Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Com estudos e pesquisas, alunos da Escola de Ciências Médicas e da Saúde desenvolvem capacidades práticas e científicas

Com estudos e pesquisas, alunos da Escola de Ciências Médicas e da Saúde desenvolvem capacidades práticas e científicas

Resultados são apresentados no Congresso Metodista

26/10/2017 18h55 - última modificação 26/10/2017 19h39

Entre pesquisas e revisões bibliográficas, estudos de caso e trabalhos de conclusão de curso, os alunos da Escola de Ciências Médicas e da Saúde da Universidade Metodista de São Paulo desenvolvem suas capacidades de atuação profissional, assim como suas habilidades de pesquisa e produção de conhecimento científico. Para levar esse conhecimento além e dividi-lo com toda a comunidade acadêmica, os alunos apresentam os trabalhos no Congresso Metodista, evento anual que abrange todas as áreas de conhecimento.

A curiosidade e experiência pessoal motivaram Thaís Cressi Zagato, aluna do último semestre de Odontologia, a estudar a associação entre reabsorção condilar progressiva e cirurgias ortognáticas em seu trabalho de conclusão de curso. Thaís explica que, muitas vezes, a cirúrgia ortognática, que coloca os maxilares em posição mais adequada, pode causar uma retração de parte da articulação da face.

“Essa é uma doença que não tem etimologia disponível ainda. Sabemos que é mais comum entre mulheres e jovens, pessoas que tenham doenças sistêmicas como artrite reumatoide e tratamentos ortodônticos e cirúrgicos”, explica. Sua intenção com o trabalho foi discutir, então, a relação entre essa doença e a cirurgia ortognática, que pode ser tanto um tratamento quanto um causador da doença.

A estudante realizou uma ampla apuração de artigos que discutem o problema: “A maior parte dos artigos está na língua inglesa, então foi um desafio. Ainda não temos muitos trabalhos relacionados a esse tema no Brasil e precisamos de mais estudos”, diz.

Segundo a graduanda, esse é um problema bastante comum, sobretudo em pessoas que realizam tratamentos ortodônticos. Ela própria decidiu estudar essa doença porque passou por este mesmo problema. “Para mim foi muito prazeroso analisar isso, assim pude entender várias coisas que estavam acontecendo comigo”, declara.

Estudos de caso

Se a experiência pessoal de Thaís a inspirou em seu projeto, para Thayane Braz Rodrigues a ideia para pesquisar veio de um caso que aconteceu em uma clínica veterinária. A aluna do 8º semestre de Medicina Veterinária apresentou o trabalho “Intussuscepção íleo-cólica em shih-tzu de 1 ano: relato de caso”, em que relata o atendimento realizado a um cachorro da raça shih-tzu que adoeceu após ingerir uma coleira antipulgas.

A intussuscepção íleo-cólica é o encarceramento de um segmento intestinal dentro de outro, que acontece frequentemente em animais mais jovens. O animal passou por diversos exames físicos e laboratoriais e um ultrassom que mostrou uma alteração das alças intestinais. “Foi feita a retirada dessa porção de 12 cm, o animal ficou internado por cinco dias com medicamentos e alimentação especial. No fim deste período teve uma recuperação total”, explica.

Com o desenvolvimento do trabalho para apresentação no Congresso, Thayane teve a oportunidade de aprender mais sobre a doença, assim como desenvolver um trabalho científico. Dentro da própria Universidade, os alunos têm a possibilidade de aprender em casos práticos e realizar o atendimento de animais com diversos tipos de condições. Diversos alunos trabalharam com relatos de caso, como nos trabalhos: "a utilização de células-tronco mesenquimais no desenvolvimento do tumor de ehrlich em camundongos machos" e "tratamento quimioterápico para tumor venéreo transmissível (tvt) em cão srd – relato de caso".

Transições

Na área de Psicologia, muitos alunos da graduação e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Saúde apresentaram seus projetos no Congresso. A aluna da Pós, Neliane Lazarini, compartilhou durante o Congresso um trabalho realizado dentro de uma apuração maior que existe dentro da Universidade. “Pesquisamos Psicologia Obstétrica, uma área relativamente nova e este é um termo que estamos cunhando dentro da Metodista, que envolve todos os eventos psíquicos desde a concepção até o pós-parto”, declara.

O trabalho do Congresso é o estudo de caso sobre a repercussão psíquica da cesárea eletiva na mulher. “Nós identificamos nela uma dificuldade de integrar o papel de mãe e de mulher, o que é uma dificuldade de muitas mulheres”, diz. A intenção do estudo do caso é mostrar que uma preparação psicológica durante a gestação poderia ajudar a mulher neste momento tão delicado.

A entrevista foi feita em 2016 com mais de 90 mulheres. No momento, as pesquisadoras estão tabulando os resultados e já deram encaminhamento de algumas mulheres para terapia. “Com uma preparação prévia, a mulher passa a compreender as dificuldades que vêm com o nascimento da criança e o processo de construção do relacionamento com esse bebê, integrando também toda a família e o parceiro”, finaliza.

Se a gestação e o pós-parto são fases difíceis, a adolescência também é. As alunas Camila Polese e Nathalia Evanger Léria, do curso de Psicologia, desenvolveram o trabalho de conclusão de curso analisando o processo de elaboração dos lutos na adolescência a partir de um referencial psicanalítico utilizando o filme Divertida Mente.

“A personagem do filme vive o luto pelo corpo infantil, pelos pais da infância, além de outras questões. A gente entende uma importância muito grande dos filmes na elaboração dos nossos conflitos e como instrumento para ajudar no atendimento clínico”, argumenta Nathalia.

As alunas baseiam essa ideia levando em conta que as histórias infantis permitem identificação com os personagens. Para elas, o filme também é uma boa proposta para que os professores de graduação, como no curso de Psicologia, por exemplo, utilizem essas histórias como um suporte dentro de sala de aula.

Confira mais atividades do Congresso Metodista.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , ,