Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Missão cumprida: professores da FaTeo voltam de Angola

Missão cumprida: professores da FaTeo voltam de Angola

07/07/2010 19h44 - última modificação 10/07/2010 13h51


Eles ministraram curso em seminário de Luanda


O professor chega à sala e encontra mais de 40 alunos à sua espera. Em reverência, todos se levantam quando ele entra. Assim eram recebidos os professores Paulo Roberto Garcia e José Carlos de Souza em cada uma das aulas que ministraram no Seminário Metodista Bispo Emílio de Carvalho em Luanda, Angola, entre os dias 17 de junho e 2 de julho. À formalidade da cultura angolana acrescenta-se o respeito e a hospitalidade com que os professores da Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo foram recebidos pelos estudantes – pastores e pastoras participantes do Projeto SOL África. Olhos atentos, mãos ágeis na anotação, os alunos e alunas estavam dispostos a aproveitar cada minuto desta oportunidade de capacitação teológica oferecida pelos visitantes brasileiros.

A viagem dos dois professores da FaTeo constitui-se a quarta etapa do Projeto SOL-África (Solidariedade com a África), no qual Estados Unidos e Brasil estão unindo esforços para a capacitação teológica de estudantes africanos.

Nas três primeiras etapas do projeto estudantes de Angola e Moçambique estiveram no Brasil assistindo a aulas na Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo. Agora, os professores da FaTeo levaram seus conhecimentos e malas cheias de materiais didáticos à Angola. O próximo passo ocorrerá em novembro, quando os coordenadores dos países participantes se reunirão em Portugal para uma avaliação dos resultados e planejamento das ações futuras.

Em Luanda, onde ficaram até o dia 2 de julho, os dias foram cheios para os professores da FaTeo. Eles foram recebidos com afetividade pelos estudantes – mais de 40 pastores e pastoras das várias regiões da conferência oeste de Angola – e pelas igrejas locais, onde tiveram a oportunidade de participar de cultos, reuniões e confraternizações. Os professores Paulo Garcia e José Carlos tiveram a oportunidade de compartilhar um pouco da cultura e expressão de fé do povo. Provaram a alimentação típica à base de mandioca e temperada com muito azeite de dendê e coentro – que lhes lembrou a culinária baiana. Viram o contraste entre riqueza e pobreza, claramente perceptível na capital Luanda. E foram especialmente cativados pela musicalidade africana: nos cultos que se estendiam por até três horas, a liturgia bem estruturada e harmoniosa era enriquecida pela participação de vários corais, alguns formados unicamente por crianças.

No dia 27 de junho, os professores Paulo e José Carlos estiveram na Igreja Metodista Emanuel, que celebrava o “Dia da Mulher Metodista”. Na semana anterior, a Igreja havia comemorado o Dia do Homem Metodista e no dia 4 de julho estará celebrando o Dia do Jovem Metodista. O professor Paulo Garcia conta que a Igreja Emanuel é pastoreada pelo Rev. Oswaldo, que é professor na Faculdade de Teologia em Angola. Ele viria ao Brasil participar do Projeto SOL-África, mas teve que mudar de planos devido à nova nomeação para essa igreja. O Reverendo Oswaldo pastoreava a Igreja Betel, que tem 4 mil membros e foi nomeado recentemente para a Igreja Emanuel que, com dois mil membros, acaba de inaugurar um novo templo. Depois de participar do culto matutino, eles almoçaram na Igreja e, no período da tarde, participaram do encerramento da Conferência Bi-Distrital de Mulheres. “Havia cerca de 1500 delegadas de dois distritos da Conferência Oeste de Angola. Isso significou a formação de vários coros. O encerramento foi marcado por muita música”, conta o professor Paulo Garcia.

Na Igreja Metodista Emanuel, os professores também tiveram a oportunidade de se encontrar com o bispo da Igreja Metodista em Angola, Gaspar Domingos. “O bispo Gaspar estava viajando e ao chegar fez questão de nos receber, almoçar conosco e, no encerramento da conferência das mulheres, registrou a importância da Faculdade de Teologia e o apreço pelo Prof. José Carlos, que foi seu professor na FaTeo. Nas palavras dele: ´tudo que sei sobre metodismo, aprendi com esse meu professor`”, diz Paulo Garcia.

Na Igreja Ecolo e Bande, a maior de Luanda, eles puderam se reencontrar com amigos. São pastores dessa Igreja um ex-aluno da FaTeo (Reverendo Kazombo) e uma participante do Projeto SOL-África, Revda. Lourdes. Nesta Igreja os professores da FaTeo foram homenageados com as “camisas de honra”. “Elas representam que chegamos como visitantes estrangeiros mas saímos como africanos. Somos acolhidos na família”, explica o prof. Paulo Garcia.

Ao final do curso, em uma cerimônia de encerramento marcada pela musicalidade, foi entregue para cada participante um certificado. "O orgulho com que eles receberam o certificado foi emocionante", conta o professor Paulo. Dessa celebração participaram o Revmo Bispo Gaspar, que enfatizou a importância desse projeto; a Reitora da Universidade, Profa. Dra. Tereza, e o Vice-diretor Acadêmico, Prof. André Feijo. Todos eles ex-alunos da Fateo.

Nessa cerimônia, os professores da Faculdade de Teologia da Universidade Metodista também expressarem seu agradecimento pela rica oportunidade de intercâmbio e aprendizado: "Enfatizamos que ao mesmo tempo em que oferecemos o resultado de nossas pesquisas, recebemos muito deles e aprendemos bastante. Acreditamos que, num futuro breve, poderemos estabelecer intercâmbio discente e docente com a Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de Angola", diz o professor Paulo.

imagens/luanda.jpg

Da esquerda para a direita: Professor José Carlos e prof. Paulo Garcia com as camisas de honra, ao lado do bispo Gaspar Domingos.




noticias/solafrica1.jpg
Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: