Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Ciências Sociais Presencial / Coordenadora de Ciências Sociais analisa na Rolling Stone o eleitorado jovem de Bolsonaro

Coordenadora de Ciências Sociais analisa na Rolling Stone o eleitorado jovem de Bolsonaro

Desilusão com a política atual pode explicar 60% de adesão de jovens até 34 anos

18/01/2018 20h45 - última modificação 01/02/2018 18h21

Polêmico nos notórios ataques contra negros, gays e mulheres, Jair Bolsonaro emerge na corrida à Presidência devido ao contexto de descrédito com a classe política brasileira, aponta reportagem da revista Rolling Stone sobre o crescente interesse de jovens pelas ideias do capitão da reserva do Exército. Professora Claudete Pagotto, coordenadora do curso de Ciências Sociais da Metodista, analisa na matéria que falta conhecimento histórico por parte da juventude, citando que o presidenciável já exaltou o almirante Ustra, que serviu à ditadura de 1964 e foi torturador.

“As organizações políticas e sindicais se distanciaram da base e promoveram que essa juventude nascesse sem a possibilidade de conhecer a história do Brasil”, afirma a docente.

A reportagem mostra que a adesão da geração até 34 anos – que não teria memória sobre a importância da democracia, da liberdade de expressão e de imprensa, além do empoderamento feminino – acaba focando em temas imediatos como segurança pública. No Brasil são assassinadas 60 mil pessoas por ano, daí Bolsonaro enfatizar o armamento da população como solução para a crise de violência urbana e arregimentar quase 5 milhões de fãs em seu facebook, narra a matéria.

Leia a  íntegra da entrevista.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , ,

CLAUDETE PAGOTTO - COORDENADORA

Veja o minicurrículo

 


Receba informações de oferecimento sobre esse curso: