Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Escola de Engenharias, Tecnologia e Informação / Notícias / Alunos da Metodista farão uma planta de automóveis no desafio GM Xperience 2018

Alunos da Metodista farão uma planta de automóveis no desafio GM Xperience 2018

Competição internacional terá a grande final em Detroit (EUA) em outubro

29/06/2018 17h05 - última modificação 29/06/2018 18h04

Professor Santi com Caíque e Richard: formação Metodista e inglês dão competitividade à equipe

Com estudantes de Comércio Exterior, Engenharia da Produção e de Administração, a Universidade Metodista de São Paulo participa pela segunda vez da competição internacional GM Xperience, que na edição de 2018 colocou como desafio aos universitários brasileiros a construção de nova planta de fornecedores e de uma planta produtiva para automóveis.

A entrega do case em 19 de junho foi feita na General Motors do Brasil em São Caetano. Os participantes deverão trabalhar no desafio durante julho e agosto e terão que apresentar sua solução em 21 de agosto na própria GM. As melhores propostas passam para a fase seguinte, que define o vencedor nacional em 29 de agosto. Essa equipe participará então de competição semelhante em âmbito internacional em Detroit (EUA) em outubro.

“Estamos com grande expectativa, pois nossos alunos possuem ótima formação e boa experiência profissional. Isso nos coloca em situação de igualdade com outras instituições participantes”, anima-se o diretor da Escola de Engenharias, Tecnologia e Informação da Metodista, professor Carlos Eduardo Santi, que participou da abertura e entrega do case ao lado da coordenadora de Graduação e Extensão, professora Alessandra Zambone.

Cada escola pode inscrever apenas uma equipe e a da Metodista reúne quatro estudantes: um de Engenharia de Produção, dois de Administração de Empresas e um de Comércio Exterior. No concurso, o domínio da língua inglesa é fundamental: começa pelo case todo redigido em inglês, passa pela entrega do trabalho escrito e finaliza com a apresentação oral.

“A inclusão de temáticas em língua estrangeira nos cursos da Metodista é um grande passo que nossa instituição dá no sentido de oferecer uma formação mais alinhada com demandas da sociedade atual”, afirma professor Santi.

Alunos vivenciam mercado

Do lado dos alunos, a expectativa também é positiva. Caíque Rodrigues de Lima, do 3º ano de Comércio Exterior, e Richard Tomás da Silva, 4º ano de Engenharia da Produção, já vivenciam profissionalmente o mundo das montadoras de veículos. Caíque trabalha na Pirelli Pneus em Santo André e já acionou seus coordenadores para ajudar com orientações. “As montadoras operam em just-in-time, por isso conheço bem o rigor nas entregas de fornecedores”, fala Caíque.

A mesma experiência pode auxiliar Richard, que faz estágio em supply na Basf de São Bernardo e atende diretamente a GM. “Lido com volume, quantidades e suprimentos todo dia”, afirma, empolgado. Além da Metodista, as IES inscritas do Grande ABC são Termomecânica, USCS de São Caetano, Mauá, FEI e Federal do ABC. De São Paulo estão na disputa FGV, Faap e Mackenzie.

O primeiro encontro da equipe Metodista ocorreu em 28 de junho para a leitura preliminar do trabalho e agendamento de pesquisas e tarefas. Professor Santi quer envolver outros professores de Administração e Sistemas Embarcados para ajudar na elaboração do desafio.

Conheça as etapas do GM Xperience.

Veja imagens da abertura de 2018: 

Abertura do GM-Xperience 2018 com participação da Metodista

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , ,
PÓS-GRADUAÇÃO
X