Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Direito / Sobre

Sobre

O curso de Direito da Metodista foi projetado em 2000 por professores que idealizaram um modelo diferente dos tradicionais e aceitaram o desafio de formar alunos cada vez mais exigentes e preparados para as constantes mudanças de comportamento social. Foi autorizado pelo Parecer do Conselho Nacional de Educação nº 123/02, homologado em 17/04/02 e reconhecido pela Portaria nº 1.051 do Ministério da Educação, em 21/12/07.

O curso possui sala de Audiências Simuladas, Escritório de Assistência Judiciária e Núcleo de Prática Jurídica, além de corpo docente composto por experientes professores doutores, mestres e especialistas qualificado por autores de publicações acadêmicas e atuação profissional efetiva para aperfeiçoar o conhecimento prático do aluno.

Confira aqui a infraestrutura.

O curso possui sala de Audiências Simuladas, Escritório de Assistência Judiciária, Núcleo de Prática Jurídica, Grupo de Pesquisa, Atividades Integradas, Grupos de Estudo, Revista Jurídica, Monitoria, Clínica Docente, Simulados, Projetos de Extensão Universitária, além de corpo docente composto por experientes professores doutores, mestres e especialistas qualificados, por autores de publicações acadêmicas e atuação profissional efetiva para aperfeiçoar o conhecimento prático do aluno.

As atividades práticas, em conjunto com as audiências simuladas, são desenvolvidas em ambiente próprio para este tipo de atividade, assim, os alunos vivenciam a teoria na prática, dentro da Universidade.

A extensão, consolidada com nosso Escritório de Assistência Judiciária, credenciado pelo OAB, possui parcerias com o compromisso de oferecer aos nossos alunos variadas vivências e contribuir com a sociedade. Neste sentido, temos a parceria com o CEJUSC (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania), nos termos da Resolução nº 125 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que instituiu a Política Judiciária Nacional de tratamento dos conflitos de interesses, tendente a assegurar a todos o direito à solução dos conflitos por meios adequados à sua natureza e peculiaridade. Com isto, nossos alunos participam do atendimento no setor de solução de conflitos pré-processual, setor de solução de conflitos processual e setor de cidadania.

Aderimos, também, às Oficinas de Pais e Filhos em decorrência do convênio firmado entre a UMESP e o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para atuação no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de São Bernardo do Campo (CEJUSC), que têm sido realizadas no Campus Rudge Ramos da Universidade. Com orgulho, destacamos que somos a 4ª (quarta) Comarca a implementar o programa, no Estado de São Paulo.

Recentemente conquistamos mais uma atividade de extensão, o Pós-Balsa, projeto este que visa acompanhar uma equipe de Promotores de Justiça que promovem atendimento itinerante junto à população do bairro Pós-Balsa em São Bernardo do Campo. Nossa participação possui relevância tanto para a extensão, por meio do atendimento itinerante das questões civis que podem ser atendidas pelo nosso EAJ, como para as atividades do Grupo de Pesquisa do curso.

O curso começou a veicular orientações sobre legislação no cotidiano do brasileiro, com temas conduzidos por professores e alunos do curso de Direito da Universidade Metodista de São Paulo, na Rádio Sônica Metodista. São quatro inserções que vão ao ar toda segunda-feira no decorrer da programação, basta sintonizar na web rádio.

O primeiro “Fique Ligado com o Direito” foi veiculado em 18 de outubro de 2016 com o tema Discriminação e Racismo. “Vamos tratar sobretudo de situações de vulnerabilidade, com esclarecimentos e orientações. É mais uma contribuição da universidade à comunidade”, afirma a coordenadora do curso de Direito da Metodista, professora Alessandra Zambone.

Importante destacar que os Grupos de Estudos possuem diversas temáticas que propõe discussões de vanguarda aos alunos e que permitem o aprimoramento dos conteúdos tratados em sala, inclusive com egressos.

A revista do Curso de Direito criada em 2004, tem como finalidade contribuir para a análise e debate de temas jurídicos tradicionais e contemporâneos, necessários à formação de nossos alunos. A mesma possui versões impressas e eletrônicas. A partir de 2009, a nossa Revista é submetida à avaliação do sistema de classificação de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior (CAPES), o Qualis-Periódicos e as edições se tornaram temáticas, passando a acompanhar, em cada número, o tema escolhido pelo curso, por meio de sua Coordenação e Colegiado para ser objeto das discussões mais amplas durante um ano, que abrange, também, a programação da Aula Magna e da Semana Jurídica que acontecem, respectivamente, no primeiro e segundo semestre de cada ano.

Os alunos das turmas de 7º ao 10º período, participam de simulados visando manter os conteúdos trabalhados ao longo do curso sempre presentes. Com plena consciência que o curso de graduação deve preparar bem os alunos para a vida profissional, entendíamos que podíamos, também, ter um olhar quanto à preparação deles para os desafios da realização do Exame de Ordem e concursos ao final do curso. Partimos, então, da convicção de que não compete ao curso de graduação focar na aprovação dos alunos em concursos, mas, entendíamos que era possível auxiliá-los simulando este momento tenso. A prova é aplicada nos moldes do Exame de Ordem e concursos e a nota obtida pelo aluno é considerada como parte da nota da 2ª prova das disciplinas do semestre. Assim, temos uma atividade no curso que leva aos alunos a consciência de manter os estudos sempre atualizados e os prepara para o momento da realização de concursos e Exames de Ordem, por meio da realização de uma prova mais extensa e com conteúdos variados.

Importante destacar que o curso de Direito da Universidade Metodista de São Paulo é o 1º colocado entre as faculdades não-públicas da região do Grande ABC, no ranking de aprovados no Exame da OAB e possui o 2º lugar quando consideradas todas as IES da região.

As Atividades Interdisciplinares visam um trabalho interdisciplinar, partindo da concepção de que é necessária a coesão entre saberes diferentes, de modo que diversas disciplinas estivessem voltadas para um objetivo comum de, além da formação técnica profissional, houvesse um olhar para a formação geral. Ao conteúdo jurídico seria somado "complementado" o estudo de situações relacionadas ao desenvolvimento da reflexão, da cultura geral e da ética. A cada início de semestre o professor escolhe um Eixo Temático e quais os instrumentos utilizados para sua análise, tais como um filme, livro, artigo etc, que seria tratado numa perspectiva interdisciplinar e, com relação a cada conteúdo programático ministrado. Assim, professores e alunos, realizam esforços, fora do seu domínio próprio, e apresentam discussões do tema escolhido relacionando o mesmo à sua disciplina, visando a integração dos saberes jurídicos e aqueles relacionados à formação humanista obtendo, como resultado, o enriquecimento da formação. Esta investida está em consonância com o documento datado de dezembro de 2008, da lavra do Ministério da Educação, que insere entre os critérios as práticas pedagógicas interdisciplinares e, busca, ainda, a sintonia com o ENADE que propõe questões interdisciplinares. Nosso sistema de realização de atividades interdisciplinares e integradas está em contínuo processo de elaboração, uma vez que é fundamental sua adequação e aperfeiçoamento consideradas a modificação constante da realidade social, econômica e cultura e a necessária formação dos professores para sua execução.

Já na Monitoria, professores e alunos atuam com a finalidade de abordar as experiências exigidas para atuação como docente em sala de aula. O aluno interessado na docência do ensino superior se inscreve no programa de Monitoria, oferecido semestralmente, e assim, sob orientação do Professor Orientador, o aluno desenvolve atividades pertinentes à docência, analisando quais são as atribuições desempenhadas pelo docente junto ao professor orientador. O principal objetivo desta atividade é provocar o interesse do aluno, visando a promover e a despertar a vocação docente e, com isso, contribuirmos para o aperfeiçoamento da futura comunidade docente de nosso País. 

 

O profissional

O bacharel em Direito precisa adotar o processo de educação continuada. Após cinco anos de Faculdade, o aluno se torna um profissional na carreira escolhida e passa a atuar nos setores para os quais foi devidamente preparado durante a faculdade.

Com o mundo completamente globalizado, o profissional da área jurídica deve ampliar o seu processo de conhecimento para continuar prestando serviços de qualidade à comunidade que busca assistência jurídica. 

 

O mercado de trabalho

O bacharel em Direito tem grande espaço no mercado de trabalho. Além das carreiras jurídicas como Advogado, Juiz de Direito, Promotor de Justiça e Delegado de Polícia, ele pode concorrer em outras carreiras públicas.

Este é um bom motivo para o vestibulando optar pelo curso de Direito da Metodista, uma vez que as muitas possibilidades de atuação no mercado de trabalho colaboram para o crescimento profissional.

E como muitos jovens talentos acabam se encaminhando para estágios em escritórios de advocacia, existem vagas disponíveis nas grandes empresas para quem tem talento e interesse em trabalhar nesse setor. 

Comunicar erros

TCC

ALESSANDRA ZAMBONE - COORDENADORA

Veja o minicurrículo

 


Receba informações de oferecimento deste curso

 

selo-direito.png

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: