Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Escola de Ciências Médicas e da Saúde / Notícias / Metodista fecha parceria com Associação Brasileira de Mieloma Múltiplo

Metodista fecha parceria com Associação Brasileira de Mieloma Múltiplo

Universidade disponibiliza serviços da Policlínica e espaço para encontros mensais

22/11/2016 18h20 - última modificação 05/04/2017 20h31

No sábado (19), foi realizado o segundo Café & Acolhimento na Metodista com palestra, música e confraternização

A Escola de Ciências Médicas e da Saúde da Universidade Metodista de São Paulo fechou uma parceria com a Associação Brasileira de Mieloma Múltiplo (ABRAMM). A Metodista disponibiliza espaço para os encontros mensais do grupo e oferece tratamentos da Policlínica gratuitamente aos membros da Associação.

A ABRAMM foi criada este ano e visa conscientizar as pessoas a respeito do Mieloma Múltiplo, que é um tipo de câncer que atinge as células da medula óssea, podendo danificar os ossos, o sistema imunológico, os rins e o número de células vermelhas no sangue. Por ser uma doença rara, que registra cerca de 7.600 novos casos por ano, segundo a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (ABRALE), e pouco conhecida, muitas pessoas têm dificuldade de diagnóstico.

“Fui diagnosticado em novembro de 2011 e percebi a falta de informação que havia sobre a doença. Em quatro meses fui diagnosticado e já estava em tratamento, só que a realidade dos pacientes de Melioma é muito diferente. Tem pacientes que levam até nove anos para descobrir a doença e nisso existe todo um sofrimento. E eu, como uma forma de agradecimento por tudo que aconteceu comigo, resolvi fazer esse trabalho”, relata Rogério Oliveira, fundador da ABRAMM.

Apesar de ter criado a associação oficialmente neste ano, desde 2012 Oliveira faz o trabalho de informar pessoas sobre a doença e auxiliar o acesso a medicamentos e tratamentos. “Por ser uma doença desconhecida, a dificuldade de tratamento é muito grande. Muitos médicos não conhecem ainda e como não é curável, muitas drogas que a gente precisa para manter distantes os sintomas da doença, para ter qualidade de vida, vêm do exterior”, explica.

Como advogado, ele auxilia pacientes a darem entrada em ações para conseguir os medicamentos, que não são vendidos no Brasil e não possuem registro na Anvisa. Foi por meio desse trabalho, que ele conheceu Antônio Carlos Zanetti, um dos membros mais antigos da associação. “Nos tornamos clientes e amigos do Rogério e começamos a participar do grupo. Quando ele disse que estava montando um grupo, resolvi vir e vim em todos desde então”, conta Zanetti.

Diagnosticado com Mieloma há dez anos, ele acredita que os encontros são bons para os pacientes e familiares, que encontram acolhimento e um espaço para diálogo: “acho um momento muito oportuno para que a gente possa saber como estão as coisas. Temos a oportunidade de, não só conversar um pouco, mas a doença nos deixa bastante deprimidos. Então, procuramos, por meio da nossa experiência com novos pacientes, dar um estimulo, ajudar e mostrar que ainda não é o fim. Temos que ser teimosos e lutarmos para que a gente possa superar".

Parceria com a Policlínica

O primeiro contato da ABRAMM com a Metodista aconteceu porque os membros buscavam um local fixo para os encontros. Em uma conversa com o diretor da Escola de Ciências Médicas e da Saúde, Rogério Bellot, a Instituição alinhou um projeto que vai além da cessão de um espaço. A Metodista passa a oferecer de maneira gratuita os serviços de saúde da Policlínica aos membros da associação. Os pacientes e seus familiares podem fazer acompanhamentos com profissionais de Psicologia, Odontologia, Fisioterapia, Nutrição e Análises Clínicas.

Janaína Costa da Silva, Coordenadora de Serviços de Saúde da Policlínica, acredita que a parceria será uma forma de oferecer um melhor acompanhamento multidisciplinar da doença e que ajudará a aumentar a conscientização das pessoas: "falta muita informação para população sobre o mieloma. Para região do ABC será uma forma de divulgação importante".

O atendimento também trará benefícios aos estudantes da Metodista que atuam na Policlínica, segundo Janaína. "O aluno poderá ter a experiência de acompanhar o paciente com mieloma, desde os desafios, melhoras, dificuldades em relação a patologia. Esse será um diferencial como profissional da saúde", conclui.

Felicidade

No sábado (19), foi realizado o segundo Café & Acolhimento na Metodista com palestra, música e confraternização. O palhaço Osório Rizzo, personagem do ator Giba Rizzo, deu uma palestra sobre Felicidade, a qual deu início relembrando os tempos da infância e da facilidade infantil de sentir alegria. “Por que quando crescemos perdemos essa liberdade e leveza? Porque perdemos essa felicidade infantil?”, questiona Rizzo.

Para ele, a praticidade do mundo moderno como as redes sociais e telefones celulares está afastando as pessoas umas das outras. “Temos que resgatar a simplicidade de viver a vida. Nós somos responsáveis pela nossa vida, que é a nossa maior dádiva”, declara. Ele enfatizou que cada um é responsável por sua felicidade e deve ir atrás daquilo que o faz bem.

Confira algumas fotos da reunião:

Café & Acolhimento - ABRAMM

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,
PÓS-GRADUAÇÃO