Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Central de estagios / Alunos / Dicas / Passaporte para o trabalho

Passaporte para o trabalho

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, encontrar a pista certa para conquistar a vaga pretendida parece, muitas vezes, uma verdadeira maratona. Mas a chegada vitoriosa em busca do trabalho ideal pode ser auxiliada por uma poderosa (e velha conhecida) ferramenta de marketing pessoal, ou seja, o currículo ou curriculum vitae.


A expressão curriculum vitae vem do latim e significa resumo da vida. Ele nada mais é do que uma síntese da vida profissional de uma pessoa. Por isso, é imprescindível elaborar um bom currículo. Em entrevista com uma especialista consultora em Recursos Humanos da Catho, Luciana Coltri, conta algumas dicas para a elaboração, que é hoje uma espécie de cartão de visita do profissional.


Para a consultora de Recursos Humanos, não existe uma fórmula. No entanto, um currículo deve ter como destaque os seguintes assuntos: o objetivo, (ou seja, o cargo pretendido), o resumo das qualificações, a formação acadêmica (graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado, entre outros), os idiomas, as certificações em cursos relevantes, especializações e, principalmente, os resultados obtidos na participação em grandes projetos de empresas anteriores. “O importante é saber destacar aquilo que você tem de melhor para oferecer à empresa”, afirmou a consultora em RH.

 

A seguir, algumas orientações de Luciana ( Consultora de RH - Grupo CATHO ) aos alunos e profissionais que buscam fazer um bom currículo:

 

• Um currículo deve ser elaborado de forma clara, para que as informações sejam facilmente visualizadas pelo recrutador. Dessa maneira, fontes como Arial e Verdana são as mais adequadas, sempre em tamanho 11 ou 12

• Deve ter no máximo duas páginas para profissionais com experiência na área e uma para estagiários sem experiência

• A ordem em que as informações são apresentadas no currículo devem ser definidas pelo grau de importância na carreira

• As competências que devem ser descritas no currículo são as relacionadas à área de atuação desejada, e devem ser dispostas em tópicos, com frases curtas, de até 3 linhas e sempre iniciadas por verbos de ação no presente. Ex: “Realização de ...”, “Planejamento de ...”

 

 Não erre:

 

• Referências profissionais nunca devem constar em um currículo. Estas informações poderão ser apresentadas no momento de entrevista, quando solicitado pela empresa que está realizando o processo seletivo.

 

• Erros de português prejudicam bastante o profissional, pois, além de passar a impressão de falta de habilidade na escrita, mostra desatenção e pouco cuidado com a atividade desenvolvida. Além disso, os nomes de empresas e instituições de ensino também devem estar corretos, para não demonstrar falta de comprometimento com a organização em que esteve.

Suzana de Souza Moares Diniz - DICOM - Universidade Metodista de São Paulo - Jornal da Metodista - Junho 2007

 

Comunicar erros