Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Extensão / Notícias / Projeto "Gente é pra Brilhar" amplia atividades e promove empreendedorismo feminino

Projeto "Gente é pra Brilhar" amplia atividades e promove empreendedorismo feminino

Iniciativa oferece capacitações e espaços de diálogo para mulheres

13/03/2019 20h40 - última modificação 15/03/2019 17h21

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o número de mulheres empreendedoras que se tornaram “chefes de domicílio” subiu de 38% para 45% nos últimos dois anos. Esses dados refletem a busca por renda extra e por mais independência financeira, sobretudo diante do cenário de crise e altas taxas de desemprego no País.

Para auxiliar mais mulheres a conquistarem melhores condições de vida por meio da atividade empreendedora, a Universidade Metodista de São Paulo deu início à iniciativa “Apreender”, vinculada ao "Gente é pra Brilhar", que oferece mentorias, aulas de gestão, tecnologia e encontros para compartilhamento de informações e aprendizado. O primeiro encontro foi realizado na terça-feira 12 de fevereiro, no campus Rudge Ramos.

“Hoje, as mulheres são líderes de família, empreendedoras, e as experiências que trazemos aqui serão extremamente importantes para a realização de sonhos”, disse a professora Fátima Cristina dos Santos, uma das responsáveis pela iniciativa. Por meio do "Gente é pra Brilhar", a Metodista já auxiliou ex-moradores de rua da Comunidade Padre Pio a desenvolverem cooperativas de trabalho na construção civil e de panificação. 

Compartilhar para crescer

A diretora de Extensão e Ações Comunitárias da universidade, Alessandra Zambone, participou da reunião e compartilhou sua história, desafios e superações que encontrou pelo caminho. Ocupando um cargo historicamente masculino, professora Alessandra falou da importância de manter o foco nos objetivos e estar aberta ao conhecimento que outras pessoas podem oferecer.

“Algumas coisas temos que ter sempre na vida: humildade, gentileza, gratidão e acreditar no que estamos fazendo. Acreditar é muito importante, pois quando vemos sentido no que fazemos, temos propósito e buscamos caminhos para obter os melhores resultados”, declarou.

A professora Bruna Angela Santos complementou ressaltando a importância da troca de experiências: “O empreendedorismo é solitário, mas não precisa ser sozinho. Conforme vamos compartilhando e aprendendo, vai ficando mais prazeroso. Cada uma aqui tem seus obstáculos, mas também tem sua superação”.

Dentre as participantes do grupo estão mulheres da comunidade que têm um brechó e fazem artesanatos, uma ex-professora que desenvolve patchwork e revendedoras de cosméticos. Carolina Risso é uma delas e relata que trabalhou durante muitos anos em empregos tradicionais, mas que encontrou seu propósito no empreendedorismo. “Vendo produtos, mas por meio disso consigo ajudar pessoas. O trabalho tradicional tinha espaço muito limitado, hoje consigo passar mais tempo com minha família”, relatou.

Participe!

Para participar, as interessadas devem entrar em contato por e-mail com professora Fátima () ou pelo telefone 97316-6122.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,
SOBRE A COORDENAÇÃO
X