Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Comércio Exterior / Notícias / Feira de Plano de Marketing da Escola de Gestão e Direito se encerra na Metodista

Feira de Plano de Marketing da Escola de Gestão e Direito se encerra na Metodista

Atividade foi feita pelos alunos do quinto semestre de Administração – Comércio Exterior

07/06/2018 21h05 - última modificação 12/06/2018 17h21

Encerrou nesta quarta-feira (06), na Praça Central do campus Rudge Ramos, a I Feira de Plano de Marketing da Escola de Gestão e Direito, realizada nos dias 05 e 06 de junho. A mostra foi uma forma de desenvolver na prática os projetos que os alunos do quinto semestre do curso de Administração – Comércio Exterior da Universidade Metodista de São Paulo prepararam ao longo do ano.

De acordo com Patricia Brecht Innarelli, professora responsável pelo trabalho, a Feira foi uma oportunidade de desenvolver ideias e a concretizá-las de acordo com sua viabilidade. “Trabalhamos muito a questão de desenvolvimento do produto, do serviço, todas as ações envolvidas de marketing e se é viável ou não. Eles gostam bastante e evoluem em todos os aspectos, como por exemplo a comunicação. O retorno é positivo porque é prático e eles se doam mais do que em trabalhos teóricos”, afirmou a professora.

A criatividade dos trabalhos foi o que mais chamou a atenção na Feira de Plano de Marketing. Com projetos inovadores e viáveis comercialmente, os alunos são estimulados a saberem como vender o próprio produto.

Estudante de Comércio Exterior, Marcos Moreira Júnior, de 21 anos, desenvolveu junto com seu grupo um aplicativo que classifica postos de gasolina levando em conta os preços, proximidade e qualidade do combustível.

Apesar de ser um assunto atual após a greve dos caminhoneiros, que aconteceu em todo o Brasil no mês de maio, os alunos já questionavam o valor dos combustíveis ao longo do semestre. “Já tínhamos pensado antes porque o preço está elevado e familiares já tiveram problema com a qualidade da gasolina. Agora que teve a greve dos caminhoneiros, também identificamos que muitos postos vendiam gasolina adulterada e algumas pessoas tiveram seus carros prejudicados. Nosso aplicativo tem foco na qualidade da gasolina e no custo-benefício para o carro”, disse Júnior.

Todos os grupos fizeram um bom trabalho. Outro grupo que também merece destaque, por exemplo, é o eFinance. A proposta do trabalho desenvolvido é um aplicativo que visa a educação financeira, traçando o perfil do usuário e dando dicas para aumentar sua rentabilidade.

Um dos integrantes do eFinance é o aluno catalão Roger Escuain Anderson, de 37 anos. O estudante conta que a ideia do trabalho surgiu por sentirem falta de uma área educativa que não sejam indicadores ou jornalismo econômico. “Queremos uma ferramenta para jovens, para que aprendam a administrar seu dinheiro. Pensamos em fazer um aplicativo educativo e lúdico para que as pessoas cadastrem o perfil econômico e assim siga os indicadores econômicos do dia, junto com o mercado de ações, CDB e tesouro”, contou Anderson.

O foco do grupo, segundo Anderson, é o público universitário. “São nossos clientes alvo porque é quando muitos começam a ganhar o salário, mas ainda não sabem administrar o dinheiro. Então queremos acompanhá-los para quando tiverem um salário já de graduados, saibam administrar o capital financeiro”, disse.

Essa é a primeira feira que os alunos desenvolvem ao longo do curso, que conta com outra no oitavo semestre, onde pode ser identificada a evolução dos estudantes.

I Feira de Plano de Marketing da Escola de Gestão e Direito

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: