Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Ciências Biológicas / TCC

Trabalho de conclusão de curso - 2014

Guia pedagógico para estudo do meio na estufa do cerrado

Resumo
O Jardim Botânico de São Paulo pode ser uma sala de aula viva, com diversos conteúdos e metodologias variadas. Apresentar a visitação educativa ao Jardim Botânico de São Paulo como ferramenta na aprendizagem de Ciências é a proposta deste trabalho. A visitação oferece aos alunos momentos de aprendizagem, a importância do contato com a natureza, a eficiência e os resultados que só podem ser obtidos em aulas fora da sala. A Ciências/Biologia precisa ser aguçada na visão dos alunos, se tornando algo prazeroso e de sua vivência, algo atingível, esse ensino pode ser relevante e merecedor da atenção dos alunos ou apenas mais uma disciplina insignificante e pouco atraente, tudo vai depender de como é aplicada. O ensino de Ciências desempenha um papel muito importante, ele colabora na formação de cidadãos conscientes, preservadores do meio ambiente, seres humanos menos consumistas e conservadores do nosso Planeta. Depois de analisar visitas escolares realizadas no Jardim Botânico de São Paulo e estudo bibliográfico a cerca do tema: ensino não formal, foi-se visto a necessidade da elaboração de um guia a ser desenvolvido em seis aulas divididas em: antes, durante e depois da visitação a estufa.

Palavras-Chaves: guia pedagógico, Jardim Botânico de São Paulo, educação não formal.

Autoria: Bruna Eloísa Alves Lima

 
A Inclusão em uma Escola Municipal da Cidade de São Paulo

Resumo
O tema inclusão social é de grande relevância em nossa sociedade, pois vivemos em uma época em que o respeito à diversidade e a garantia ao direito à participação social de cada pessoa, a despeito de suas características (de gênero, étnicas, socioeconômicas, religiosas, físicas e psicológicas), tem emergido como uma questão ética, promovendo a reivindicação por uma sociedade mais justa e igualitária (RORIZ et al.,2005). A partir da Declaração de Salamanca, em 1994, a inclusão escolar de crianças com necessidades especiais no ensino regular tem sido tema de pesquisas e de eventos científicos, preocupando-se desde os pressupostos teóricos político-filosóficos até formas de implementação das diretrizes estabelecidas na referida declaração, incluindo-se o envolvimento de opiniões de docentes e demais profissionais da comunidade escolar sobre a proposta inclusiva e sua participação neste tipo de projeto (SANT’ANA, 2005). A pesquisa buscou conhecer como é realizada a inclusão escolar, estrutura física, seus alunos de inclusão e funcionários em uma escola da rede Municipal de Ensino situada na zona Sul da cidade de São Paulo, além de sua. A metodologia escolhida para a pesquisa foi a coleta de dados através de questionamentos em cima do que era pertinente saber a respeito da inclusão escolar, tais como o número de alunos e o de alunos de inclusão, a especialização em função dos funcionários, os materiais adaptados e a acessibilidade que a escola possui com a finalidade de discutir os resultados obtidos. A partir das análises dos resultados obtidos com as respostas dos questionários pôde-se observar que a escola em estudo possui corpo docente e gestão escolar interessados e capacitados para a inclusão de alunos com necessidades especiais. Porém, essa inclusão não é efetiva, tendo em vista a falta de professores auxiliares, turmas com número reduzido de alunos e projetos e/ou programas no período de contra-turno dos alunos de inclusão.
Palavras-chave: educação, inclusão, metodologia, materiais, adaptação.  

Autoria: Echilyn Martins, Roberta Aniceto e Rosana Roberta Rodrigues.


Estudo de caso sobre o desenvolvimento de um aluno com Síndrome de Ásperger, sob os aspectos inclusivos do ensino de ciências.  

Resumo
Estamos vivendo na era da inclusão e, portanto, devemos nos ater às necessidades dos alunos quanto às várias formas de deficiência. A cada dia no âmbito escolar, temos o desafio de ensinar a todos e garantir o direito de igualdade nas interações, mas ao mesmo tempo, atender às necessidades específicas de cada aluno incluso no programa de aprendizado. Este trabalho tem como objetivo mostrar a importância de uma abordagem diferenciada especificamente para alunos com dificuldades em seu desenvolvimento, social, cultural e cognitivo. Abordando a história da educação especial no Brasil, conceitos da inclusão nos termos da Lei e as regulamentações da inclusão nas escolas. Será tratada de maneira mais específica sobre um transtorno do desenvolvimento, Síndrome de Asperger, que vem crescendo em número de casos registrados no Brasil. Dados atuais revelam que um entre 100 nascidos possui a síndrome de Asperger, com maior incidência em meninos. Com isso, aumenta também o número de alunos matriculados nas escolas com o diagnóstico ou não da síndrome em questão, portanto, é fundamental para o professor, conhecer as principais características, além de abordagens e técnicas pedagógicas para que possa exercer papel substancial na formação deste aluno.

Autoria: Rosângela Conceição de Araújo Tavares

Comunicar erros

COORDENADORA

ROSEMEIRE PESSONI

rosemeire-pessoni.jpg
Veja o minicurrículo

 ciencias-biologicas.jpg

Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: