Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Fateo / Notícias / Advento - O Cristo vem e se torna um de nós

Advento - O Cristo vem e se torna um de nós

06/12/2011 13h05 - última modificação 06/12/2011 13h07

Chegou o tempo! Ainda não chegou o Natal, pois, afinal, é Advento. No entanto, ele já se aproxima. Nesta época, muitos já vivem o exercício da espera. Esperamos pela chegada do Natal. Alguns estão alegres. Estão com saúde, empregados, bons salários, bom convívio familiar. Haverá grandes compras de presentes e comidas, tudo demonstrando muita alegria. Muitos conseguirão perceber, por meio de situações e símbolos natalinos, que Jesus está chegando com seu Reino Justo. O Messias está se aproximando e já percebemos os sinais. Ele vai chegar, Ele se aproxima. Muitos leitores perceberão claramente que o Eterno e Infinito passará a ser efêmero e finito, e chegará junto de todos nós. Serão dias alegres.

O hedonismo estará acentuado, e o mercado, aquecido. A lista de presentes, para muitos, será extensa e repleta. Entretanto, muitos não perceberão. Não haverá comida em muitos lares. A enfermidade estará presente nas casas, hospitais, asilos e creches. Crianças e idosos abandonados, talvez, não sentirão este tempo. Mesmo em lares abastados, a tristeza, a solidão, a ira, o ódio, a falta de perdão - drogas simbólicas e reais - por certo impedirão a percepção deste tempo. Para muitos, será um tempo de rotina, normal. Caminharão para unidades de tratamento intensivo, como fizeram até agora, para receberem notícias de familiares e amigos; visitarão seus presos. Muitos, até, participarão de cultos, celebrações religiosas, mas indiferentes, alheios. Cantarão hinos, perceberão as luzes nas cidades e nas igrejas, mas, insensíveis ou machucados demais, quem sabe marcados pela dor e o sofrimento, não perceberão a chegada do novo, ou não se prepararão para a chegada do Servo Sofredor, o Messias, do Infante que nasce humilde, do Verbo Encarnado, do Caminho, da Verdade e da Vida.

Difícil contraste! Uns percebendo o novo. Outros completamente alienados! É isto. Muitos já perceberam a chegada do Reino; outros, ainda não! Muitos já se abriram para a novidade, ou seja, Deus veio até nós. Não estamos sozinhos em nenhum momento e em nenhuma situação. No entanto, muitos ainda sofrem sós. Convido-te a refletir: eu tenho percebido o novo que se aproxima? Não podemos deixar de viver um tempo de metanoia (do grego - mudança de mente). Um tempo de transformação, um tempo que é importante. Faz bem, neste tempo, relembrarmos Bonhoeffer e estarmos atentos, porque, segundo ele, "não é qualquer ato religioso que faz de um cristão aquilo que ele é, mas sim a participação no sofrimento de Deus na vida do mundo". Portanto, é tempo de abandonarmos os medos e as angústias e percebermos que Cristo trouxe, traz e sempre trará o Natal. Nós temos de anunciar possibilidade de perdão, de paz, de esperança neste tempo de advento.

Portanto, este é um tempo em que cada um de nós pode se arrepender na vida pessoal e social e podemos levar a mensagem de Esperança, pois na esperança somos salvos em todos os momentos - dor e alegria - e em todos os tempos – primavera, verão, outono e inverno.

Perceba: é advento! É tempo de abrir a porta para o novo. Proclamamos, portanto, um novo tempo, apesar dos perigos. Apresentamos àqueles que nos cercam, sejam ricos ou pobres, enfermos ou sadios, as maravilhas de um novo tempo. Que cada um de nós possa ser portador do advento, das boas-novas, da paz, da fé, da esperança e do amor. É advento, Cristo chegará. Ele renascerá. Em breve comemoraremos o Natal, mas os seus sinais já estão presentes; portanto, é mais do que uma simples festa. A Aliança eterna em Cristo não será quebrada. A humanidade precisa saber disto. Vamos viver e proclamar este tempo convivendo, construindo, servindo, exercitando a fé e o amor. Isto acontecendo, todos ao nosso redor, não importa as situações que vivam, perceberão que logo será Natal!
Vivemos épocas de incertezas e de espera, mas acima de tudo vivemos o exercício da esperança. Esperamos Cristo Jesus. Ele chegará com certeza! Vamos preparar nossas casas (corações), limpando e jogando fora o desânimo, a falta de fé, de coragem, de visões, de amor. Espere, Aquele que já está no meio de nós - Jesus Cristo - chegará no Natal... Eis o paradoxo do Advento. Chegará em todos os lares permitindo a partilha, a ajuda, o cuidado, o dar e o doar-se. Cada um de nós, Direção, Corpo Docente, Corpo Administrativo, Alunos e Alunas, Colaboradores, é responsável pela chegada do Natal, das boas-novas.

Neste período do advento, prepare-se e ajude o seu próximo a se preparar. Chegou a época do balanço de vida, mudanças de rota, resgate dos sonhos, reorientação de eixos, transformação da mente - CONVERSÃO! O povo em trevas (ricos e pobres) verá a grande luz, e os que vivem na região e sombra da morte enxergarão a luz! Afinal, muito em breve, será NATAL.

Que Cristo te ilumine e você possa refletir esta luz!

Com o meu carinho,

Profª Rosane Oliveira – Agente da Pastoral/Universidade Metodista de São Paulo

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: