Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Aluna da FaTeo retorna de viagem de estudos à África do Sul, com Bolsa ProEduc

Aluna da FaTeo retorna de viagem de estudos à África do Sul, com Bolsa ProEduc

17/02/2011 16h18 - última modificação 17/02/2011 16h20

A aluna do 2° ano de Teologia Rejane Gama, da Primeira Região Eclesiástica, acaba de voltar das férias. Neste ano, a bagagem veio muito mais pesada: ela traz um mês inteiro de aprendizado e experiência vivenciada na África do Sul, graças a uma bolsa do ProEduc, programa de intercâmbio da Universidade, para o qual concorrem estudantes de todas as faculdades. Rejane apresentou um projeto de viagem à África do Sul durante as férias de janeiro para aprender o inglês e participar de projetos de acompanhamento pastoral a moradores de rua e pessoas em situações-limite. Por meio de contato feito pela professora Magali Cunha, coordenadora do Programa de Relações Institucionais, com o Bispo Abrahams, com quem havia estabelecido relacionamento em reuniões do Conselho Mundial de Igrejas, Magali conseguiu que Rejane fosse acolhida pela Igreja Metodista na África do Sul. Ela participou de uma igreja local e lá viveu no período em que esteve no país. Saiba mais sobre a experiência na entrevista abaixo:


imagens/Rejane_Africa.jpg

Da esquerda para a direita: Vuyani Nyobole (Secretário Geral da Igreja Metodista na África do Sul), Kenaleone Ketshabile (Diretor de Missões), Hannah (voluntária dos EUA), Rejane, Rachel (voluntária dos EUA) e Bispo Ivan Abrahams.


1)Como foi o processo de seleção para a Bolsa? Esse programa acontece todos os anos? Que dicas você daria para os alunos que quiserem participar do ProEduc?

O programa ProEduc acontece todos os anos e todos os estudantes que estejam cursando pelo menos o segundo semestre podem participar. O programa concede bolsas para oportunizar aos estudantes o contato com outra cultura e idioma no período das férias.

O processo seletivo contém quatro etapas eliminatórias: 1.inscrição, 2.histórico escolar, 3.entrevista com o Conselho da Faculdade a que pertence e 4.avaliação psicológica.

Em 2010, foram disponibilizadas 13 vagas, distribuídas pelos cursos da Universidade, das quais uma foi destinada para a Faculdade de Teologia.

A principal dica para aqueles que desejam participar do ProEduc é elaborar um bom projeto de viagem, apontando o país e o objetivo que pretende alcançar com o programa. Destacar como o programa pode enriquecer seus estudos acadêmicos pode ser um diferencial na seleção.


2)A opção pelo país foi sua? Por quê?

Eu escolhi a África do Sul por ser um país que tem como língua oficial o inglês, possuir uma cultura riquíssima em diversidade e pertencer ao hemisfério sul do globo terrestre, compartilhando de muitos problemas sociais semelhantes aos do Brasil, o que, particularmente, era meu alvo de pesquisa.


3) O objetivo da bolsa era o estudo do idioma ou havia outros projetos associados?

Eu apresentei um projeto de viagem que possibilitava a ampliação de minhas pesquisas para um projeto que desenvolvo pelo PIBIC Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, com moradores de rua. (Rejane desenvolve o projeto Análise da Crítica do discurso imobilizador para uma práxis da solidariedade cristã com moradores de rua, sob orientação da professora Magali do Nascimento Cunha)


4) Que atividades que você desenvolveu?

Estive na África do Sul por um mês e nesse período estudei inglês e participei como voluntária na Tshwana Leadership Foundation (WWW.tlf.org.za). A ONG foi criada em 2003 a partir de um trabalho ecumênico desenvolvido, desde 1993, por seis igrejas, dentre elas a Metodista da África Austral. São realizados vários trabalhos na TLF, dentre eles existe o AKANANI* Street Centre, que desenvolve um trabalho com moradores de rua, onde fui alocada.


imagens/akanani.jpg

Rejane na Akanani. Akanani é uma palavra do povo Shangaan, que significa “vamos construir juntos”. A organização Akanani busca criar espaços nos quais os sem-teto possam se reconectar, recuperar sua dignidade e ter acesso aos recursos que os reintegrem às comunidades. Ao mesmo tempo, Akanani quer contar as histórias do povo de rua – histórias de luta, mas definitivamente, histórias de esperança. Fonte: http://www.tlf.org.za/akanani

5) Quais as maiores dificuldades que enfrentou?

A maior dificuldade que encontrei foi com a língua. Um dos meus objetivos era aperfeiçoar meu inglês, portanto, precisei me esforçar. Além disso, a África do Sul possui 11 línguas nacionais oficiais e os africanos negros falam entre eles sua “home language”. Entretanto, essa dificuldade não impediu o bom rendimento do projeto.


6) Quais foram os maiores aprendizados?

A experiência que tive através dessa viagem foi fantástica - impossível de se descrever em poucas palavras. Entretanto, posso destacar que a convivência com a cultura sul-africana possibilitou muitos aprendizados.

Além do aperfeiçoamento do meu inglês, pude desfrutar de momentos únicos como participação em cultos africanos em língua vernácula, participação de assembléia em creche que acolhe órfãos, convívio com moradores de rua, entre outros. Esses momentos me permitiram perceber um pouco dos desafios enfrentados pela Igreja na África Austral e como ela tem percebido esses desafios e se movido para as soluções.

Entrevista a Suzel Tunes


LEIA TAMBÉM:

A Faculdade de Teologia, por meio do Programa de Relações Institucionais, recebeu carta da Igreja Metodista na África do Sul agradecendo a presença e a colaboração de Rejane em projeto social da Igreja. Leia, abaixo, a tradução:

Para

Dr. Magali do Nascimento Cunha

Faculdade de Teologia

Universidade Metodista de São Paulo

Brasil

Prezada,

Em nome do Bispo-Presidente, Rev. Ivan Abrahams, do Secretário Geral, Rev. Vuyani Nyobole e do Rev. Purity Malinga, quero expressar o nosso agradecimento à Universidade Metodista de São Paulo pelo envio da Rejane Gama para a África do Sul. Estamos agradecidos pela sua vida e por ela ter escolhido o nosso país. Apreciamos os momentos que esteve conosco e esperamos que esta experiência tenha valido a pena para sua vida.

Queremos expressar nossa esperança de que a visita dela abra possibilidades de parcerias entre a Universidade Metodista de São Paulo, Igreja Metodista do Brasil, e a Igreja Metodista da África do Sul.

Se esta possibilidade for vista do mesmo modo por vocês, estaremos interessados em discutir a natureza desta parceria.

Em Cristo,

Rev. K. F. Ketshabile

Diretor

Tradução: Demétrio Henrique Soares

Comunicar erros


Receba informações de oferecimento sobre esse curso: