Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Agência de Divulgação Científica / Notícias / Novelas e memória da televisão são parte de dissertação com nota dez

Novelas e memória da televisão são parte de dissertação com nota dez

Julio Cesar Fernandes, mestrando da POSCOM, conseguiu nota dez com este trabalho

19/03/2014 19h10 - última modificação 02/07/2014 17h58

Julio Cesar Fernandes (segundo da esquerda para a direita), com os professores que formavam a banca examinadora: Magali do Nascimento Cunha, Eugênio Bucci e Laan Mendes de Barros

A memória que as pessoas têm das telenovelas exibidas pela Rede Globo de Televisão e que agora são re-exibidas pelo canal a cabo Viva e como este gênero televisivo acaba influenciando as pessoas foram os temas da dissertação de Julio Cesar Fernandes para o Programa de Pós-Graduação de Comunicação Social (POSCOM). Com este trabalho, ele obteve a nota dez.

“A memória televisiva como produto cultural: um estudo de caso das telenovelas no Canal Viva” é o título e ele foi apresentado no dia 2 de dezembro de 2013, no Campus Rudge Ramos. A banca examinadora era formada por professores da POSCOM – a professora-orientadora Magali do Nascimento Cunha e o professor Laan Mendes de Barros – e pelo professor da Escola de Comunicação e Artes, da Universidade de São Paulo (ECA-USP), Eugênio Bucci, especialista em televisão brasileira.

Julio César durante a defesa da sua dissertaçãoO pesquisador Julio se debruçou para entender como as telenovelas brasileiras foram e são assistidas pelos telespectadores e como a percepção que eles têm delas se altera com o passar dos anos. Ele quis entender como reagiam as pessoas ao rever novelas que já tinham assistido quando foram veiculadas originalmente na Rede Globo e agora ao revê-las no canal Viva. E o que acham as que o assistem pela primeira vez.


Segundo ele, “com a pesquisa, é possível verificar o valor da memória para a sociedade e o quão importante é a sua preservação. E que a memória televisiva, especificamente, é localizada nas tramas sociais e que, por fazer parte da memória social, também é uma memória coletiva.”

O trabalho é dividido em três partes: na primeira é apresentada a história cronológica das telenovelas brasileiras e a situação recente deste produto cultural e das televisões no país e como a história da televisão é preservada em alguns países, como o Reino Unido, no qual The National Archieve é responsável por esse trabalho. Na segunda parte, os conceitos de memória e preservação são relacionados aos de identidade, cultura e imaginário. 

E na terceira parte, que foi dividida também em três partes, tem: uma análise documental, uma visita guiada e um poscom_dissertacao_julio_cesargrupo focal. Primeiramente, foram estudados books comerciais; a segunda parte foi realizada uma visita guiada a instalações do canal Viva e duas entrevistas com profissionais e a terceira parte foi realizado um grupo focal no qual pessoas que curtiram a página da televisão numa rede social contaram sobre sua relação com as novelas.

Julio explica que: “com a pesquisa, é possível verificar o valor da memória para a sociedade e o quão importante é a sua preservação.”

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:
SOBRE A AGÊNCIA

FAPESP