Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Ciências Biológicas / Notícias / Especialista mostra comportamento sexual das espécies na X Jornada de Biologia

Especialista mostra comportamento sexual das espécies na X Jornada de Biologia

X Jornada Acadêmica de Biologia abriu com palestra sobre "Evolução Por Meio do Sexo"

01/10/2019 19h12

Erika Santana: machos prezam quantidade e fêmeas, qualidade

Coagidos pela necessidade de perpetuar as espécies, machos e fêmeas têm comportamentos bastante diferentes diante da procriação. As estratégias são tão extremas que, enquanto machos priorizam a quantidade de acasalamentos para obter taxa razoável de sucesso, fêmeas preferem escolher a qualidade do parceiro. Mas não se pense que elas se poupam da infidelidade: a monogamia real está presente em menos de 25% das espécies rotuladas como tal e, em alguns casos, até 80% não são os pais verdadeiros.

Um roteiro pela morfologia animal foi percorrido na abertura da X Jornada Acadêmica de Ciências Biológicas da Universidade Metodista de São Paulo na noite de 26 de setembro, quando a bióloga Erika Marques de Santana discorreu sobre Evolução Por Meio do Sexo. Ela mostrou vários estudos sobre acasalamentos e taxas reprodutivas, remontando inclusive ao naturalista e biólogo Charles Darwin, que ao lado da origem das espécies também escreveu sobre “Descendência do Homem e Seleção em Relação ao Sexo”.

Machos ornamentados

Em comum, machos, fêmeas, hermafrodistas e transgêneros tem o objetivo único de deixar descendentes. Mas os machos capricham mais na “corte” porque copulam mais para aumentar o legado. Para isso, assumem características exageradas como cores chamativas, danças exóticas e sons estridentes. “Se conseguem atrair mais fêmeas, acabam também sendo mais alvo de predadores”, mostrou Erika, exemplificando com cervos sendo presas fáceis de leões quando entram em disputa por uma fêmea e sapos se transformando em comida de morcegos quando coaxam para acasalar.

Mas as fêmeas também têm artimanhas. Ao optar por uma macho “ornamentado” chamando sua atenção, têm interesses como produzir filhotes atraentes e com bons genes, ganhar alimentos do parceiro e território protegido para procriar, além de muitos pais cuidarem da prole no lugar da mãe, dispensando-a dessa tarefa. “As que acasalam com vários machos desejam também aumentar a variedade genética da prole e evitar o infanticídio em algumas espécies”, explicou a bióloga.

Organizada pelos alunos, a 10ª edição da Jornada de Biologia foi realizada no campus Vergueiro nas noites de 26 e 27 de setembro e trouxe também palestras sobre Artrópodes na Alimentação Humana, Serviços Ecossistêmicos e Desenvolvimento Sustentável, além de O Paradigma Esquecido no Ensino de Ciências Biológicas.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,
COORDENADORA

ROSEMEIRE PESSONI

rosemeire-pessoni.jpg
Veja o minicurrículo

Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X