Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Escola de Engenharias, Tecnologia e Informação / Notícias / Alunos da Metodista finalizam desafio do Hackatruck e apresentam aplicativos inovadores

Alunos da Metodista finalizam desafio do Hackatruck e apresentam aplicativos inovadores

Durante cinco semanas, estudantes aprenderam a programar na linguagem Swift, da Apple

01/11/2017 20h20 - última modificação 01/11/2017 20h26

Você aceitaria passar 100 horas a mais estudando linguagens de programação, além do seu horário tradicional de estudos e de trabalho? Os alunos da Escola de Engenharias, Tecnologia e Informação da Universidade Metodista de São Paulo toparam o desafio e concluíram com sucesso a capacitação do projeto Hackatruck entre os meses de setembro e outubro.

Oferecido pela IBM e Flex em colaboração com a Apple e o Instituo de Pesquisas Eldorado, o Hackatruck ficou estacionado na Metodista durante um mês. Neste período, os estudantes aprenderam a desenvolver aplicativos para o sistema operacional iOS, além de expandir capacidades de trabalho em equipe, gerenciamento de tempo, empreendedorismo e inovação.  “Nossa ideia é capacitar universitários, fazer transferência de conhecimento e tecnologia da Apple, IBM e Eldorado para a universidade e alunos”, explica Luis Flávio da Silva, líder de Parceria Educacionais e Pesquisa & Desenvolvimento da IBM.

“A gente mantém uma parceria com a IBM desde 2005, então sempre que aparece uma oportunidade nova, nós participamos. Isso vem de um relacionamento longo, com capacitações e cursos, e vamos buscando as oportunidades porque isso complementa a formação dos alunos”, declara o professor Carlos Eduardo Santi, diretor da Escola de Engenharias, Tecnologia e Informação.

Cultura de colaboração

Matheus Luz Mazega, de 20 anos, do 4º semestre de Sistemas de Informação, Felipe Berti do Prado, de 21, aluno do 4º de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, e Felipe Anselmo, de 31, estudante do último semestre de Engenharia da Computação, desenvolveram o aplicativo TellStories destinado a escritores e leitores. A proposta é que os escritores possam publicar suas histórias e receber feedback de outros usuários, dinamizando o processo de escrita e facilitando o diálogo com leitores.

“Foi sensacional essa experiência, é uma linguagem nova que não temos acesso. Trazer o caminhão para cá foi um dos melhores projetos que a Metodista realizou e tenho certeza de que vamos conseguir tocar o projeto para o futuro”, diz Mazega. A ideia do grupo é aperfeiçoar o aplicativo e colocar nas lojas de app.

O Hackatruck também atuou como um elemento de integração entre alunos de diversos cursos da Escola. De graduações diferentes, os estudantes se conheceram durante o projeto e encontraram a afinidade para trabalhar em equipe. “Esse é um curso que lá fora é muito caro e fazer de graça aqui dentro é demais. Além de toda a comunicação com outras pessoas, eu conheci os dois aqui, e podemos levar para frente esse projeto e ver no que dá”, complementa Anselmo.

O desafio de encarar uma nova linguagem foi difícil, mas garante oportunidades futuras para os estudantes. Mesmo sem pensar antes em programar para celulares, Prado relata que agora pensa em se aprofundar mais nesse nicho: “Essa oportunidade foi a melhor que tive até hoje, com o potencial de se tornar a melhor oportunidade da minha vida. Ela é uma pequena porta que abre diversas outras, então fico muito feliz de levar esse certificado para casa”.

Desenvolvimento

Durante as quatro semanas de atividades dentro do Hackatruck, os estudantes foram orientados e acompanhados pelos instrutores do Instituto Eldorado, Francine Carvalho e Bruno Felipe. “Eles se engajaram bastante e tivemos poucas desistências, todos conseguiram apresentar e estipularam suas metas e conseguiram atingi-las dentro do que foi acordado”, conta Francine.

Felipe relata que o Hackatruck já passou por diversas universidades e que, em algumas delas, já é possível ver resultados dos aplicativos criados pelos estudantes. “Um pessoal de Maceió fez um app como Uber, mas apenas para a Universidade, que fica bem distante. Assim, os estudantes criam uma cultura colaborativa de caronas”, comenta.

Os aplicativos visam, também, ajudar o usuário a cumprir suas tarefas diárias de maneira mais rápida. Graziela Renata de Oliveira, de 19 anos, aluna do 3º semestre de Engenharia da Computação, e Pedro Henrique dos Santos, de 19 anos, do 4º semestre de Sistemas de informação, desenvolveram o app Seek It, que visa ajudar as pessoas a encontrarem os produtos com mais facilidade dentro de grandes mercados.

“Pensamos nisso porque eu sempre tenho problema para encontrar os produtos e fizemos uma pesquisa com algumas pessoas para ver o tempo que gastam dentro do mercado”, conta Graziela. Para a estudante, o Hackatruck é uma chance de sair na frente em relação aos concorrentes no mercado. “É um contato que eu não tive ainda, porque na Engenharia temos bastante base e depois que entramos na programação de fato. Então ter um contato antes vai me ajudar na Universidade também”, completa.

Santos ainda não decidiu qual área específica seguir, mas já considera o desenvolvimento de aplicativos mobile. “É uma experiência incrível e uma oportunidade que eu não podia perder, ainda mais aprender sobre Swift que é bastante recente, então foi muito legal desenvolver tudo isso”, relata.

“Durante a graduação, os alunos realizam os Projetos de Ação Profissional que já os prepara para a realidade de mercado e aqui eles ficam ainda mais dentro dessa realidade. São capacitados dentro da tecnologia e têm que desenvolver um aplicativo. Isso vale como um bom treinamento para os alunos para que já saibam como é a dinâmica do mercado", declara o professor Santi.

Além do tempo de aprendizado do Hackatruck, em que são capacitados a trabalhar com Swift, a linguagem da Apple, eles podem continuar utilizando o BlueMix, ferramenta de cloud computing da IBM, de graça durante seis meses. “Aqui na Metodista é um caso interessante porque os estudantes podem continuar utilizando as ferramentas Apple nos laboratórios”, comenta.

Confira fotos das apresentações e da entrega de certificados abaixo:

Encerramento Hackatruck

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , ,
PÓS-GRADUAÇÃO