Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Escola de Gestão e Direito / Notícias / Luiza Trajano diz que servir bem o cliente é atitude de nobreza

Luiza Trajano diz que servir bem o cliente é atitude de nobreza

Comandante do Magazine Luiza falou a alunos de Administração e Secretariado Executivo Bilíngue

24/05/2016 11h09

Empresária foi recebida pelos professores Douglas e Ana Maria, coordenadores dos cursos anfitriões (Foto Malu Marcoccia)

Não se pode ignorar como a internet contribui para o e-commerce de pequenos e gigantes do varejo. Mas transferir para uma máquina o tão perseguido atendimento humanizado é realmente sair do trivial das vendas online. Foi o que conseguiu o Magazine Luiza, ao tornar sua vendedora virtual Lu um sucesso de público. “Teve gente que telefonou dizendo que estava sentindo falta dos emails da Lu enviando nossas ofertas”, conta a presidente do Conselho de Administração da rede, Luiza Helena Trajano, para exemplificar como a empresa leva ao ápice seu lema de bem atender. Luiza não teve dúvidas em colocar a “vendedora” Lu ao telefone para falar com a cliente ao vivo.

A empresária Luiza Trajano costuma dizer que todos os 20 mil funcionários são seus vendedores, estando ou não na linha de frente do balcão. São treinados e retreinados para isso, inclusive ela, que fornece email pessoal para eventual cliente insatisfeito com as respostas de outros departamentos. Para a dirigente do Magazine Luiza, produtos e tecnologias são commodities e todos os varejistas têm, por isso a regra de ouro está no bem servir. “Infelizmente a gente carrega um paradigma da escravidão, em que servir não era algo nobre”, compara.

Os recursos humanos são o segredo da conquista dos 40 milhões de clientes atuais da rede, atribui a empresária, que falou aos alunos de Administração e Secretariado Executivo Bilíngue na noite de 25 de abril passado sobre “Empreendedorismo”. Luiza Trajano esteve na Universidade Metodista a convite do Santander Universidades. Mesmo com a economia em baixa prolongada, ela não se diz pessimista: “Só metade da população brasileira tem máquina de lavar roupa. Precisamos de 23 milhões de casas próprias para atingir um mínimo de igualdade entre as classes. Portanto, somos um país com grande potencial de crescimento e consumo”, aponta.

Assista à íntegra da palestra de uma das mais respeitadas lideranças do empresariado brasileiro, no comando de uma das 250 maiores redes de varejo do mundo, que detém vários prêmios de “Melhores Empresas para se Trabalhar”. LuizaTrajano foi recebida pelos professores Douglas Siqueira e Ana Maria Martins, coordenadores dos cursos anfitriões.

Assista à palestra na íntegra:

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , ,
PÓS-GRADUAÇÃO
PUBLICAÇÕES