Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Automação Industrial / Notícias / Parceria com a Festo rende certificados internacionais a alunos de automação industrial

Parceria com a Festo rende certificados internacionais a alunos de automação industrial

Além do diploma Metodista, alunos recebem certificado de cada curso realizado na multinacional alemã

25/11/2015 18h25

Fotos Festo

Que tal abrir alguns parênteses no decorrer do curso de Tecnologia em Automação Industrial para frequentar treinamentos práticos na multinacional alemã Festo, gigante em automação de manufatura e processos?

Pois as aulas na Festo Didactic, com certificados individuais em cada tema realizado, representam um dos pontos altos da formação em Automação Industrial da Universidade Metodista de São Paulo. Os atestados têm reconhecimento internacional, o que permite aos alunos utilizar essa especialização em processos seletivos em todo o mundo, destaca Victor Teles, da Festo Brasil - Divisão Didactic, responsável por treinamentos e consultoria da marca.

Os cursos têm duração de uma semana por período letivo, no mesmo horário de aula, e integram a carga curricular obrigatória de Automação Industrial da Metodista, acrescenta o coordenador do curso, professor Mario Boaratti. Os principais temas desenvolvidos pela Festo são automação pneumática, automação hidráulica industrial, redes industriais de comunicação, comandos elétricos e manufatura enxuta (lean manufacturing).

“A parceria com a Metodista é motivo de muito orgulho para nossa empresa. Durante os períodos de treinamentos na Festo, os alunos têm contato com o que há de mais avançado em processos de automação industrial e também em processos organizacionais. Os conteúdos são montados por diversas mãos, incluindo profissionais da Metodista e da Festo, e os assuntos estão diretamente relacionados com as disciplinas do curso, bem como com as demandas atuais de mercado”, explica Victor Teles.

Seres vivos como inspiração     

FestoBorboletas.JPG
Empresa desenvolve sistemas com base em movimentos dos seres vivos

A Festo é uma multinacional alemã presente em mais de 170 países, com 57 fábricas instaladas em todos os continentes. Uma de suas vitrines é o foco em inovação e desenvolvimento tecnológico, investindo cerca de 1,5% do faturamento total em capacitação dos mais de 17 mil funcionários e 7,5% do faturamento total em pesquisa e desenvolvimento. Uma das linhas de pesquisa é o Bionic Learning Network.

Criado em 2006, o Bionic Learning Network desenvolve sistemas baseados nas principais características dos seres vivos, como por exemplo a versatilidade e força da tromba do elefante, a agilidade e controle do voo de uma libélula (foto) ou a recuperação de energia do salto de um canguru. “O mais recente conceito biônico utiliza o método colaborativo do trabalho em equipe das formigas, muito conectado ao advento da possível 4ª revolução industrial, que é a indústria 4.0”, cita Victor Teles. No Brasil é a chamada Biomimética, ciência inspirada na natureza para criar tecnologias, produtos e soluções sustentáveis.

Somente no Brasil, mais de 1,2 mil profissionais são capacitados pela Festo a cada ano. Segundo o dirigente da empresa, são profissionais já formados em nível técnico ou superior, mas que precisam se especializar para cumprir suas funções de maneira mais eficiente. “Esse é um diferencial da Metodista, pois todos os alunos de Tecnologia em Automação Industrial já saem com essa bagagem, não necessitando de cursos complementares ou de atualização”, destaca.

A parceria é fermentada por profissionais da Festo com vasta experiência na indústria, seja na aplicação de tecnologias ou na implementação de processos organizacionais modernos, como o Lean Manufacturing, por exemplo.

Nota 4 do MEC

O curso de Tecnologia em Automação Industrial da Universidade Metodista de São Paulo recebeu conceito 4 (escala de 1 a 5) na última avaliação do MEC. A graduação busca preparar profissionais aptos a otimizar, racionalizar e modernizar as técnicas de produção automatizada. Isso é possível pelo emprego de sistemas elétricos, eletrônicos, computacionais, pneumáticos e robóticos adequados a cada caso, levando em conta características técnicas, econômicas, gerenciais e humanas, possibilitando a melhoria da qualidade, evitando o desperdício e empregando recursos naturais com respeito ao meio ambiente.

Conforme destaca o coordenador Mario Boaratti, o aluno é capacitado a assumir diferentes funções dentro das empresas, seja de projeto, execução ou gestão. Por isso, poderá planejar e executar sistemas de automação industrial baseados em tecnologias atualizadas que envolvam sistemas eletrônicos e pneumáticos, bem como microcontroladores, controladores lógicos programáveis, sensores, transdutores, atuadores pneumáticos e eletropneumáticos, sistemas supervisórios, redes industriais de computadores, automação da manufatura, entre outras.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,

Receba informações de oferecimento deste curso

MÁRIO BOARATTI - COORDENADOR
mario.jpg

Veja o minicurrículo

 


Receba informações de oferecimento sobre esse curso: