Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Conselho Mundial de Igrejas pede orações pela paz no Egito

Conselho Mundial de Igrejas pede orações pela paz no Egito

21/08/2013 12h55 - última modificação 21/08/2013 13h00

O secretário-geral do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), reverendo Olav Fykse Tveit, pediu orações pela cura, justiça e paz para todos os egípcios.

ALC/CMI
segunda-feira, 19 de agosto de 2013


"A única maneira de avançar é o reconhecimento mútuo como cidadãos iguais dentro do Egito, a partilha de responsabilidades e autoridade, aceitar a diversidade de opiniões políticas e crenças religiosas", escreveu o líder ecumênico às igrejas-membro do CMI no Egito.

De acordo com relatos da mídia, morreram 578 pessoas nos confrontos entre forças policiais e manifestantes iniciados no dia 14 de agosto, outras 3,717 ficaram feridas; 17 igrejas foram queimadas.

"O Conselho Mundial de Igrejas e de suas igrejas membros estão muito preocupados com o rumo dos acontecimentos violentos no Egito e pedem o fim imediato da violência de todos os lados", disse Tveit.

O Egito, reconheceu o líder religioso, vêm passando por um momento difícil em sua história, desde os acontecimentos políticos de 2011. No entanto, Tveit acrescentou: "O povo egípcio mostrou em diversas ocasiões sua crença em uma sociedade multireligiosa e multicultural, onde todas as partes juntam as mãos para enfrentar os desafios atuais e construir um futuro melhor."

"Isso afeta todo o Egito. Espero que isso não seja interpretado como um conflito entre cristãos e muçulmanos", observou.

Tveit pediu orações por todos os egípcios, para que "Deus possa lhes conceder conforto, curar suas feridas e acompanhá-los em seu caminho para a justiça e a paz".

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: