Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Comitê Central do Conselho Mundial de Igrejas inicia encontro focando na paz, Oriente Médio e reformas internas

Comitê Central do Conselho Mundial de Igrejas inicia encontro focando na paz, Oriente Médio e reformas internas

21/02/2011 14h01

Por Marcelo Schneider

Departamento de Comunicações do CMI


A Convocatória Ecumênica Internacional pela Paz, a situação dos cristãos/ãs no Oriente Médio e o tema da próxima assembléia, em 2013, estão entre os principais pontos da agenda do Comitê Central do Conselho Mundial de Igrejas, que se reúne entre os dias 16 e 22 de fevereiro, no centro ecumênico, em Genebra.

O Comitê Central, maior órgão decisório do Conselho depois da Assembleia, reúne-se a cada 18 meses para refletir, celebrar e deliberar acerca do trabalho desenvolvido, projetar e ratificar as ênfases futuras.

No culto de abertura, que teve como texto bíblico referencial Lucas 2:14, o tema da paz justa já apareceu com força. “O significado cristão de paz interior não está relacionado à apatia ou alienação em relação ao que acontece ao nosso redor”, declarou Sua Beatitude o Arcebispo Prof. Dr Anastasios de Tirana, Durrës e toda Albânia.

Os pontos altos da agenda do primeiro dia ficaram por conta da apresentação da alocução do moderador e o relatório do secretário geral. P. Dr Walter Altmann, moderador do comitê central desde a Assembleia de 2006, refletiu, entre outros assuntos, acerca da escolha do tema da próxima assembléia e das mudanças estruturais do Conselho que estão sendo levadas à tomada de decisão neste encontro: “Vamos lidar com considerações e sugestões que tomam em conta a nova realidade financeira em que o Conselho Mundial de Igrejas deve se mover, com bem menos recursos do que dispunha em tempos passados. As propostas, portanto, se aprovadas e implementadas, representarão uma sensível economia para o CMI, algo importante não apenas na atual situação de recursos mais escassos, mas também por uma mordomia responsável em si.”

Em seu relatório, o secretário geral, Rev. Dr Olav Fykse Tveit, que recentemente completou seu primeiro ano no cargo, dedicou especial atenção aos preparativos para a Convocatória Ecumênica Internacional pela Paz, que acontecerá em maio deste ano em Kingston, Jamaica. “Este evento manifestará e fortalecerá nossos esforços conjuntos na busca do objetivo de superar a violência”, afirmou Tveit.

Tveit e Altmann ainda assinalaram a emergência por sinais mais concretos de construção de paz no Oriente Médio. Para o secretário geral, “há um papel importante para nossa comunhão de igrejas desempenhar neste cenário, no sentido de continuar refletindo e contribuir nos processos democráticos e na construção da justiça e da paz. O papel das igrejas e dos parceiros ecumênicos nas recentes negociações no Sudão é um rico exemplo.”

A paz no Oriente Médio ganhou ainda mais força devido aos recentes acontecimentos no Egito e Tunísia. Para Altmann, “mesmo que [o tema da paz justa] não esteja no centro das demonstrações em países árabes, elas também revelam uma vez mais a imperiosa necessidade de consecução de um a paz em que os legítimos direitos dos povos sejam garantidos e as históricas injustiças superadas e reparadas.”, afirmou.

Comunicar erros


Receba informações de oferecimento sobre esse curso: