Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Ciências Biológicas / Notícias / Bióloga mostra que ciência da vida combina perfeitamente com tecnologia

Bióloga mostra que ciência da vida combina perfeitamente com tecnologia

Ex-aluna da Metodista, Sileine Rodrigues atua há 10 anos com desenvolvimento de softwares

19/09/2018 18h35 - última modificação 19/09/2018 18h33

Ex-aluna da Metodista, Sileine desenvolve softwares para laboratórios e falou na IX Jornada Acadêmica de Ciências Biológicas (Fotos Malu Marcoccia)

A autoestima dos biólogos está recebendo boas doses de afago. As frentes que se abrem no mercado mostram que, em vez de lançada para fora de campo como previam analistas, a carreira avança em espaços além das tradicionais área de laboratório e docência. Indústrias, pesquisa e desenvolvimento, ONGs e análise forense são novos espaços em ascensão possibilitados pela tecnologia.

“A indústria procura muito pesquisador e gente criativa. Isso ocorre também nas ciências e é onde o biólogo deve se colocar profissionalmente”, incentiva Sileine Rodrigues, bióloga formada pela Universidade Metodista de São Paulo e hoje à frente da LabWare, uma das maiores desenvolvedoras de softwares de gerenciamento e automação de laboratórios. Sileine falou na abertura da IX Jornada Acadêmica de Ciências Biológicas da Metodista na noite de 18 de setembro último justamente sobre “Atuação do biólogo além do laboratório”.

Com a chegada da indústria 4.0, que conecta todo o processo produtivo desde a matéria-prima até a distribuição de mercadorias ao consumidor final, o envolvimento da biologia é praticamente total. Como ciência da vida, explicou a especialista, a biologia é o que manterá o cotidiano da humanidade e seus hábitos.

Ela citou o exemplo da cana transgênica, que é resistente a pragas graças à aplicação da biotecnologia. “Ajudamos a produtividade da lavoura e criamos alimentos e organismos mais estáveis”, afirmou.

Novas possibilidades

Sileine apontou a própria carreira como referência de como a tecnologia atravessa a biologia: formada há 20 anos movida pela atração pela zoologia, há 10 atua em desenvolvimento de sistemas para gestão laboratorial, em processos que eliminam todos os papéis e automatiza desde preparos de amostras até a pesquisa, comprovação de dados, cerificações e a crítica da qualidade do produto final. O Brasil é o quinto maior país em geração de negócios para a norte-americana LabWare no mundo. A equipe multidisciplinar reúne químicos, farmacêuticos e biólogos, além de engenheiros e especialistas em software.

“Temos o coração na biologia, mas devemos nos abrir a novas possibilidades”, orientou ela, que ao iniciar na área de zoologia atuou com artrópodes (espécies raras que vivem em cavernas), migrou para microbiologia estudando fermentação de streptomyces (bactéria antitumoral) e depois para biotecnologia, cujo doutorado tratou do vírus influenza. Foi quando estabeleceu contato com a tecnologia de sistemas.

A IX Jornada Acadêmica de Ciências Biológicas tratou também de temas como Iconografia Paleontológica, Orquídeas e Entomologia, com vários especialistas que compartilharam conhecimentos com alunos. Na noite de 18 de setembro as atuais turmas confraternizaram com ex-alunos.

Veja imagens da abertura do evento: 

IX Jornada Acadêmica de Ciências Biológicas, 18 e 19 de Setembro de 2018

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , ,
COORDENADORA

ROSEMEIRE PESSONI

rosemeire-pessoni.jpg
Veja o minicurrículo

 

Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X