Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Cuidado Pastoral é tema de debate em Congresso Internacional da Nova Zelândia

Cuidado Pastoral é tema de debate em Congresso Internacional da Nova Zelândia

21/09/2011 12h10 - última modificação 21/09/2011 13h14

Durante os dias 21 a 27 de agosto de 2011, na cidade de Rotorua, distante 235 km de Aukland, representantes de todos os continentes reuniram-se no 9º. Congresso do Concílio Internacional de Cuidado e Aconselhamento Pastoral (ICPCC, sigla em Inglês). O Congresso teve como comunidade hospedeira a Igreja Anglicana, composta de membros de ascendência inglesa e maori, liderada pelo Bispo Ngarahu Katene.

Desfrutando da tradicional hospitalidade do povo maori, que habitavam a Nova Zelândia antes da chegada do império britânico no século dezenove, 180 pessoas, de diferentes confissões de fé, debateram questões práticas e teóricas ligadas à Teologia do Cuidado Pastoral. Estudos recentes das áreas da Psicologia, Sociologia, Antropologia Cultural e Filosofia Política foram instrumentos auxiliares para a compreensão de contextos culturais onde se inserem as ações pastorais em igrejas, hospitais, prisões, escolas, ruas, lares para pessoas desacompanhadas e junto a migrantes.   

O tema aglutinador foi Rituais de Encontro e Cura, Cuidado e Aconselhamento Pastoral. A questão da cura, considerada como a busca da cura do ser e não apenas a cura de sintomas ou da enfermidade, foi discutida a partir de quatro aspectos essenciais: bem-estar espiritual, bem-estar familiar e social, bem-estar físico e bem-estar mental e emocional. Essas quatro dimensões formam as colunas que sustentam a “morada do bem-viver” sobre a terra, o chão nosso de cada dia. A falta de cuidado de qualquer um desses aspectos torna-se obstáculo para que o ser humano viva sua vocação e anseio por “vida em plenitude”.

Como resultados dos estudos e interações do Congresso foram ressaltados dois grandes desafios para o presente a para o futuro. São questões que exigem estudos contínuos e que demandam respostas contextualizadas:

Primeiro, considerando que os indivíduos não estão plenamente curados se a sociedade e a cultura onde vivem mostram sinais de insanidade, que métodos de cuidado podem cumprir a “pastoral profética da cura do ser” em suas dimensões políticas, ambientais, relacionais e sociais?

Segundo, considerando a vulnerabilidade da vida humana, especialmente diante de desastres naturais, como terremotos, eventos climáticos extremos, entre outros, o agente pastoral deve “esvaziar-se de si mesmo”, assumir sua própria fragilidade, transformando-a em profunda e sincera identificação com a vítima, sem negar a experiência humana do sentimento de abandono?  

Essas, além de outras, são questões que mostram a complexidade do campo de estudos da Teologia Pastoral, das ciências auxiliares e da vivência de mulheres e homens envolvidos na prática do cuidado pastoral.

Prof. Dr. Ronaldo Sathler-Rosa apresentou trabalho sobre a Emergência de Diferenças Culturais e Cuidado Pastoral. Conflitos e Oportunidades de Encontro e Cura do Ser, disponível em publicação do Congresso.


Informa: Ronaldo Sathler-Rosa

www.cuidadopastoral.blogspot.com

ronaldo.sathler@gmail.com

 

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: