Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / FaTeo: 120 anos de formação teológica

FaTeo: 120 anos de formação teológica

Para celebrar a data, FaTeo lança selo comemorativo

13/02/2009 20h03 - última modificação 13/02/2009 20h13

imagens/seloComemorativo.jpg

O selo comemorativo dos 120 anos é uma criação de Luiz Carlos Ramos e Marcos Brescovitch


A educação teológica na Igreja Metodista tem uma história e uma tradição que se reportam à cidade de Juiz de Fora, MG, no ano de 1889, quando tiveram início as primeiras instruções para os que aspiravam ao ministério pastoral. Em setembro de 1890, o Seminário d’O Granbery foi oficializado.

No Rio Grande do Sul, outra instituição também ofereceu educação teológica: o Porto Alegre College (criado em 1919 e efetivamente iniciada em 1923). A unidade tinha um colégio, um ginásio e uma escola bíblica. No inícioda década de 1930, escola bíblica de Porto Alegre, RS, passou a se chamar Faculdade de Teologia do Concílio Regional Sul.

Em 1937, foi aprovada a transferência dessa faculdade para Passo Fundo. Entretanto, o projeto não foi bem sucedido, e, em 1938, o III Concílio Geral da Igreja (Juiz de Fora, 28 de fevereiro) aprovou a unificação das duas instituições teológicas, decidindo que haveria uma única Faculdade de Teologia, com sede em São Paulo.

Durante o ano de 1939, a faculdade resultante do processo unificador funcionou em Juiz de Fora e, no final do ano, veio para a capital paulista. De 1940 até junho de 1942, instalou-se, em Vila Mariana, numa residência alugada, à Rua Cubatão nº. 948, até que uma propriedade com área de 67.924 m2, situada entre as duas estradas que ligavam a capital ao litoral, no município de São Bernardo do Campo, foi adquirida do Laboratório Paulista de Biologia S/A, em 28 de setembro de 1940. A Faculdade se transferiu para o seu local definitivo no final de junho de 1942.

No período em que o Rev. Nathanael Inocêncio do Nascimento desempenhou a função de Reitor da Faculdade de Teologia, pensando em uma futura universidade evangélica, projetou e construiu um conjunto de edifícios para um grande campus universitário.

Em 1970, o Concílio Geral da Igreja Metodista se reuniu na cidade de Belo Horizonte, MG. O Prof. José Gomes de Campos, presidente do Conselho Diretor da FaTeo, propôs a criação do Instituto Metodista de Ensino Superior (Atas X, Concílio Geral, p. 30).

Todos os bens móveis e imóveis da Faculdade de Teologia foram colocados à disposição do Conselho Diretor para iniciar o projeto da nova instituição.

A primeira Faculdade do Instituto Metodista de Ensino Superior foi autorizada pelo Ministério de Educação e Cultura (MEC) no dia 26 de junho de 1970. No ano de 1997, o Instituto Metodista de Ensino Superior torna-se Universidade Metodista de São Paulo.

Em 2000, a Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo solicitou ao MEC o reconhecimento de seu curso superior. Visitada pela Comissão de Avaliação, obteve conceito máximo em todos os quesitos (nota “A”). O curso foi reconhecido efetivamente no dia 18 de julho de 2001 (Portaria 1558/01). Em 2003, ocorreu a colação de grau da primeira turma com o diploma reconhecido.

Em meio aos prédios que hoje abrigam os cursos da Universidade, com aproximadamente 25 mil alunos, destaca-se o Edifício Alfa, representado no selo comemorativo dos 120 Anos junto com o Edifício atual do Instituto Granbery, onde se iniciou a educação teológica na Igreja Metodista.

Imponente, o edifício Alfa permanece como o marco da raiz da Universidade Metodista de São Paulo. Tombado como Patrimônio Histórico pelo Município e pelo Estado (lei 2927, de 9 de setembro de 1987), o Alfa foi o primeiro a ser construído no município com a finalidade de atender a um curso superior.

Nesta caminhada de 120 anos, a Faculdade de Teologia tem procurado ser fiel aos princípios traçados pela Igreja ao longo destes anos, tendo como parceiro desta caminhada o Colégio Episcopal da Igreja Metodista, que é responsável pelo acompanhamento e pelas diretrizes do ensino teológico, visando à formação de liderança para Igreja Metodista e para outras igrejas evangélicas do Brasil e do exterior.


Texto extraído da revista Mosaico Apoio Pastoral, outubro/dezembro de 2008

Comunicar erros


Receba informações de oferecimento sobre esse curso: