof. Dr. Clovis Pinto de Castro, ex-reitor). A cerimônia foi na manhã de quinta-feira (23/11/2012), na capela do Campus Taquaral.  A posse pública será marcada somente para o mês de março do próximo ano.

No discurso de posse compromissos foram reafirmados. “Em relação ao país cabe a Unimep prosseguir no exercício do seu relevante papel e despertar consciência crítica, sensível e aberta ao debate dos problemas nacionais com vistas à transformação da sociedade”, disse o novo reitor Dr. Gustavo Alvim.

O bispo presidente da 3ª Região Eclesiástica, bispo José Carlos Peres, representou o Colégio Episcopal e efetivou o ato da posse. “O chamado e a concretização da posse continua sendo como uma voz profética e esperança neste lugar”, afirmou.

Além de capacitação profissional, o bispo Peres destacou a importância da dependência de Deus. “O Senhor ilumina corações e mentes das pessoas que exercem liderança, gestão ou direção do instituto para encontrar caminhos de segurança e a condução a um porto seguro”.

O reitor empossado, Dr. Gustavo Alvim, sabe da responsabilidade da Unimep como instituição metodista. “Vamos manter e participar da tarefa coletiva de reconstrução da sociedade brasileira para torná-la justa, pacífica e solidária na qual todos possam ser educados e usufruir da plena dignidade humana”, concluiu.

Para o Presidente do Conselho Superior de Administração – Consad, bispo honorário Stanley da Silva Moraes, a importância da vocação educacional é um chamado de Deus. “Cremos que Deus tem vocacionado o povo metodista dentro do mundo contemporâneo, do qual a educação tem um lugar especial. Não conseguimos perceber a vida cristã fora da dimensão de uma comunidade educativa”, disse.

Transformar a sociedade e contribuir na formação de um sujeito crítico, participativo e atuante de acordo com os moldes de Jesus, é um dos propósitos das instituições metodistas espalhadas pelo Brasil. “Para nós metodistas, a educação é o processo que oferece educação qualificada em diversas fases possibilitando as pessoas a um desenvolvimento e consciência crítica e comprometimento da transformação da sociedade segundo a missão de Jesus”, concluiu o bispo Stanley.

O Diretor Geral da Rede Metodista de Educação, Dr. Wilson Zucheratto também esteve presente na cerimônia. “Precisamos manter e ampliar o conceito pragmático de que conhecimento é um instrumento a serviço da ação e precisamos continuar a agir de forma intencional e determinada”, afirmou.

Transição – O Dr. Clóvis Pinto de Castro deixa a reitoria da Unimep por motivos particulares. Ele iria completar 4 anos na reitoria da instituição no dia 5 de janeiro do próximo ano. “Precisei ser como o profeta que ao olhar o vale de ossos secos ele viu vida. Essa esperança me alimentou durante os quatro anos. Eu sabia que aqui havia luz e vidas capacitadas. Tínhamos a possibilidade de construir um futuro com todas as pessoas da instituição”, disse.

De acordo com o ex-reitor, as experiências adquiridas foram marcantes. “Saio daqui maior, minha alma está maior e meu coração mais alargado. Saio mais humano, gratificado pelas amizades e companheirismo aqui adquiridos”, concluiu.

No discurso final do ex-reitor, Dr. Clóvis Pinto de Castro, fez questão de ler um texto que o chamou de Fio Condutor da Gestão. Segundo ele, esse mesmo texto foi lido várias vezes durante os quatro anos. Confira!

“As soluções para a sustentabilidade do IEP (Instituto Educacional Piracicabano) estão em nossas mãos, em nossas mentes criativas, nos esforços colegiados, no diálogo transparente, na coragem de rever posicionamentos e saber enfrentar com criatividade e qualidade o novo cenário brasileiro, especialmente na área educacional.

Em outras palavras, ninguém virá nos resgatar e nem há espaço para aventureiros de plantão. Neste momento só serão respeitados aqueles/as que colocarem a causa do IEP, de suas mantidas acima das questões menores ou de interesses privado. O futuro do IEP mais uma vez está em nossas mãos numa relação responsável entre a instituidora, que é a Igreja Metodista, e a comunidade iepiana.

Creio que este discurso não perdeu a validade e termino com ele porque eu sei que esta comunidade depende das mentes criativas que estão aqui e das mentes criativas de cada um”.


Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: