Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Comércio Exterior / Notícias / Alunos de Comércio Exterior apresentam projetos de internacionalização na 2ª Feira de Negócios

Alunos de Comércio Exterior apresentam projetos de internacionalização na 2ª Feira de Negócios

Planos de negócios foram desenvolvidos para empresas reais que pretendem atuar em outros países

23/11/2016 15h15 - última modificação 25/11/2016 10h41

Estudantes apresentaram seus trabalhos de conclusão de curso

Gerir uma empresa de sucesso dentro do Brasil já é um desafio que demanda muito planejamento e uma gestão efetiva. A dificuldade aumenta quando pensamos em exportação e alunos de Comércio Exterior da Universidade Metodista de São Paulo, em seus trabalhos de conclusão de curso, guiam empresas nesse caminho com um projeto completo de viabilização de exportação.

A 2ª Feira de Negócios de Comércio Exterior realizada nesta semana, reuniu os planos de negócios de internacionalização realizados pelos estudantes do último semestre do curso. Todas as empresas são reais e já estão em funcionamento e os produtos variam bastante, desde comidas como pães de queijo, azeites e doces, até baldes de alumínio e manequins. Clique aqui e confira todos os trabalhos participantes.

As cachaças artesanais são itens que fazem grande sucesso dentro e fora do país. Por isso, o grupo Natique desenvolveu um plano de negócios para exportar para a Alemanha as cachaças artesanais produzidas por uma empresa de Minas Gerais. “Montamos todo o projeto em relação ao transporte, legalização da produção e padronização dos produtos para que sejam exportados”, conta Matheus Lemes.

O estudante conta que este foi desafiador, principalmente pela dificuldade de comunicação com o empresário que atua em Minas e a necessidade de ação rápida. “Em geral foi um projeto que deu muito trabalho, mas no final valeu a pena e deu tudo certo”, relata.

E a intenção dos professores é realmente estimular os estudantes: “começamos a realizar essas feiras há cerca de dois anos e agora nossos alunos de Administração e Comércio Exterior passam por três avaliações no fim do curso: TCC impresso, banca e feira”, explica o professor José Antonio Massaroppe.

Os professores analisam a apresentação da tenda, o relacionamento com o público e a organização dos expositores. Eles acreditam que a experiência de uma feira é de grande importância para a formação dos universitários. “Na banca a maior parte das perguntas é muito acadêmica. Aqui na feira eles lidam com o público, com o mercado de verdade e saem mais preparados”, diz o docente.

Os alunos parecem concordar. Beatriz Magalhães Gadelha, da empresa Brazilian Cheesecakes, conta que a experiência de organizar e participar de uma feira foi bem interessante, apesar do grande nervosismo de todo o grupo. A ideia de criar a empresa surgiu a partir dos cheesecakes produzidos por uma das integrantes do grupo, a Evelyn Cristina da Silva. “Tivemos a ideia de pegar esse produto pronto e dar um toque brasileiro a fruta que pensamos foi o açaí”, declara Evelyn.

O público-alvo inicial para exportação será a Argentina e as estudantes projetam um crescimento dentro de cinco anos para que a venda chegue a dez países. Amanda da Silva relata que “foi muito desafiador fazer o TCC, tivemos que ser bem criativos e fazer muita pesquisa sobre o mercado e os produtos”.

2ª Feira de Negócios de Comércio Exterior

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

DOUGLAS SIQUEIRA - COORDENADOR
douglas-siqueira.jpg
Veja o minicurrículo

 


Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: