Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Concílio Geral aprova proposta de autonomia da Remne

Concílio Geral aprova proposta de autonomia da Remne

14/07/2011 12h00 - última modificação 14/07/2011 12h58

autonomia da Remne

O plenário do 19º Concílio Geral se encheu com o som da música nordestina. Todos fizeram festa com a aprovação unânime da proposta de autonomia da Remne, Região Missionária do Nordeste. Será um processo de 10 anos, mas, já a partir do próximo Concílio, em 2016, a Remne se propõe a desonerar a área nacional em 100%.

A Bispa da Remne, Marisa de Freitas Ferreira, se emocionou e afirmou que a aprovação é a realização de um sonho. “É uma alegria imensa ver o reconhecimento do trabalho, fé, esperança e da dedicação do povo de Deus naquela terra. Sabemos que temos que trabalhar muito. A proposta que a gente fez é de muito desafiadora. Mas, nós sabemos que com a bênção do Senhor, nós chegaremos lá”, declara.

Muitos delegados/as elogiaram o trabalho desenvolvido pela Região Missionária do Nordeste nos últimos anos e mesmo com a provação da proposta o plenário do Concílio entendeu a importância de continuar investindo na Região Missionária. Foi apresentada uma contra-proposta aprovando a continuação do envio de 50% dos valores que já eram destinados à missão no nordeste.

“Isto é o fruto de muita oração e o mais interessante é que eu já tinha vivido este momento em espírito. Eu sabia que saíamos aplaudidos. Hoje eu tive esta confirmação e tenho ainda mais certeza de que Deus está conosco. Se Deus é por nós, quem será contra nós?”, revela emocionada a Pra. Maria Monteiro, primeira presbítera metodista no nordeste.

Neste processo de autonomia, a Remne traçou algumas metas:

Reuniões virtuais a cada dois meses, e presencial a cada seis meses com todos/as os/as coordenadores/as;

• Regionais e superintendentes distritais, para acompanhamento da execução dos planos de ação de todas as coordenações, igrejas, congregações e pontos missionários, na perspectiva de: auto-governo, auto-proclamação e auto-sustento.

• Crescimento numérico na ordem de 15% ao ano;

• Implantação/fortalecimento do discipulado/pequenos grupos de crescimento  em todos os pontos missionários, congregações e igrejas até 2013;

• Desenvolver uma cultura missionária nas igrejas “cada metodista um/a missionário/a, cada lar uma igreja”

• Implantar o projeto Sombra e Água Fresca em todos os distritos e circuitos;

• Crescimento dos grupos de discipulado em 50% ao ano;

• Crescimento financeiro na ordem de 10% ao ano;

• Desoneração da Região em cada distrito na ordem 18% ao ano;

• Abertura de um novo ponto Missionário, elevação de um ponto Missionário à condição de congregação, anualmente em cada Distrito, e no máximo a cada dois anos emancipação de uma congregação em cada distrito à condição de igreja de auto-sustento;

“É um grande desafio para nós nordestinos, mas estamos sensibilizados pela união, visão missionária e pela aprovação da proposta no Concílio. Este é o nosso caminho e faremos de tudo para que em dez anos a Remne se torne uma Região Eclesiástica”, argumenta o pastor Dilson Soares Dias, delegado da Região Missionária do Nordeste.

Fonte: http://www.metodista.org.br

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: