Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Aumenta o número de estudantes pentecostais nos centros de formação teológica

Aumenta o número de estudantes pentecostais nos centros de formação teológica

13/08/2012 11h20 - última modificação 13/08/2012 11h17

Num novo cenário, formação teológica está cada vez mais ecumênica

Os centros de formação teológica são cada vez mais ecumênicos, onde cresce a presença de estudantes pentecostais, assim que caberá às igrejas históricas forjarem a identidade confessional de seus obreiros. Essa nova realidade proporciona um rico intercâmbio de experiências, mas exige das igrejas o atendimento à formação confessional.

ALC, 10 de agosto de 2012


A constatação é dos 39 representantes de igrejas luterana e de institutos de formação teológica da América Latina e do Caribe reunidos, de 7 a 10 de agosto, em Bogotá, na Conferência "Vinhos Novos - Odres Novos", organizada pela Igreja Evangélica Luterana da América (ELCA).

As igrejas históricas demandam cada vez mais uma diversidade de ministérios - juventude, diaconia, atendimento psicossocial, música, liturgia, arte cênica, equidade de gênero,  administração eclesial. Para dar conta a essas exigências não é preciso, porém, criar novos programas, mas formar redes de apoio e de intercâmbio com outros centros de formação. A experiência do Fórum de Educação Teológica Ecumênica (Fetelac) é uma alternativa positiva nessa direção.

O estudo de teologia não deve ser apenas funcional, mas também abrir a possibilidade de avançar na reflexão e na pesquisa, além das necessidades das igrejas. Assim, os centros de formação não precisam responder, forçosamente, às exigências confessionais das igrejas, informa o secretário geral do Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI), pastor Nilton Giese.

Assim como cresce o número de estudantes pentecostais em centros de formação ecumênicos, aumenta o número de estudantes procedentes de igrejas históricas que procuram formação pentecostal, como é o caso do SEMISUD, de Quito.

Os participantes da conferência reconhecem uma diversidade de modelos de igrejas luteranas na América Latina e no Caribe que respondem ao contexto e às necessidades em cada país. O desafio é estabelecer pontes entre esses diversos modelos. Frisaram, contudo, que as igrejas precisam acompanhar seus estudantes no seu período formativo.

As práticas pastorais durante os estudos são fundamentais, de modo especial no aprofundamento da teologia e do acompanhamento espiritual, pela necessidade de atualizar essa teologia na comunidade.

É preciso superar a suspeita entre igrejas e centros de formação teológica com o diálogo sobre o contexto e a busca de recursos próprios para vir ao encontro das necessidades das denominações, defendeu o reitor do Instituto Superior Evangélico de Estudos Teológicos (ISEDET), pastor José David Rodríguez, de Buenos Aires;

"Além dos programas e dos projetos segundo as necessidades do contexto, deve existir uma co-responsabilidade, uma complementaridade e uma articulação conjunta, pois os centros de formação também precisam contar com os recursos humanos com criatividade para desenvolver esses desafios", defendeu Rodríguez.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: