Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / FaTeo recebe equipe do Projeto SOL-África para reunião de avaliação

FaTeo recebe equipe do Projeto SOL-África para reunião de avaliação

30/01/2014 11h40 - última modificação 31/01/2014 13h08

A Faculdade de Teologia hospedou entre os dias 28 e 29 de janeiro mais uma Reunião de Avaliação do Projeto SOL-África. O Projeto de intercâmbio, assinado em 2006, completa oito anos de existência e tem colaborado com a formação teológica de pastores/as metodistas de Angola e Moçambique, além de possibilitar uma rica oportunidade de convivência e aprendizado para metodistas africanos/as e brasileiros/as.

“Somos uma comunidade jovem, com uma produção literária ainda pequena.  A Universidade Metodista de Angola foi criada há apenas quatro anos. A necessidade de aprimorarmos nossa literatura e formação teológica foi um dos motivos pelo qual optamos por estabelecer o convênio com a Faculdade de Teologia no Brasil”, destaca o bispo angolano Gaspar Domingos, que foi aluno da FaTeo há 30 anos.

Para o Rev. Adriano Quelende, diretor da divisão denominada “Formação Global para Novos Líderes Espirituais”, da Junta Geral de Educação Superior e Ministérios (GBHEM) da Igreja Metodista Unida e participante da segunda turma de estudantes do SOL-África, a facilidade do idioma também influenciou na decisão de trazer estudantes ao Brasil, em vez de enviá-los aos Estados Unidos, país ao qual as igrejas de Angola e Moçambique filiam-se, na qualidade de conferências (o similar que o metodismo brasileiro chama de “regiões”).  “Precisávamos de uma resposta imediata à necessidade das igrejas. E além do idioma, a FaTeo já apresentava a estrutura necessária ao projeto e já tinha uma parceria estabelecida com a Junta há vários anos”, afirma. Ele destaca, ainda, que o SOL-África atende a uma necessidade específica  das igrejas, que é a “formação de formadores”. Os participantes do intercâmbio já são pastores e pastoras com formação teológica e experiência ministerial. Não têm, portanto, experiência na área de ensino, conta o pastor. Por isso, os três meses de estudos na FaTeo permitem que eles adquiram uma experiência acadêmica de grande efeito multiplicador.

Para o bispo Gaspar uma das grandes conquistas do projeto tem sido justamente a oportunidade de multiplicação da reflexão teológica com todos os pastores da Conferência.  Ele destaca que as semanas de reflexão teológica realizadas pela Universidade Metodista de Angola conquistaram ganhos notáveis em consistência e profundidade.  Considerando que as igrejas de Angola e Moçambique têm, em média, mais de 300 membros e muitas delas chegam à casa dos 2.000, esse efeito multiplicador do programa de estudo é exponencial: “Em oito anos de projeto, já tivemos 23 pastores participando do intercâmbio, 12 só de Angola. São pastores que, nas semanas wesleyanas, atingem cerca de 500 pastores, cada um deles responsável por igrejas com até 2000 membros.  E os professores da FaTeo que vão à Angola lecionam para cerca de 100 pastores e pastoras.  Esse impacto marcará a vida futura da Igreja”,  afirma  o pastor Quelende.

As decisões da reunião

Participaram da reunião representantes de todos os países envolvidos no projeto.  O grupo avaliou os resultados obtidos até o momento, bem como realizou o planejamento para os próximos dois anos, quando o SOL-África deverá ser avaliado novamente. Durante o encontro, houve também um momento de gratidão pela contribuição da professora Magali do Nascimento Cunha, ex-coordenadora do Programa de Relações Institucionais da FaTeo e atual professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista.

Estiveram presentes:

Faculdade de Teologia:

Prof. Dr. Rev. Paulo Garcia – Reitor da FaTeo
Prof. Dr. Rev. Nicanor Lopes – Vice- Reitor da FaTeo
Profa. Dra. Revda. Blanches de Paula – Coordenadora do Projeto SOL-Africa
Demétrio Soares – Assessor do Projeto

General Board of Higher Education and Ministry
Dra. Rena Mae Yocom – Representante da Secretária Geral da GBHEM
Rev. Adriano Quelende - Parceiro do Projeto na GBHEM

Igreja Metodista Unida de Moçambique

Revma. Bispa Joaquina Filipe Nhanala
Revda. OIga Maria Raimundo Choto Ranchaze – Assessora Episcopal para o Projeto SOL-Africa em Moçambique

Igreja Metodista Unida em Angola – Conferência Anual do Oeste

Revmo. Bispo Gaspar João Domingos
Rev. Almeida Lemba – Assessor Episcopal para o Projeto SOL-Africa em Angola – Conferência Oeste

Igreja Metodista Unida em Angola – Conferência Anual do Leste

Revmo. Bispo José Quipungo
Sr. Rogério Bartolomeu – Assessor Episcopal do Projeto SOL-Africa em Angola – Conferência Leste

A avaliação dos resultados do projeto foi tão animadora que levou a uma decisão unânime: a continuidade do SOL-África por mais três anos quando, então, haverá nova reunião de avaliação. Outra decisão importante foi a aprovação da inclusão da bibliografia digital, que deve ser cedida aos Seminários Teológicos dos países participantes, uma vez que a quantidade de volumes bibliográficos oferecidos será muito maior do que o que poderia ser oferecido aos seminários em papel. E, para tornar o projeto ainda mais efetivo a longo prazo, os/as participantes do projeto serão estimulados a manter contato , trocando experiências e reflexões e, assim, estabelecendo um diálogo produtivo entre a teologia latinoamericana e a africana. 
As próximas etapas do Projeto SOL-Africa, após decisão da reunião, estão programadas para:
Setembro – Novembro de 2014: Vinda de 8 participantes de Angola e Moçambique ao Brasil
Junho/Julho de 2015: Ida de docentes brasileiros para Angola e Moçambique
Setembro – Novembro de 2016: Vinda de 8 participantes de Angola e Moçambique ao Brasil


Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: