Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Democracia e inclusão são debatidas em palestra no Congresso Metodista

Democracia e inclusão são debatidas em palestra no Congresso Metodista

“Convivência democrática: um estudo sobre clima escolar e atmosfera moral” foi ministrada na última quarta-feira (24)

25/10/2018 21h55 - última modificação 29/10/2018 21h58

 

Tema constantemente debatido ao longo do recente período eleitoral, democracia e inclusão social nas escolas foi discutido na palestra “Convivência democrática: um estudo sobre clima escolar e atmosfera moral”, tendo à frente Denise D´Aurea Tardeli, Maria José de Oliveira Russo e Déa Bertran Munhoz, na quarta-feira 24 de outubro, dentro do 20º Congresso de Iniciação e Produção Científica da Universidade Metodista de São Paulo.


Foram abordados pelas pesquisadoras a sexualidade, identidade de gênero, violência contra a mulher, orientação sexual e inclusão, sempre com o foco central voltado ao ambiente escolar.

 

Segundo professora Denise Tardeli, coordenadora da sessão, o respeito mútuo deve começar nas escolas. “Só vamos pensar em uma sociedade mais justa, igual e inclusiva quando tivermos  trabalho na escola que gere desenvolvimento para a ética. Queremos pensar como as escolas estão trabalhando esses projetos e o que se pensa sobre valores e cidadania”, disse.

 

Durante a palestra, as pesquisadoras apresentaram projeto científico que trata a educação como tarefa coletiva, na qual os problemas não estão confinados exclusivamente ao interior das escolas, mas também implicam na participação de todos os membros da sociedade.

 

De acordo com Denise, o estudo atende a necessidade das escolas quanto às relações interpessoais. “Verificamos que a aprendizagem dos alunos tem sido bastante incipiente. Índices de avaliação mostram quanto teve de defasagem nas avaliações e nas relações entre professores e alunos, até por falta de preparo dos professores em entender que aprendizagem passa pela via do relacionamento e da interação”, afirmou a professora.

 

Para executar o projeto, será realizado mapeamento em cinco escolas de Ensino Fundamental em São Bernardo, com pretensão de extensão para Santo André e São Caetano. Após a etapa, serão feitos projetos de intervenção com a finalidade de estudar a prevalência, formação de professores e capacitação dos alunos.

 

A pesquisa tem como objetivo analisar as concepções dos alunos sobre colegas e a si mesmos, conhecer as opiniões de todos sobre o clima escolar e analisar a relação entre professores e alunos.Confira imagens da palestra:

 

XX Congresso de Iniciação e Produção Científica - Convivência democrática: um estudo sobre clima escolar e atmosfera moral

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , ,