Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Aula Magna da FaTeo reflete sobre o Messias Criança que rompe com as estruturas de poder

Aula Magna da FaTeo reflete sobre o Messias Criança que rompe com as estruturas de poder

11/08/2011 12h30

 Tese da Prof. Dra. Suely Xavier traz uma lição à Igreja:  Para o profeta Isaías, o carisma não vem do cargo, mas do Espírito Santo

 

Para marcar o início das atividades do segundo semestre de 2011 , a FaTeo teve a oportunidade de conhecer a tese de doutorado defendida pela professora Suely Xavier, por meio da Aula Magna intitulada: “Imanuel e Espírito de Iahweh:  leitura e releitura do messianismo em Isaías”.

Foi um momento de reflexão, mas também de comemoração. Antes da palestra, o professor Paulo Garcia, que voltou recentemente de eventos internacionais nos Estados Unidos e África do Sul (encontro de instituição metodistas de educação e o Concílio Mundial Metodista) destacou a ótima acolhida que a FaTeo recebeu em todos os lugares, como uma referência da educação teológica na América Latina. Destacando a excelência de seu quadro docente, o prof. Paulo lembrou que a apresentação de uma nova tese de doutorado na Aula Magna da FaTeo é uma tradição que tende a acabar. Diante da surpresa do público, ele explicou:  entre os docentes da FaTeo faltam apenas dois doutorandos para concluírem suas teses; todos os demais já têm a titulação de Doutor/a. Assim, a FaTeo será obrigada a iniciar uma nova tradição nas Aulas Magnas: a apresentação de teses de pós-doutorado!

À professora Suely Xavier, Paulo Garcia dirigiu uma palavra de congratulação pelos dois “diplomas”recebidos:  o nascimento da filha Letícia, em 31 de dezembro de 2010, e o nascimento de “Imanuel”, a tese defendida em 15 de fevereiro de 2011.

“Imanuel e o Espírito de Iahweh” é um estudo a respeito do tema messianismo, que se encontra no imaginário tanto de comunidades de fé quanto da sociedade laica, explicou a professora Suely. Embora o messianismo nem sempre seja percebido como tal, ele se apresenta muitas vezes na forma como a população deposita suas esperanças em um novo político ou em um novo líder religioso, por exemplo.

A tese da professora Suely é que, na concepção messiânica do profeta Isaías, há uma ruptura com a instituição monárquica em exercício, como detentora do projeto messiânico. “Há a proposta de um messianismo fora das instâncias de poder”, ela explica. Segundo a professora Suely, no Messias Criança de Isaías nasce uma nova idéia de messianismo:  se antes o messias era o guerreiro, o rei poderoso, agora ele passa a ser uma criança frágil. 

Apesar de estar na corte, inserido na estrutura, Isaías rompe com o poder. Ele demonstra sua insatisfação com o rei em exercício e um sistema  de desigualdade e injustiça social. “Os monarcas judaístas pós-Davi governaram sob a idéia de um messianismo institucional. O Messias é o Rei. O carisma é institucionalizado, transformado em cargo. Para Isaías, contudo, Imanuel vem para inaugurar um novo tempo. A ruah de Javé é quem vai dotar esta criança de carisma”. Assim, o Messias Criança do profeta Isaías é contrário à guerra e a favor dos injustiçados e despossuídos. “Ele deixa de ser ungido para a guerra e passa a ser ungido para um Reino de Paz”.

Suzel Tunes/Assessoria de Comunicação FaTeo

 

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: