Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Engenharia Ambiental e Sanitária / Noticias / Ocupação desordenada explica tragédias das chuvas, diz docente de Gestão Ambiental no DGABC

Ocupação desordenada explica tragédias das chuvas, diz docente de Gestão Ambiental no DGABC

07/03/2019 19h57

A expansão urbana desenfreada é uma das principais causas de tragédias decorrentes de tempestades. Rios assoreados, morros desabando e falta de estrutura para suportar os danos em quantidades elevadas de água formam o cenário repetitivo de alagamentos, desabamentos e estruturas de imóveis abaladas, conforme reportagem do Diário do Grande ABC de 25 de março.

“Os setores imobiliário e de construção civil sempre definiram a forma e os critérios de expansão urbana, assim como as intervenções urbanas. No caso das áreas de risco, que são encostas de morros e margens de córregos, a forma de ocupação também aumenta estas tragédias”, explicou professor Carlos Henrique de Oliveira, dos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária e de Gestão Ambiental EAD da Universidade Metodista de São Paulo, em entrevista ao jornal.

Desde novembro de 2018, sete pessoas foram vítimas fatais das enxurradas que castigaram o Grande ABC. Leia a íntegra da matéria.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , ,

MÁRCIA SARTORI  - COORDENADORA

Minicurrículo


Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X