Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Ciências Econômicas / Notícias / Metodista participa do Fórum Estadão e defende a tecnologia como próxima indústria do ABC

Metodista participa do Fórum Estadão e defende a tecnologia como próxima indústria do ABC

Evento promovido pelo jornal O Estado de São Paulo debateu saídas econômicas para a região

27/08/2018 18h45 - última modificação 28/08/2018 18h45

Simpósio conclui que ABC deve apostar na área de serviços sofisticados

Com uma malha industrial madura, o Grande ABC deve pensar na diversificação de seu parque com brevidade e a saída mais à mão está na tecnologia.

“O parque industrial instalado é grande investidor e demanda cada vez mais tecnologia. Precisamos trazer esses investimentos para as plantas locais, complementando junto às pequenas e médias empresas o que as multinacionais fazem nas matrizes globais”, afirmou o economista e professor Sandro Maskio, do curso de Ciências Econômicas, representante da Universidade Metodista de São Paulo no fórum “O Futuro do ABC: Novos Rumos para São Bernardo”. O evento foi promovido pelo jornal O Estado de São Paulo com apoio do Diário do Grande ABC na manhã de 23 de agosto último.

Representantes empresariais e de entidades classistas concordaram que o horizonte para a economia do ABC desponta na área de serviços, sobretudo serviços sofisticados. O setor teria potencial para atender além dos polos regionais mais consolidados (automotivo e petroquímico) e poderia assumir o papel de carro-chefe dos empregos.

“Embora as indústrias tradicionais possam ser protagonistas nos investimentos, têm capacidade cada vez mais limitada de ofertar novas vagas devido aos processos enxutos e à inserção tecnológica dos produtos”, assinalou o diretor da Tendências Consultoria Integrada, Adriano Pitoli, que vê cenários promissores em serviços de logística e transporte devido à localização geográfica da região.

Já o gerente executivo do Cofip ABC (Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC), Francisco Sérgio Ruiz, chamou atenção para a falta de integração dos stakeholders locais. “Temos entidades fortes como universidades, Fiesp-Ciesp, Cofip, Consórcio de Prefeitos e Agência de Desenvolvimento Econômico, mas que não se conversam. Na Europa essa aproximação entre entidades é muito forte”, apontou.

Representante da Abiquim (Associação da Indústria Química), Ruiz alertou que mudou muito o ambiente de negócios a partir da globalização e da sucessão de crises econômicas em todo o mundo: “Tudo ficou muito incerto, caótico e volúvel”, disse, exemplificando com o aprendizado do seu setor, cujos quatro grandes polos petroquímicos no Brasil passaram a “juntar forças”.

Resgatar importância

Professor Sandro Maskio lembrou que já no final dos anos 1990 o ABC planejou apostar num futuro como grande polo tecnológico, mas tropeçou justamente na falta de integração entre segmentos da iniciativa privada e do próprio poder público das sete cidades.

O professor da Metodista lamentou que dentro da política de interiorização do desenvolvimento nos anos 1970/80 o governo paulista colocou o Grande ABC de lado, defendendo que a indústria local protagonize movimento de resgate da importância econômica da região, que perde ano-a-ano PIB para localidades como Ribeirão Preto, Campinas e Sorocaba.

Na abertura do fórum, realizado na Pinacoteca Municipal, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, enumerou algumas iniciativas que estariam, a seu ver, criando ambiente de atração de investimentos empresariais, entre as quais a finalização de inúmeras obras viárias, descontos no IPTU conforme criação de empregos e promessa de que, em seu mandato, não vai elevar a carga tributária.

“Ninguém aguenta mais pagar tanto imposto. Temos é que encolher essa carga”, disse, acrescentando estar otimista com a reação do carro-chefe da cidade, a indústria automobilista: “A frota brasileira está envelhecida e vamos reagir assim que a economia retomar o ritmo”, acredita.

 Acompanhe a divulgação na mídia:

O Estado de São Paulo - Cobertura completa

Diário do Grande ABC - Evento debate meios para fortalecer a economia da região

Diário do Grande ABC – Futuro da economia da região passa por serviços

ABC do ABC - Orlando Morando prestigia Fórum Estadão

Associação Comercial e Industrial de S.Bernardo - ACISBEC debate os rumos e o futuro da economia local

Sindicato dos Metalúrgicos de S.Caetano - Futuro da economia da região passa por serviços

Comitê de Fomento Industrial - COFIP ABC participa de Fórum Estadão

Sindicato da Indústria Gráfica - SBC recebe Fórum Estadão - O Futuro do ABC

Veja imagens do evento:

Fórum Estadão O Futuro do ABC-Novos Rumos Para São Bernardo, 23 de Agosto de 2018, Pinacoteca Municipal

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,

SILVIA OKABAYASHI - COORDENADORA

Veja o minicurrículo

 

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X