Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Biológicas e Saúde / Notícias / FACSaúde capacita Promotoras Legais Cidadãs em Santo André

FACSaúde capacita Promotoras Legais Cidadãs em Santo André

29/01/2015 17h30 - última modificação 17/03/2016 14h34

A Universidade Metodista de São Paulo acaba de participar do Curso de Promotoras Legais Cidadãs de Santo André, em mais uma ação social desenvolvida pelo Projeto de Extensão da Faculdade da Saúde. A iniciativa é da Secretaria de Políticas para Mulheres da Prefeitura Municipal e envolveu também a Faculdade de Medicina do ABC no objetivo de promover acesso à informação e formação de mulheres sobre seus direitos como cidadãs. O curso ofereceu subsídios para auxiliá-las no enfrentamento de situações de violência doméstica, tornando-as capazes de tomar iniciativas e decisões para acesso à Justiça e defesa de direitos.

“Trata-se de uma atividade permanente na região mais afastada de Santo André, o Parque Andreense e Paranapiacaba. São ações que abordam temas como gênero, saúde e meio ambiente. A Metodista foi convidada pela FMABC para mapear toda essa região de manancial por se tratar de uma fonte rica e muito preservada. Muitos moradores ainda se encontram em situações preocupantes e sem auxílio de órgãos competentes”, afirma o professor Victor Hugo Bigoli, que coordena os Projetos de Extensão da FACSaúde.

Gênero, saúde e meio ambiente      

O treinamento de Promotoras Legais Cidadãs de Santo André faz parte do Projeto Gênero, Saúde e Meio Ambiente e compõe ações da Prefeitura que se articulam para participação direta nas comunidades de áreas de mananciais, atuando no controle social, saúde e cidadania e tendo como foco mulheres e público jovem. O curso ocorreu de 18 a 24 de janeiro no Cesa Parque Andreense e os temas versaram sobre: O que é ser mulher e ser homem?; Saúde da mulher; Sexualidade e violência contra a mulher; Dependência química; Avaliação e cine-debate, encerrando-se com formatura da turma.

Metodista e Medicina ABC são parceiras desde 2004, quando iniciaram ações conjuntas como o extinto Projeto Piauí, como lembra professor Victor Bigoli. As instituições atuam há dois anos no Parque Andreense e Paranapiacaba com alunos de diferentes cursos, que são alojados em escolas da região após passarem por seleção dentro da Metodista e ser capacitados na FMABC.

Primeira Secretaria de Políticas para Mulheres no Grande ABC, a pasta de Santo André desenvolve ações para ensinar autonomia e direitos de cidadania às mulheres, considerando gênero, classe, raça e etnia, geração de renda, deficiência, orientação sexual/identidade de gênero e diversidade regional. A área também articula ações de enfrentamento à violência contra mulheres, fomenta políticas e dá suporte a programas e projetos em parceria com demais secretarias municipais, além de instituições públicas e privadas como universidades, e acompanha e apoia realizações do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , , , , ,
PÓS-GRADUAÇÃO