Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Metodista ganha Prêmio Nobel da Paz de 2011

Metodista ganha Prêmio Nobel da Paz de 2011

10/10/2011 12h20 - última modificação 10/10/2011 12h20

A metodista e presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf, recebeu na sexta-feira, 7, o Prêmio Nobel da Paz. Sirleaf tem de 72 anos e foi a primeira mulher a ser livremente eleita presidente de um país africano, em 2005. Economista e mãe de quatro filhos, a "Dama de Ferro" tenta a reeleição em pleito marcado para esta terça-feira (11).

 

premio Nobel Paz 2011


"Desde sua posse em 2006, contribuiu para garantir a paz na Libéria, para promover o desenvolvimento econômico e social e reforçar o lugar das mulheres", disse Jaglan, presidente do comitê do Nobel, ao justificar a premiação.

Outras duas mulheres - a militante Leymah Gbowee, também liberiana, e a jornalista e ativista iemenita Tawakkul Karman, foram premiadas. As vencedoras vão dividir um prêmio equivalente a US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 2,7 milhão).

O Nobel é escolhido por um comitê norueguês de cinco membros, apontados pelo Parlamento da Noruega. Geralmente, a tendência é optar pela diversidade dos ganhadores. No ano passado, o ativista chinês pró-democracia Liu Xiaobo foi o ganhador. Em 2009, foi o presidente dos EUA, Barack Obama, por conta de seus esforços em relação à questão nuclear.


Poucas mulheres

Até agora, em 111 anos, apenas 12 mulheres haviam recebido o Nobel da Paz. A última mulher a ganhar também foi uma africana, a militante ecologista queniana Wangari Maathai, que morreu em 25 de setembro.

Considerando todas as categorias do prêmio, até agora apenas 44 mulheres haviam sido agraciadas.  Em 2011, o Nobel da Paz registrou uma cifra recorde de 241 candidaturas de indivíduos e organizações.

Sede Nacional da Igreja Metodista/com informações G1
Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: