Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Conselho da Escola Metodista de Educação Corporativa toma posse e se reúne pela primeira vez

Conselho da Escola Metodista de Educação Corporativa toma posse e se reúne pela primeira vez

13/11/2014

13/11/2014 13h10 - última modificação 19/04/2016 18h44

Conselho da Escola Metodista de Educação Corporativa durante sua posse. Foto: Mônica Rodrigues

Um “casamento” entre a academia e o setor empresarial foi celebrado na manhã desta quarta-feira, 12 de novembro de 2014: tomou posse o Conselho de Notáveis da Escola Metodista de Educação Corporativa, formado por executivos de algumas das principais empresas e organizações do País.

André Senador, diretor de Assuntos Corporativos e Relações com a Imprensa da Volkswagen; Jorge Manoel, sócio da PwC; Luciana Hashiba, responsável pela Gestão e Redes de Inovação da Natura (que não pôde estar presente); Marcos Sabiá, responsável pela área de Apoio a Pessoas da Odebrecht; e Sergio Mindlin, presidente do Conselho Deliberativo e sócio-fundador do Instituto Ethos formam o conselho, que tomou posse e já deu início aos trabalhos com sua primeira reunião formal.

Os conselheiros se reuniram com o reitor, pró-reitores, diretores de faculdade e o coordenador da Escola Metodista de Educação Corporativa, professor Rafael Chiuzi. Ele agradeceu a presença de todos e o reconhecimento pela contribuição que trarão, ressaltando a importância de se estabelecer uma ponte com o mercado de trabalho.

Para marcar a posse, foram entregues placas homenageando cada um dos conselheiros. O reitor da Metodista, professor Marcio de Moraes, citou provérbio bíblico que afirma que “a boa reputação vale mais que grandes riquezas; desfrutar de boa estima vale mais que prata e ouro” para ressaltar o conhecimento e reputação dos conselheiros, que foram escolhidos por conta disso.


Na sequência dos trabalhos, os diretores e pró-reitores apresentaram-se, assim como suas respectivas faculdades, e os conselheiros também contaram um pouco de suas trajetórias profissionais. O professor Rafael apresentou a Metodista, ressaltando as mais de 150 empresas conveniadas à Escola Metodista de Educação Corporativa, o MBA Executivo Internacional, os 19 cursos de Especialização e os cursos de Curta Duração oferecidos pela Escola.

Na área de Internacionalização, lembrou duas parcerias com grandes instituições, a UCI Irvine e a LSBF – London School of Business e Finance. A Escola Metodista de Educação Corporativa se propõe a ser um espaço de desenvolvimento de pessoas das organizações da região, um ambiente de criação de conhecimento por meio de um conjunto de produtos e soluções educacionais.

Ao final da primeira reunião, todos estavam com muitas expectativas. Jorge Manoel acredita que a conexão entre as empresas e a academia é muito relevante. “A Escola [Metodista de Educação Corporativa] vai amadurecer muito esse sentimento na estruturação com as empresas”, afirma. Já Marcos Sabiá entende que “esse trabalho pode resultar na formação do conhecimento de pessoas com capacidade para aplicar de resultados”.

André Senador, por sua vez, vê essa aproximação como algo determinante para o crescimento do País e positiva para os dois lados. “A empresa recebe a informação da universidade e, por outro lado, o mercado de trabalho transmite suas necessidades e a universidade se adapta”. Pensando no aspecto da sustentabilidade, Sergio Mindlin vê uma “oportunidade para que o tema ganhe destaque na formação de executivos e empresários, que é o público da Escola. Questões de sustentabilidade são cruciais para o desenvolvimento do País”.

Rafael Chiuzi acredita que esta primeira reunião antecipou discussões que certamente a Escola terá. Um grande diferencial apontado pelo coordenador é a variada formação e diferentes áreas de atuação dentro das empresas por parte dos conselheiros. “É uma estrutura a partir da qual o alinhamento e fortalecimento convergem para garantir a agilidade que o mercado precisa”, conclui.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,